terça-feira, 13 de outubro de 2015

.: Guerreiro da educação, por Luiz Gonzaga Bertelli

Por: Luiz Gonzaga Bertelli*


Em 1827, no dia 15 de outubro, D. Pedro I outorgava a primeira lei geral relativa ao ensino elementar no Brasil. A norma determinava a construção de escolas de primeiras letras em todas as cidades, vilas e lugares populosos do Império. Foi apenas em 1963 que um decreto federal, no governo João Goulart, criou oficialmente o Dia do Professor, remissão à data da primeira lei que instituía a educação pública no país.

Profissional fundamental para a construção do conhecimento, o professor transmite informações, conceitos e ideias, e é responsável pela formação de cidadãos mais conscientes. Infelizmente, nas últimas décadas, a profissão vem sendo desvalorizada, principalmente pelos salários baixos praticados pelo mercado. O efeito disso é a baixa procura por carreiras de licenciatura ou pedagogia, com concorrência baixa nos exames vestibulares, em relação às carreiras mais valorizadas como direito, medicina e engenharias.

Para valorizar o educador, o CIEE criou, em 1997, o prêmio Professor Emérito –Troféu Guerreiro da Educação, que homenageia personalidades que se destacaram no campo da educação. A antropóloga Ruth Cardoso foi a primeira laureada. Fazem parte da galeria de professores eméritos nesses últimos 19 anos, educadores como Miguel Reale, Adib Jatene, Ives Gandra Martins, Evanildo Bechara, Antonio Candido e Paulo Vanzolini, entre outros.

Neste ano, o homenageado é o advogado e cientista político Celso Lafer, ex-ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio e das Relações Exteriores, nos governos Collor e Fernando Henrique Cardoso. Lafer ministrou aulas para a graduação e pós-graduação no curso de direito da Universidade de São Paulo (USP) por 40 anos, nas disciplinas de direito internacional e filosofia do direito, da qual foi professor titular, substituindo Miguel Reale. Imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL), Lafer também teve papel destacado em organismos internacionais, como embaixador nas Nações Unidas e presidente do Conselho Geral da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Uma homenagem mais que merecida para um intelectual que se dedicou à formação de várias gerações de advogados que nutrem por ele um imenso carinho e devoção.

*Luiz Gonzaga Bertelli é presidente do Conselho de Administração do CIEE, presidente do Conselho Diretor do CIEE Nacional e presidente da Academia Paulista de História.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.