segunda-feira, 14 de setembro de 2015

.: Sérgio Mamberti e o engajamento político no Persona em Foco

O programa da TV Cultura vai ao ar nesta terça-feira, dia 15 de setembro


O ator Sérgio Mamberti é o convidado da próxima edição do Persona em Foco, programa da TV Cultura que será exibido nesta terça-feira, dia 15 de setembro, às 23h30. A apresentação é de Atílio Bari.

Aos 76 anos de idade e 53 de carreira, Mamberti conta passagens de sua trajetória e dos cerca de 80 trabalhos realizados, muitos deles marcaram a história do teatro, da televisão e do cinema. Os entrevistadores convidados são os atores Tadeu di Pietro e Pascoal da Conceição.

O ator e diretor, que sempre foi ligado a importantes iniciativas de fomento às atividades teatrais desde o fim dos anos 60, conta como eram as aulas na Escola de Arte Dramática (EAD) e ressalta a importância de seu fundador, Alfredo Mesquita. “Conheci o Dr. Alfredo numa aula ilustrativa sobre a EAD, em Santos. A Escola de Arte Dramática foi fundada no âmbito do Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) para dar suporte técnico na formação de atores. Ele tinha uma visão acadêmica que se baseava no Conservatório de Paris. Mas o Alfredo tinha uma consciência de modernidade. Ele trouxe Eugène Ionesco para o Brasil. O Teatro de Arena foi uma ideia dele”.

Como ator, Sérgio Mamberti conquistou diversos prêmios, dentre eles o Prêmio Molière, Governador do Estado, APCA, APETESP e Saci.

Mamberti relembra quando interpretou o homossexual Veludo, na peça Navalha na Carne, de Plínio Marcos. Muitos atores o aconselharam. “Você acabou de ganhar um prêmio Saci e vai fazer um viado. Isso vai acabar com sua carreira”. E ele rebatia. “Eu vou fazer um homossexual, pela primeira vez respeitado em suas características de cidadão”.

O ator explica como foi viver durante a ditadura militar e fala da importância do Theatro São Pedro como ponto de resistência, onde fez diversos espetáculos, dentre eles Frank V. Ele conta como foi protagonizar essa peça, em 1973, com texto de Dürrenmatt e direção de Fernando Peixoto, num projeto de Maurício e Beatriz Segall. “Eu fazia novela na Record. A segurança era feita pelo (Sérgio) Fleury e por todo seu grupo, de manhã nos revistando. Eu ouvi eles falarem da morte de Carlos Marighella no café da manhã. Eles contando como tinham matado Marighella. Era um momento em que tínhamos um contato direto com a violência e com a repressão”.


Mamberti conta que se afastou das atividades artísticas e se dedicou por um bom período à atividade politica, que também é uma das suas paixões. “A minha militância política é ligada totalmente à cultura e ao ciclo produtivo do teatro e das suas dificuldades. É muito difícil o governo entender o papel fundamental da cultura no processo da criação do cidadão”.

Sobre o Persona em Foco: O programa Persona em Foco  resgata a história de atores, diretores e autores que solidificaram os pilares das artes cênicas do Brasil. Por meio de entrevistas, a produção ainda traça um panorama do teatro e da televisão no País. Na atração, apresentada por Atílio Bari, com roteiro de Analy Alvarez, os artistas narram suas trajetórias e fazem revelações inéditas de momentos emocionantes ou cômicos. O Persona em Foco ainda é enriquecido por vídeos históricos, fotos e material de arquivos pessoais dos biografados. Há também depoimentos de amigos e colegas de trabalho.

“A série constitui um panorama completo e precioso de uma época e de um modo de fazer teatral que foi a mola propulsora de tudo que veio depois, e que está praticamente extinto de nossos palcos. Mas, acima de tudo, é um exercício de amor à arte e à cultura, e em especial ao teatro. Persona em Foco  não é um programa de perguntas e respostas. Não é um talk show simplesmente, mas um programa de emoções e memórias que contam a história do teatro”, explica a coordenadora de dramaturgia da TV Cultura, Analy Alvarez.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.