sábado, 28 de novembro de 2015

.: Quando você muda pelos outros, por Mary Ellen Farias dos Santos

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em novembro de 2015


Mudar pode ser até bom. Contudo, não vou tratar sobre esse tipo de mudança, que pode ser positiva por agregar e aprimorar. Quero falar sobre as transformações que sofremos em reflexo a cada atitude negativa que nos persegue ou até nos deixa lembranças desagradáveis.

Ninguém gosta de levar um tremendo corretivo da mãe. Não é? 

A pior das mudanças é em resposta ao que não foi divertido. Em nenhum ponto. Lembro de como eu nunca me importei em dividir. Jamais tive problema em emprestar os meus brinquedos ou material na escola. Sempre falava: - Aqui está. Pode usar!

Contudo, aconteceu a primeira lembrança negativa de agir assim, o ruim das sensações estava por vir. Emprestei e nunca mais vi. 

Em casa, a coisa não foi boa e as chineladas comeram solto. Afinal, eu deixei incompleto o jogo de lápis de cores que era do meu irmão, mas, naquele dia, como um voto de confiança, eu pude levar para a escola. Nunca mais vi o lápis e a cor do bendito, mas o que ficou para mim, foram as "havaianadas" no meu bumbum.

E assim foi se repetindo, por cada borracha cheirosa ou régua que eu levava para escola e não trazia de volta... Se eu mudei? Claro! Qual foi a minha maior lição? Aprendi a não emprestar nada a ninguém!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter:@maryellenfsm 

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.