quinta-feira, 15 de outubro de 2015

.: 5x2: Novo episódio de "American Horror Story: Hotel" é ainda melhor

Por: Mary Ellen Farias dos Santos 
Em outubro de 2015 


A estadia para a temporada de "American Horror Story: Hotel" já foi iniciada em 7 de outubro de 2015 e, sem dúvida, reserva cenas insanas e macabras. Em uma trilha sonora perfeita, o segundo episódio "Chutes and Ladders" não deixa de adaptar uma fala popular: "Se os colchões deste hotel falassem". Ok! As paredes também têm muito o que contar. E como têm! Logo, é neste episódio em que conhecemos o personagem James March (Evan Peters), o diabólico construtor do hotel labirinto cheio de surpresas.

Para envolver, as peças do quebra-cabeça que compõe a trama, começam a estabelecer pequenas conexões que, na medida certa, são suficientes para empolgar os fãs de AHS. Desde as sombrias aparições dos vampiros mirins ao comportamento infantil de Donavan (Matt Bomer) ao se esconder de Iris, a mãe dele. Tudo está entrelaçado. Nada é aleatório, tanto é que por estar sem Donavan, a Condessa (Lady Gaga) segue à caça de "alimento" sozinha, porém ultra poderosa numa cena belíssima. Detalhe: Lady Gaga é personificação da orgia. Como ela fez sexo nestes dois episódios!!

Sem receber ligações com a voz de "Jogos Mortais", o novo morador do Hotel Cortez, o detetive John Lowe (Wes Bentley) só é acordado pelo antigo aparelho de som -que liga às 2:24. Aviso! Atente-se, pois a entrada de uma personagem -para distrair- é seguida de um tremendo e inevitável susto. Sem que Ryan Murphy esteja satisfeito, um pesadelo traz o segundo susto. Mesmo com o seu coração acelerado -pela sequência de sustos, é fácil perceber que o passado não deixa de atormentar o detetive. Assim, tudo indica que o enigma desta temporada está justamente nas mãos de Lowe. Será? Tomara!

A insana Sally (Sarah Paulson) bate um papinho com o detetive, conta que vive no hotel há muito tempo e avisa que não é prostituta. Hã?! A verdade é que ela é uma boa ouvinte e ressalta o interesse em saber detalhes sobre o trabalho do detetive. Desta forma, a cena de um caso "ganha vida", mas acaba sendo mesclada com a situação confusa dele.



Presenteado com uma estatueta, Lowe participa de um evento de moda no Cortez tendo a companhia da filhinha, Scarlet. Quem mais está lá? Naomi Campbell. Já a pobre Sally não consta na lista e faz um showzinho ao protestar. Que dó! Por outro lado, a entrada triunfal do casal sensação ao som de uma música dos anos 80 é de deixar qualquer um boquiaberto.

Nos bastidores, Tristan Duffy (Finn Wittrock) é chamado a se apresentar. Como não lembrar dos fabulosos "I hate you" do ator na temporada anterior quando deu vida ao riquinho Dandy Mott. Aqui, para lá de drogado, ele causa ao desfilar, até cruzar os olhos com os da Condessa. Neste momento milhões de perguntas surgem na mente. Fato! No entanto, fica evidente a promessa do triângulo amoroso: Condessa, Tristan e Donavan. Mas, antes disso acontecer, o belo tem uma atitude radical e ao abandonar o mundinho da moda faz algo assombroso!! No entanto, a beleza do episódio é gritante quando voltam a atuar juntinhos: Matt e Finn, dois atores igualmente lindos.

Quatro esquifes para os vampirinhos e a história de Holden começa a se desenrolar. Enquanto Tristan explora o Hotel e finalmente conhecemos James March (Evan Peters). O que March faz para que Tristan saia correndo do quarto? Só conferindo com os próprios olhos! Alerto que é algo surpreendente mesmo! 


Como se o hotel fosse uma espécie de túnel do tempo, Scarlett reencontra o irmãozinho. Eis que há tensão seguida de tensão, pois ao "fugir" dele, a menininha encontra a "monitora" Sally no corredor. Um sustinho na certa! Ao reencontrar os pais, a pequena loira só tumultua ainda mais a relação dos pais. Quanto sofrimento!

Enquanto o detetive Lowe prende Iris (
Kathy Bates), não satisfeita, ela solta uma pérola hilária para a situação entre os dois. Na sequência, numa evidente homenagem ao filme "O ilumindo", no bar, Iris vai direto ao assunto que Lowe quer saber sobre o hotel, então na volta ao passado faz-se um mergulho intenso no personagem de Evan Peters: James March.

Para tanto, chega-se em Los Angeles, no ano de 1925. O passado desta vez está em preto e branco e o apetite sádico e mortal dele é retratado. Homem frio e cruel para colocar em funcionamento a engenharia da morte, que era conhecido pela esposa dele. De fato, a escolha das cenas em preto e branco justifica o excesso de sangue jorrando. Contudo, Lowe não acredita na história contada por Iris e diz que deveria estar nos cinemas. Sabe de nada inocente!

Mas, vamos ficar atentos por ele, pois como Iris disse, todo prédio tem um coração, neste aqui, é o quarto 64, aonde Lowe está dormindo. De fato, "American Horror Story: Hotel" só consegue melhorar! Vamos aguardar pelo episódio "Mommy"!


Seriado: American Horror Story: Hotel
Temporada: 5
Episódio: 2 - "
Chutes and Ladders"
Exibido em: 14 de outubroo de 2015, EUA.
Elenco: Lagy Gaga, Sarah Paulson, Wes Bentley, Denis O'Hare, Finn Wittrock, Matt Bomer. 



* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter:@maryellenfsm 


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.