sábado, 25 de julho de 2015

.: "Pedro e o Lobo" traz a beleza das animações Disney ao teatro

Por: Mary Ellen Farias dos Santos*
Em julho de 2015


Você pode até conhecer o enredo do conto russo “Pedro e o Lobo”, composto por Sergei Prokofiev, mas certamente vai se surpreender com a premiada adaptação da Cia Imago. Dirigida por Fernando Anhê, o espetáculo desperta o interesse dos pequenos por meio da manipulação de bonecos e técnica de teatro negro. Em exibição no Festival de Férias do Teatro Folha, aos sábados e domingos, às 17h50, segue em cartaz até este domingo.

A adaptação do musical faz uso da técnica de teatro negro para atrair a atenção do público infantil e, assim, apresentar os instrumentos musicais para crianças. Como funciona? O palco com fundo preto dá vida ao "menino" Pedro (um boneco) que se vê às voltas para afastar um lobo atrevido que aparece com o único objetivo de saciar a fome alimentando-se dos animais que vivem por perto.

Tal qual o original, a história infantil é contada por meio de música, pois os personagens movimentam-se seguindo o compasso do sons. Nesta, há a inserção de uma narrativa envolvente, enquanto que os olhos são provocados pela cor vibrante das roupas do valente Pedro e do belo cenário, por exemplo.

A verdade é que no teatro é possível vislumbrar a beleza de um desenho tão belo quanto os produzidos pelos Estúdios Disney, com a diferença de que os personagens podem ser palpáveis. Sim! Quando o lobo é capturado pelos caçadores, todos da plateia podem até acariciar o bichão que é levado para o público. Detalhe: Ele é bem macio!

Neste espetáculo os animais da história representam instrumentos musicais. Desta forma: o passarinho é o flautim; o gato é o clarinete; a pata é o oboé; o lobo é as trompas; os caçadores são a percussão (marimba); o avô é fagote; enquanto que Pedro é representado pelas cordas. A base orquestral é pré-gravada, com a narração em off do maestro Jamil Maluf.

Sobre a companhia: Criada por Fernando Anhê (cena) e Jamil Maluf (música) em 1999, a Imago (www.ciaimago.com.br) escolheu como principal forma de expressão o teatro negro, que ganhou fama em Praga, na República Tcheca, e vida pelas mãos de Stanislavsky e Georges Méliès. Um cenário no escuro e uma iluminação estratégica de jogo de luz e sombras; luz negra e figurinos fluorescentes completam a cena. O resultado vale a pena ver.

Entre as suas 20 produções, destaque para as óperas O Menino e os Sortilégios (Ravel), A Flauta Mágica (Mozart), e João e Maria (Humperdink). Alguns de seus espetáculos - Pedro e o Lobo; o concerto cênico O Pássaro de Fogo (Igor Stravinsky); O Quebra-Nozes; A Mão; e Espias - receberam o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), Femsa, Panamco Coca-Cola e Apetesp.

Sobre a montagem: Estreou em 2004 no Teatro Folha. Conquistou os prêmios APCA, na categoria melhor espetáculo de formas animadas, e Coca-Cola Femsa de melhor iluminação, em 2004. Inaugurou o Teatro Amil (administrado pela Conteúdo Teatral, responsável também pelo Teatro Folha), em Campinas, em 2005, e para lá retornou para sua segunda temporada, em 2007.

Sobre a direção: Fernando Anhê criou e dirige desde 1999 a Imago, referência na linguagem de teatro de formas animadas do país. Entre suas criações estão: A Mão (Prêmio APCA 2001, categoria melhor espetáculo); Espias (prêmio Apetesp de melhor trilha sonora, em 1998); e Imago. Adaptou e dirigiu Pedro e o Lobo, O Quebra-Nozes e O Pássaro de Fogo, premiados em conjunto pelo APCA-2004. Assinou cenários, figurinos e técnica de teatro negro para óperas.

Ficha técnica
Dramaturgia: Sergei Prokofiev
Direção e adaptação: Fernando Anhê
Direção musical e narração pré-gravada: Jamil Maluf
Elenco: Daniela Sakumoto, Janette Santiago, Valter Felipe e Isa Gouvêa
Cenário, iluminação e figurinos: Fernando Anhê
Realização: Cia. Imago

SERVIÇO – PEDRO E O LOBO
Local: Teatro Folha
Estreia: 3 de janeiro
Temporada: até 26 de julho
Apresentações: sábado e domingo, 17h50
Ingresso: R$30,00*.
*Valores referentes a ingressos inteiros. Meia-entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.

TEATRO FOLHA
Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: www.teatrofolha.com.br
Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto / Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h às 21h30; sábado, das 12h às 00h; e domingo, das 12h às 20h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 13,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885 / Patrocínio: Folha de S.Paulo, CSN, Original, Alupar Cemig, Dudalina, Netshoes e Grupo Pro Security.

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL: O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de dez anos em duas vertentes: gestão de salas de espaços e produção de espetáculos. Como gestora é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo, e do Teatro Amil, no Parque D. Pedro Shopping, em Campinas. Essa frente conta com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação da empresa, ao todo, as casas somam 2 milhões de espectadores.

Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças para os públicos adulto e infantil, como “Gata Borralheira”, “O Grande Inimigo”, “Os Saltimbancos”, “A Pequena Sereia”, “Grandes Pequeninos” e “Branca de Neve e os Sete Anões” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A Minha Primeira Vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, “Senhoras e Senhores”, “O Dia que Raptaram o Papa”, “Te Amo, São Paulo” e a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca Se Sábado...” –, o musical “Um Violinista no Telhado”, e mostras como o “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em sua primeira edição, reuniu os melhores grupos de improviso do Brasil, como a Cia. do Quintal e Barbixas, entre outubro e novembro de 2013. A iniciativa marcou os oito anos do Teatro Amil.


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter: @maryellenfsm 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.