sábado, 13 de fevereiro de 2016

.: "Grease Live" é completamente incrível na adaptação para TV

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em fevereiro de 2016



Não há qualquer dúvida de que "Grease" é um clássico. Não importa se é interpretado no teatro, exibido no cinema ou adaptado para a televisão, a obra de Jim Jacobs e Warren Casey é completa, item importante que já basta. Logo, a mais nova versão da história dos estudantes do Rydell High, exibida na FOX gringa no dia 31 de janeiro, com o nome de "Grease Live" surpreendeu. O resultado? Muito além do imaginável. 

Para quem teve a chance de desfrutar alguma adaptação de "Grease" no teatro e agradeceu a Deus pela reexibição comemorativa do longa no cinema, a produção da Paramount, exibida ao vivo, não deixou a desejar em qualquer quesito que seja. Com um capricho evidente na criação dinâmica do cenário, as sensações criadas, tanto no teatro e no cinema foram transmitidas ao público do outro lado da telinha.

Já na abertura do espetáculo de quase 3 horas de duração -incluindo os intervalos-, a cena inicial do filme de 1978 com o casal de protagonistas na praia acontece até a entrada da cantora Jessie J, com a inserção de créditos da obra e tudo. No estilo P!nk de ser, invade o pedaço interpretando “Grease (Is the Word)“, escrita por Barry Gibb do Bee Gees e segue pelos "bastidores" interagindo com os personagens. Tudo muitíssimo bem ensaiado, inclusive a equipe técnica que capta as melhores cenas.

No quesito interpretação, o elenco principal deu um show: Julianne Hough (Sandy Olson), Aaron Tveit (Danny Zuko), Vanessa Hudgens (Rizzo), Carly Rae Jepsen (Frenchy), Keke Palmer (Marty), Kether Donohue (Jan), Carlos PenaVega (Kenickie), Jordan Fisher (Doody) e David Del Rio (Putzie). Confesso que ver Didi Conn, uma eterna Pink Lady (atriz que interpretou a Frenchy no filme) na pele da senhorinha da lanchonete conversando com a confusa Frenchy (Carly Rae Jepsen), ou seja, "ela mesma", foi emocionante.

Qual foi o grande presente da apresentação na lanchonete? A confusa e engraçada Frenchy não teve apenas a aparição de um anjo, mas três. Sim!! O Boyz II Men dá o ar da graça para a mocinha sonhadora. Assim aconteceu uma perfeita viagem aos anos 9. Que vozes!! Como não amar o dueto deles com Mariah Carey, na música "One Sweet Day"?

No entanto, duas vozes me surpreenderam demais: Keke Palmer e Jordan Fisher. A senhorita Palmer interpretou a fogosa Marty e mostrou que sabe cantar e muito bem. Acredito que os fãs de "Scream Queens" lembraram muito dela na pele de Zayday Williams, mas ao cantar, ela terminou de convencer que é talentosa, logo merecedora do papel irreverente. O mocinho Fisher convenceu na interpretação como Doody e, assim como Keke Palmer, derrubou qualquer dúvida quanto a escolha para o papel e soltou um vozeirão lindo. Como não amar o dueto dele com Aaron Tveit (Danny Zuko)?

É claro que a interpretação de "Summer Nights", "Hopelessly Devoted" e "You´re the one that I want" foram extremamente bem realizadas e impressionaram muito. Contudo, houve uma atenção -e até tensão- maior direcionada à atriz Vanessa Hudgens, que interpretou a amada vilã Rizzo, ali, a eterna mocinha do High School Musical sofria a perda do pai um dia antes da apresentação. A verdade é que ela foi determinada como a personagem e virou o jogo a favor. 

Definitivamente, esta versão adaptada para a TV, exibida ao vivo neste ano de 2016, entrou para a lista de produções inesquecíveis de "Grease". Assim, o kit dos fãs só aumenta, pois será lançado em DVD! 

13 melhores momentos de "Grease Live"



* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter:@maryellenfsm
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.