terça-feira, 28 de julho de 2015

.: O filme favorito de André Azenha, jornalista e crítico de cinema

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em julho de 2015


Um filme pode ser inesquecível por ser parte da memória afetiva ou por protagonizar a primeira visita ao cinema. O jornalista André Azenha, embora seja crítico de cinema e editor dos sites CineZen e CulturalMente Santista, não elege facilmente o longa-metragem predileto dele. 

"Na verdade, amo 'Karatê Kid' por ter sido o primeiro filme que vi no cinema. Toda a série 'Rocky', que marcou minha infância, e 'O Poderoso Chefão', enquanto obra cinematográfica completa", explica. A verdade é que Azenha coloca no topo de seu pódio de favoritos uma produção dirigida por Michel Gondry: “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”.

"Tem um gosto especial, pois me envolveu num momento delicado da minha vida e me encantou por completo. Uma pequena obra-prima do cinema contemporâneo, desde o roteiro de Charlie Kauffman aos cenários e maravilhoso elenco", destaca. 

Azenha completa que o título foi retirado do poema “Eloisa to Abelardé”, de Alexander Pope, que Charlie Kaufman já havia usado em “Quero Ser Johm Malkovich”. "É uma pequena obra-prima do século XXI, um trabalho cinematográfico que paquera a ficção científica, mas usa poucos – e eficientes – efeitos visuais, ancorando-se principalmente em seu roteiro inovador (premiado com justiça no Oscar) e um excelente elenco. É um filme tecnicamente simples, mas que atinge profundamente o espectador", finaliza.

Sinopse: Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet), casados durante anos, sempre tentaram fazer o relacionamento dar certo. Desiludida com o fracasso, Clementine decide esquecer Joel e submete-se a um tratamento experimental, para retirar da memória os momentos vividos com ele. Após saber de sua atitude Joel entra em depressão, frustrado por ainda estar apaixonado por alguém que quer esquecê-lo. Para a superar a situação, Joel também se submete ao tratamento experimental. Contudo, ele desiste de tentar esquecê-la e começa a encaixar Clementine em momentos da memória em que ela não participa.

Leia a crítica de André Azenha para entender mais a importância desta produção para o jornalista
http://cinezencultural.com.br/site/2009/04/16/brilho-eterno-de-uma-mente-sem-lembrancas/

Sobre André Azenha: É jornalista, crítico de cinema, produtor cultural e assessor de imprensa. Editor dos sites CineZen e CulturalMente Santista, colunista do G1 Santos. Já organizou mais de 70 bate-papos culturais. Idealizou o Nerd Cine Fest Santos - Festival de Cinema e Cultura Nerd e Geek do Litoral Paulista, a Mostra Cine Brasil Cidadania e o evento CulturalMente Santista - Diálogos Culturais. Realizou mais de 50 sessões do projeto Cine Comunidade em vinte espaços de Santos, principalmente áreas de vulnerabilidade social. Trabalhou com o crítico de cinema Rubens Ewald Filho entre 2008 e 2009. Teve textos publicados em revistas de São Paulo e Rio de Janeiro. Trabalha com assessoria de imprensa, inclusive do Cine Roxy, que fez 80 anos em 2014. Tem três livros artesanais publicados: Poesia a quatro mãos (2008), em parceria com sua mãe Regina; Coletânea CINEZEN vOL. 1 e Meu Namoro com o Cinema, esses dois últimos de 2012. Ministra o curso "Introdução à História, Teoria e Crítica de Cinema", com duração de 25 encontros em três meses.

André Azenha é o 10º entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/SiteResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

2 comentários:

  1. Site em Manutenção

    http://cinezencultural.com.br/site/2009/04/16/brilho-eterno-de-uma-mente-sem-lembrancas/

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.