terça-feira, 29 de setembro de 2015

.: Rock in Rio 30 anos: a edição 2015 em números

Mais de 90 horas de música ao longo de sete dias e um total de 150 atrações. Assim foi o Rock in Rio 2015, que aconteceu nos dias 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27 de setembro, no Rio de Janeiro, em edição que comemorou os 30 anos do maior evento de música e entretenimento do mundo. 

Quem não vivenciou pessoalmente o festival, acompanhou pela televisão e pela internet, com transmissão para todo o mundo através dos parceiros do evento. O show da Katy Perry, que encerrou o último dia do evento, foi trend topic mundial ao longo da transmissão feita pela LiveXLive. O Multishow ficou em primeiro lugar entre os canais a cabo ao longo de toda a transmissão do festival, superando o número de pessoas impactadas em 2013. 

E não foram apenas as apresentações dos palcos Mundo, Sunset, Rock Street, Street Dance e Eletrônica, com suas atrações diárias, que animaram o público. A Cidade do Rock disponibilizou diversas ações para a diversão, e um total de 96.542 pessoas passaram pela tirolesa (4.444), montanha-russa (45.417), roda gigante (23.272) e x-treme (23.409). O agendamento para os brinquedos foi um sucesso e, em momentos de pico, foram registrados 4.586 acessos por hora, o que representa mais de um agendamento por segundo, de acordo com os dados fornecidos pela empresa Bloom, responsável pelo sistema.

Dentro da Cidade do Rock, as empresas parceiras do festival também alcançaram índices que superaram as expectativas iniciais. No ramo alimentício, foram consumidos 120 mil hambúrgueres (Bob's), 20 mil shakes (Bob's), 75 mil paletas (picolés Los Paleteros) e 27 mil cachorros quentes (Geneal). Já a Niely, levou para a Cidade do Rock dois salões de beleza, um no Village e outro na área VIP, o "Fique Diva". Nos sete dias de evento foram realizados 7.500 penteados, uma média de 850 por dia, sendo que no último dia, foi batido o recorde de todas as edições: mil penteados. 

Ao longo dos sete dias de Rock in Rio foram geradas cerca de 100 mil toneladas de resíduos recicláveis, que já saíram da Cidade do Rock separados e cuja venda beneficiará cooperativas cadastradas pela Comlurb.

Atendimentos Médicos 
Foram realizados na Cidade do Rock durante os sete dias de festival 4.888 atendimentos médicos gratuitos. Deste total, mais de 99% dos casos foram resolvidos in loco. A maior causa dos atendimentos foi por desidratação, torções e hipoglicemia.

Show de atendimento
O Prêmio RIR Show de Atendimento - uma parceria com a empresa Ponto de Referência - durante todos os dias do festival avaliou a satisfação do cliente no que diz respeito ao atendimento. A premiação aconteceu no último dia do evento. A empresa de sorvete Los Paleteros ficou em primeiro lugar, e a especializada em limpeza Sunset em segundo. "Todas as empresas fazem parte do encantamento do time RIR. Todos nós, os empresários aqui da Cidade do Rock, fazemos um show à parte. Somos uma extensão do palco e das atrações. Proporcionar uma grande experiência aos clientes é a nossa maior meta", afirmou Roberto Medina, presidente do Rock in Rio, presente na cerimônia. 

Achados e perdidos
A Cidade do Rock contou com um posto de Achados e Perdidos ao lado da entrada do Parque. Ao longo dos sete dias de evento, foram encontrados cerca de 1.200 documentos perdidos, dos quais já foram devolvidos 348. Outros objetos deixados no setor foram perfumes, pulseiras, óculos, mochilas, roupas e até mesmo um pequeno tambor. A relação de documentos encontrados está relacionada no site http://achadoseperdidos.rockinrio.com/?id=82. A partir desta terça-feira, dia 29, e por 60 dias, a empresa Tá Devolvido ( http://www.tadevolvido.com/index.php) vai trabalhar para entregar os itens diretamente aos clientes, via sedex ou motoboy em sua sede no Centro do Rio de janeiro. Após este prazo serão encaminhados aos Correios.

Leilão de guitarras - mais de 110 mil arvores serão plantadas
Desde o dia 3 de setembro, Rock in Rio, a Conservação Internacional e o Instituto E, associação voltada para o desenvolvimento sustentável, promovem um leilão de guitarras autografadas por artistas nacionais e internacionais que já compuseram o line-up do festival. Até agora, o dinheiro arrecadado garante o plantio demais 110 mil árvores nas margens do Rio Guandu. "Todo dinheiro arrecadado no leilão será revertido para ampliar a quantidade de mudas plantadas. Nomes como Rod Stewart, Queen, Metallica, A-Ha, Katy Perry e System of a Down são alguns dos mais de 30 artistas que doaram guitarras assinadas e Elton John assinará um teclado para a causa", explica Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio.

Após ter fechado parceria com o Rock in Rio e o Instituto E, associação voltada para o desenvolvimento sustentável, a Conservação Internacional (CI-Brasil), organização ambiental responsável pelo projeto de restauração florestal da região, conquistou outros aliados de peso. As empresas Taco e Submarino, o Governo Estadual, por meio da Secretaria do Ambiente (SEA) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a Prefeitura do Rio e a organização Onda Verde também se juntaram à iniciativa para angariar mais recursos para o Guandu.

Riotur divulga resultado de pesquisa com turistas no Rock in Rio
A Secretaria Especial de Turismo e a Riotur realizaram uma pesquisa com 515 pessoas durante os sete dias do festival com o intuito de obter o perfil dos turistas presentes nesta edição do Rock in Rio. A pesquisa apurou que é equilibrada a distribuição entre homens e mulheres (49,3% e 50,7%, respectivamente) e que 51% do total tem entre 18 e 31 anos. Solteiros representam 59% do total, 58,5% têm ensino superior e 58,2% chegaram de avião. Para ficar na cidade, 34,7% optaram por casa de amigos ou parentes, 26,7% por hotéis, 11,9% em imóvel alugado e 6,3% por albergues. A família (34,7%) e os amigos (33,2%) foram as companhias escolhidas para a viagem, e o meio de transporte mais utilizado na cidade foi o ônibus (44,3%).

O festival foi a motivação exclusiva para a vinda de 88,5% dos visitantes. Segundo a ABIH/RJ, a taxa de ocupação nos hotéis foi de 75% no período de 18 a 20/09 e de 70% de 24 a 27/09. Já a ACCARJ, associação que reúne os empreendimentos de cama e café e albergues da cidade, a taxa de ocupação para a segunda quinzena de setembro foi de 84,1%. A permanência média na cidade de 4,6 dias.

Sobre o Rock in Rio
Com 30 anos de história, o Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo por uma série de razões. Das 16 edições já realizadas, seis ocorreram no Brasil (1985, 1991, 2001, 2011, 2013 e 2015), seis em Portugal (2004, 2006, 2008, 2010, 2012 e 2014), três na Espanha (2008, 2010 e 2012) e uma nos Estados Unidos (2015).

Combinando todas as edições já realizadas, mais de 8,2 milhões de pessoas já participaram do evento. Outro número que não para de crescer é o das redes sociais, nas quais o Rock in Rio está quebrando recordes com mais de 11 milhões de seguidores. Em termos de atrações, somando-se as edições brasileiras, portuguesas, espanholas e americana, mais de 1.500 atrações musicais se apresentaram nos palcos do Rock in Rio, com um total de quase 1.300 horas de música, com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em todo o mundo, pela TV e Internet. 

Ao longo dos anos, mais de US$ 530 milhões foram investidos na marca. Além disso, mais de US$ 23,2 milhões foram investidos em projetos sociais e ambientais. Mais do que os índices de audiência e de investimentos significativos, o Rock in Rio tem ajudado na economia dos lugares visitados: mais de 148 mil postos de trabalho foram gerados ao longo dos últimos 29 anos. Na Espanha, o festival é top of mind, superando a concorrência da Fórmula 1. Na edição de 2013, 46% da plateia do Rock in Rio era de fora do estado do Rio de Janeiro. O impacto econômico daquela edição na cidade, publicado pela Riotur, foi de R$ 1 bilhão, e as tacas de ocupação dos hotéis eram de cerca de 90% no período. 

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.