quinta-feira, 22 de outubro de 2015

.: TV Cultura relembra os 40 anos de morte de Vladimir Herzog

Concerto da Bachiana Filarmônica com o pianista e maestro João Carlos Martins estão no programa Clássicos de sábado (24/10) dedicado à memória do jornalista. No domingo (25), o Matéria de Capa exibe edição especial sobre os anos de chumbo da ditadura militar no Brasil


Os 40 anos de morte do jornalista Vladimir Herzog, ocorrida em 25 de outubro de 1975, serão lembrados pela TV Cultura no próximo final de semana. Na época, ele era diretor de jornalismo da emissora. No sábado (24/10), às 21h30, o Clássicos exibe gravação exclusiva de concerto realizado na Sala São Paulo em homenagem à memória de Herzog, com a Bachiana Filarmônica e o maestro e pianista João Carlos Martins. E no domingo (25), às 19h30, o Matéria de Capa leva ao ar um especial sobre a ditadura militar no Brasil e o período de repressão contra os adversários do regime.

O concerto dedicado à lembrança de Herzog teve como convidados a atriz Fernanda Montenegro, que leu um texto escrito pela jornalista Miriam Leitão em defesa da liberdade; o pianista e maestro Robert Levin; a pianista Ya-Fei Chuang Levin; e o violinista de apenas 10 anos de idade Guido Santana.

O evento contou ainda com as participações das crianças das fundações Cafu e Bachiana cantando o hino nacional, acompanhadas pela Bachiana Filarmônica e regidas por João Carlos Martins.

No concerto, João Carlos Martins divide a regência com Robert Levin. No repertório, eles interpretam Felix Mendelssohn-Bartholdy, Franz Liszt, Ludwig van Beethoven, Astor Piazzolla e John Williams.

Para repassar os anos de chumbo da ditadura militar, que teve Herzog como símbolo da resistência, o programa Matéria de Capa de domingo (25) recorda que na luta pela restauração das liberdades democráticas, muitos brasileiros tombaram pelo caminho, vítimas de torturas e assassinatos. No aniversário da morte do jornalista, esta edição é dedicada aos que permaneceram na trincheira da liberdade e também aos que hoje, embora vivam em um regime democrático, ainda precisam lutar para garantir a liberdade de expressão.

O programa entrevistou o diretor do Instituto Vladimir Herzog, Nemércio Nogueira; o jornalista Lucio Flávio; e o repórter de O Estado de S. Paulo Leonencio Nossa; entre outros profissionais.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.