terça-feira, 8 de março de 2016

.: Ana Cañas lança vídeo de “Mulher”, que exalta o sexo feminino

Em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres, Ana Cañas presenteia seus fãs com um vídeo de “Mulher”. Uma composição assinada pela própria artista, a música está entre as faixas do álbum “Tô Na Vida” e exalta o sexo feminino. 

“Dia da mulher é todo dia, pois não há um dia sequer que não precisemos batalhar duro por nossos direitos. Já passou da hora da mulher ser livre, feliz e ter a sua voz absolutamente respeitada. A música traduz a voz abafada, o corpo machucado, a alma repreendida, a desigualdade dos direitos e a mentalidade preconceituosa da sociedade em relação a mulher”, reflete Ana.

O clipe traz imagens da cantora nos palcos e em estúdio, cantando e tocando guitarra. Este é o primeiro vídeo da série “Tô Na Vida Ao Vivo”, projeto que reúne imagens de apresentações de Ana com áudios inéditos gravados ao vivo. A direção é de Fernanda Pazzi, Guilherme Nori e André Prati de Aguiar. 


Confira a letra completa de “Mulher”:

Nasci

Sou assim
E vou, até o fim

Sou preta, sou branca
Sagrada, profana
Sou puta, sou santa
Mulher

Sou gay
Hétero, bi
Dandara
Mulher de zumbi

Pirata, maldita
Maluca, mucama
Índia, rainha, cigana
Mulher

Já cai
Sobrevivo levo a vida
Já traí, fui traída 
Medéia minha amiga
Nenhuma em mil, ninguém e todas
Alguém te pariu, linda e louca

Venci
Foi assim
O mundo foi feito pra mim

Sou eva, sou erva
Cabeça aberta
Garota esperta
Mulher

Cheguei
Te quis 
E ninguém vai me proibir

Sou gata de rua
Noite na lua
Fico na sua, nua
Mulher

Já cai
Sobrevivo e levo a vida
Já traí, fui traída 
Medeia enlouquecida

Nenhuma em mil, ninguém e todas

Alguém te pariu, e não foi à toa"

Sobre o slap
O nome já é sonoro: slap. O selo, que tem a música como DNA, foi criado em 2007 e, desde então, se propõe a apresentar o que há de mais qualificado no mercado. O slap abre portas, experimenta sem cerimônias e provoca quem está aberto a conhecer e ouvir música. Música que não é óbvia ou comum. Seus representantes têm todos a autenticidade como característica. Fazem parte deste grupo nomes como Maria Gadú, Silva, Marcelo Jeneci, Tiago Iorc, Ana Cañas, Mombojó, Nação Zumbi, Dani Black, Móveis Coloniais de Acaju, Rodrigo Amarante, Céu e Suricato.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.