sábado, 9 de abril de 2016

.: Continho de um certo medo, por Mary Ellen Farias dos Santos

Por: Mary Ellen Farias dos Santos*
Em abril de 2016



Já estava com medo de ficar em casa sozinha todas as noites. Antes de escurecer pensava e tinha certeza de que tudo seria perfeito como sempre. Nenhuma assombração poderia lhe perturbar. Jamais ousou fazer o mal ao próximo, logo não tinha qualquer chance de ter tamanha surpresa -desagradável.

A vida é cheia de reviravoltas. Como sempre dizemos... Há uma primeira vez para tudo na vida. Eis que chegou o grande dia. 

Cassandra havia dormido durante toda aquela tarde. Deixou o serviço de casa por fazer. "É a minha folga. Por que tenho que cuidar disso tudo?", pensou invocada com a situação.

Era noite quando acordou ainda atordoada e acreditou ouvir sons indistintos. Embora estivesse na cama, não quis se preocupar. O problema é que leves passos formavam uma orquestra desorganizada. Não tinha certeza de onde vinham.

Permaneceu estática e fez um recapitula mental sobre ter fechado as janelas e portas da casa. O medo passou a invadi-la, até que adormeceu.


*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.