domingo, 13 de setembro de 2015

.: Resenha de "Sharknado 3: Oh Hell No!", filme que não empolga

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em setembro de 2015



Os insaciáveis e maléficos tubarões voadores retornaram em "Sharknado 3: Oh Hell No!", mas sem o fôlego de aventura e montes de surpresas de "Sharknado" e "Sharknado 2: A segunda onda". Como emplacar uma sequência sem os excessivos absurdos? Sim! Neste, caso você esteja com um pouco de sono, inevitavelmente irá dormir. Muito diferente das produções anteriores, pois cada minuto era imperdível e deixava qualquer um ligadinho.

Desta vez, Fin Shepard (Ian Ziering) volta a arriscar a vida para salvar a humanidade, embora a esposa April Wexler (Tara Reid) esteja aguardando a chegada do próximo rebento. Sim! Entretanto, sempre com o propósito de priorizar o bem da humanidade, no início do longa, Fin aparece em plena correria. É um tal de sai daqui e corre para ali. Entra e sai do carro, escorrega pelo capô, até chegar na Casa Branca. Finalmente, abrigado.


Lá fora, em Washington, a tempestade de tubarões se aproxima, mas ele chega a tempo de ser homenageado e receber uma pequena serra-elétrica de ouro, por conta de seus atos heroicos. De repente, a ventania "borra" muito as cenas deste início de filme e causa um desconforto -eu, particularmente, não gostei nada. No entanto, os audaciosos tubarões invadem a cerimônia e Fin age ao lado do presidente. As cenas no estilo "Rambo", distribuindo bala nos inimigos são sensacionais.

Contudo, o filme consegue ganhar fôlego e garantir as melhores sequências em Orlando, no parque da Universal Studios. A cena surpreendentemente, porém típica para o estilo desta franquia, é a de um tubarão "nadando" pelos trilhos de uma montanha-russa. Indiscutivelmente merece levar o slogan de um certo cartão de crédito: "Não tem preço".

Ou ainda quando a mocinha sensual do longa simplesmente emerge da água de um lago do parque tal qual uma garota do Fantástico nos anos 80. Totalmente linda, poderosa e sexy. Engraçado? Claro! Convincente? Não, mas não é preciso! Esta é a pegada de Sharknado! Assim, é ali no parque em que tudo de divertido acontece, embora espalhe sangue pelo caminho.


Haverá continuação? Claro! Ao final, em uma ilha, enquanto os tubarões chovem, a já não mais grávida, April corre risco de morte. Entretanto, cabe ao público escolher se ela vive ou morre para "Sharknado 4". Como? Participe no http://www.syfy.com/sharknado3, votando na enquete: "Does April Live or Die? Cast Your Vote For Sharknado 4".

E como esta franquia é brincalhona, ainda é possível realizar montagens com os bichões apavorantes por meio de fotografias, no aplicativo disponível em 
http://syfy.com/apps/go_shark_yourself. Entretanto, só é possível soltar a criatividade  para os aparelhos com sistemas Android, além do IPhone e IPad.

Site: http://www.syfy.com/sharknado3



CURIOSIDADES: O primeiro longa da franquia foi um fenômeno da televisão, por conta da trama maluca e efeitos visuais toscos. Sharknado (2013) foi visto por 1,4 milhão de pessoas na estreia no canal pago Syfy. Já a produção seguinte, Sharknado 2: A Segunda Onda (2014) teve 3,9 milhões de telespectadores. É Thunder Levin quem assina os roteiros dos outros filmes da franquia, enquanto que a produção ainda conta como retorno do diretor Anthony C. Ferrante. Contudo, durante as filmagens, a equipe técnica entrou em greve por questões sindicais e teve de ser substituída às pressas.





Filme: Sharknado 3: Oh Hell No! (Sharknado 3: Oh Hell No!, EUA)
Gênero: Ação, Comédia, Fantasia, Suspense, Terror
Duração: 88 minutos
Direção: Anthony C. Ferrante
Roteiro: Thunder Levin
Distribuidor: Syfy
Ano: 2015


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter: @maryellenfsm 



Trailer

Bastidores

Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

2 comentários:

  1. Não consegui assistir esse filme até o final, não gostei nenhum pouco


    Spoiler Mania

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo perfeitamente. Eu mesma dormi por duas vezes. Só na terceira é que consegui terminar de assistir, mas... melhora na parte do parque de diversões, viu!
      Grande abraço e obrigada por comentar.

      Excluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.