domingo, 26 de julho de 2015

.: Artista plástico e bailarina em evento inédito e gratuito

Pérfida Iguana, a companhia de Renan Marcondes e Carolina Callegaro, oferece performance em instalação


Na criação da companhia Pérfida Iguana, Um Instante Anterior à Extrema Violência, o cenário é uma instalação de Marcondes e Callegaro: um espaço de 6m por 6m azul-turquesa  com frutas reais com casca verde, como maçã, limão e tangerina espalhadas. Nela, duas figuras meio bicho, humano e objeto representadas por Callegaro e Marcondes interagem. Para criar um clima de tensão, a trilha sonora acidental de André Bondinhon surge e silencia em diferentes momentos, alternando harmonia e discordância com os movimentos dos personagens. As apresentações serão na Galeria Olido, aos sábados, 18h, e domingos, 17h, entre os dias 1º e 23 de agosto.

“O espectador ajudará na ‘construção’ do espetáculo, porque escolherá seu ponto de vista. Com um par de binóculos, poderá ver tudo da distância e do ângulo que desejar”. A produção fornecerá 20 instrumentos. A qualquer momento, o público pode entrar e sair da instalação cênica inspirada nas pinturas do carioca Eduardo Berliner.

A companhia tem feito desde o início de julho várias atividades na cidade, chamadas de Ocupação Pérfida Iguana, como uma instalação, uma performance e workshops, realizadas na Oswald de Andrade. Agora é a vez da Galeria Olido.

Sobre a companhia: Pesquisa a relação entre dança contemporânea e as artes visuais, com foco na aplicação de procedimentos de improvisação às estruturas da instalação. Foi contemplada em 2014 pelo ProAC para a criação dos espetáculos Como um Jabuti Matou uma Onça e Fez uma Gaita de Seus Ossos e Um Instante Anterior à Extrema Violência.

Sobre os artistas: Integrante fundadora da Damas em Trânsito e os Bucaneiros, Carolina Callegaro trabalhou como criadora e intérprete em todas as criações da companhia: Ponto de Fuga, Puntear, Duas Memórias, Lugar do Outro, Espaços Invisíveis e no vídeodança Sobre Ruas e Rios. Como pesquisadora da dança, seus principais interesses são: a improvisação, pensada como estratégia de composição dramatúrgica do corpo e da cena; e o Contato Improvisação, técnica que começou a estudar em 2005, no Estúdio Nova Dança, em São Paulo. Integrou como intérprete-criadora a peça Um Corpo que Não Aguenta Mais, dirigida por Marta Soares (2007 a 2009). É preparadora corporal da companhia de teatro Les Commediens Tropicales, desde 2011. Entre 2001 e 2008, trabalhou com a Wasu.cia. fazendo Jardim de Rosas Mudas , em cartaz em 2007 na Casa das Rosas, e Pour les Deux e Abrir a Porta da Casa, que integraram a mostra O Feminino na Dança do Centro Cultural São Paulo. É graduada no bacharelado e na licenciatura em dança na Universidade Estadual de Campinas – Unicamp.

A obra de Renan Marcondes compreende performance, coreografia e desenho. Pesquisando processos produtivos que articulam corpo e objeto, desde 2012 expõe com performance e videoperformance em exposições, entre elas: Bienal Internacional de Dança do Ceará; 65° Salão de Abril de Fortaleza, Mostra Performatus #1; e Abre Alas 10. Foi premiado no 41ª Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto com a performance Hipótese sobre a Construção. Artista visual e pesquisador nascido em de São Bernardo do Campo concebeu e apresentou os trabalhos: Orfeu , Desassossego, Hipótese sobre a Construção, Manual Civilizador para um Peso sem Nome, Formulações ao Insuporte e Estudo para Geografias Impermanentes. Como intérprete realizou performances de Laura Lima, no MAM-SP (Bala de Homem/Carne = Mulher/Carne), Tino Sehgal, na Pinacoteca de São Paulo (Kiss), Clarissa Sachelli, no Centro Cultural São Paulo, Tuca e Central Galeria de Arte (Sem Título) e integrou a Companhia Perdida (direção de Juliana Moraes, Peças Curtas para Desesquecer).

Ficha técnica 
Um Instante Anterior à Extrema Violência
Criação, interpretação e pensamento visual: Carolina Callegaro e Renan Marcondes. Provocadores: Carlos Canhameiro e  Andreia Yonashiro. Criação musical: André Bordinhon. Iluminação: Daniel Gonzales. Concepção da instalação cenográfica: Carolina Callegaro, Renan Marcondes e Zang & Zagatti. Produção e fotografia: Tetembua Dandara.

Serviço  
Performance Um Instante Anterior à Extrema Violência
De 1 a 23 de agosto. Sábado, 18h, e domingo, 17h. Galeria Olido. Av. São João, 473. Tel. 3331-8399. Espaço expositivo no 1º andar. Não haverá distribuição de senha. Duração: 2h30 (o público pode entrar, sair e retornar livremente ao espaço de apresentação).
Grátis.

Instalação Um Instante Anterior à Extrema Violência
De 2 a 23 de agosto, de terça a domingo, das 10h às 20h. Galeria Olido. Av. São João, 473. Tel. 3331-8399.  Espaço expositivo no 1º andar. (Estações do metrô São Bento, República e Anhangabaú.) Grátis.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.