segunda-feira, 28 de setembro de 2015

.: "Verdades Secretas": qual o segredo para o sucesso da novela?

Por André Araújo*
Em setembro de 2015

Janete Clair se reinventava a cada novela que escrevia, embora escrevesse sempre a mesma história. Walcyr Carrasco se reinventa a cada novela que escreve e tem se superado de um modo nunca antes visto desde que perdemos Janete Clair e Ivani Ribeiro, as grandes damas da televisão brasileira como escritoras de novelas. 

Saudades das duas, mas como o show não pode parar, desde que a Rede Globo contratou o autor de “Verdades Secretas”, em 2000, temos visto um sucesso atrás do outro e o telespectador vem mesmo se entusiasmado por voltar a assistir uma boa história a cada dia. Dom de poucos, talentoso demais esse Walcyr.

“Verdades Secretas” já começou por cima, fazendo a denúncia do “book rosa” que, até então, a maior parte dos brasileiros nunca tinha ouvido falar, desnudando o mundo fashion como jamais se viu. Chocou, mas ninguém quis parar de ver. Com tanta novela sem graça sendo exibida, restava uma excelente alternativa para quem, como eu, ama uma boa história em capítulos. E mesmo em um horário tão ingrato, valia a pena acompanhar a saga de Carolina (Drica Moraes) e sua vida sofrida. E que vida! 

A personagem carregou a marca do sofrimento desde a estreia, quando descobriu a vida dupla do marido, Rogério (Tarcísio Filho), e acabou tendo de ir viver a própria vida, mesmo contra sua vontade. Mas o que lhe restava?

Durante os 64 capítulos exibidos, quatro dias por semana, "Verdades Secretas” foi subindo no ibope devagar e chegou ao último capítulo cercada de expectativas, "bombando" nas redes sociais e pelo público de um modo geral, tal qual aconteceu com “Avenida Brasil” (2012), do João Emanuel Carneiro. E qual o segredo para o sucesso da nova novela de Walcyr Carrasco? Simples: a não-mesmice que tem se repetido de alguns anos para cá e uma boa história focada em tramas inteligentes e diretas, bem diferente do que estamos acostumados a ver. Exatamente por isso muito brasileiro perdeu o sono para acompanhar cada capítulo. Um show do autor, produção e elenco.

E por falar em elenco, Grazi Massafera foi do céu ao inferno e voltou ao céu carregada por anjos com sua personagem Larissa, que se envolveu com drogas e quase foi assassinada ao ser a “protagonista” (vítima!) de um estupro coletivo. Esta cena, por sinal, elevou a interpretação realista da atriz elevou-a ao rol das grandes estrelas da TV brasileira! Atuação perfeita, direção impecável e um texto perfeitamente bem escrito. De "babar"! 

O desfecho da protagonista Carolina (Drica Moraes) foi óbvio, mas chocante e, até certo ponto, inesperado. Mas diante de uma traição dupla e ainda ver a filha se jogando na frente do amante tentando impedir sua morte, o que poderia restar para a pobre coitada? Outro grande choque para a tão sofrida personagem de Drica (o pior deles, com toda certeza),que não viu outro caminho a seguir senão dar um tiro na própria cabeça e acabar com tudo. Chocante e perfeito!

Camila Queiroz atuou do começo ao fim como uma veterana e merece todas as honrarias pelo seu desempenho como Angel. Com a segurança de quem fora criada fazendo novelas, a novata arrasou em todas as cenas e convenceu. Talento que transbordou por todos os poros, consagrando-a como um grande nome para futuras produções;talento raro para quem nunca tinha feito nada antes. Desfecho maravilhoso e esperado por todos. Embora Angel tenha sua parcela de culpa ao trair a mãe, a personagem se “redimiu” perante o público ao deixar claro que se vingaria. Ela foi fria para planejar a morte do grande vilão-sedutor-cafajeste e tensa para concretizar sua vingança. Afinal, o amante Alex (Rodrigo Lombardi) era um infame, a peste em pé, para ser mais exato, um verdadeiro demônio. Sem contar que a personagem foi extremamente cínica para inventar que o ex-padrasto e amante caiu no mar por acidente. Perfeito!

Walcyr Carrasco pode até não ter agradado a gregos e troianos com a sua novela, mas é inegável a coerência da história como um todo e seu desfecho coeso, mesmo com a falha de Carolina ter morrido sem ter sabido do verdadeiro caráter de Fanny (Marieta Severo), que aproximou Alex de Angel, o que desencandeou toda a trama. A dona da agência merecia ter levado uns bons tapas na cara dados pela personagem da Drica! 

Outros nomes também se destacaram, como Reynaldo Gianecchini, Ana Lúcia Torre, Guilhermina Guinle e, claro, Rainer Cadete, que conquistou a todos com seu Visky, uma tour de force do ator, que arrasou do começo ao fim. Bravo! Bravíssimo! Esse também merece aplausos de pé!

Parabéns ao mestre Walcyr Carrasco e toda sua equipe! Sem nada a dever aos grandes novelões exibidos no horário das 21h, "Verdades Secretas” saiu do ar ovacionada pelo público e pela crítica! Sem dúvida alguma, a novela do ano 2015!

***

André Araújo é um apaixonado por novelas. Tanto que ele escreve algumas por aí e publica pela internet, arrebatando fãs e distribuindo inspiração. Da cabeça dele já saíram grandes personagens. Entre as novelas virtuais, é autor de "Uma Vez Na Vida! e "Flor de Cera", que será lançada em breve e tem até grupo no Facebook - neste link.



Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

  1. nudez, palavrão, violência...tudo que o povo brasileiro gosta.

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.