terça-feira, 12 de abril de 2016

.: Deborah Blando agita o "The Noite" com grandes sucessos nesta terça‏

No "The Noite" desta terça, 12 de abril, Danilo Gentili recebe a cantora Deborah Blando. 

Sucesso desde os anos 90 e com uma beleza que continua a impressionar a todos, Deborah agita o palco do programa com sucessos como “Unicamente”, “Innocence” e “Decadence Avec Elegance”. 

A cantora fala na entrevista sobre momentos que marcaram seus 35 anos de carreira, o início de sua trajetória no meio musical, sua amizade com Cindy Lauper, o período em que morou fora do Brasil e sua conversão ao Budismo. O The Noite com Danilo Gentili vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir da meia noite, no SBT. 

Confira as melhores frases de Deborah Blando na entrevista:

"Comecei a cantar com dois, não tinha nem três anos, na Itália, em um festival".

"Naquela época eu lancei LP mesmo, sou da época do K7". (sobre o início da carreira)

"Com a Sony eu fui pro Japão, Austrália, Europa. Eu saí do Brasil e depois voltei. Quando voltei as pessoas se espantavam porque eu falava português".

"A Cindy (Lauper) e eu acabamos tendo o mesmo empresário e o mesmo escritório. Ela veio para o Brasil fazer um show e eles me levaram para conhece-la porque eu era muito fã".

"Trabalhei com a equipe toda da Cindy (Lauper) e com o produtor, que também foi da Madonna".

"A gente combinou um drink no hotel dela mas o David Wolff, produtor dela, queria fazer uma audição comigo e acabou que eu é que dei o cano". (sobre ter dado o cano em Cindy Lauper)

"Quem saiu com o corselet e a sainha rodada primeiro? A Madonna pegava uma ideia dos outros e fazia uma coisa de gênio. Não vinha nada do zero". (sobre Madonna ter se inspirado em Cindy Lauper)

"Se eu vejo um cachorro na rua eu pego, eu resgato. Trato cachorro igual filho. Eles tomam água de coco três vezes por dia e passeiam duas vezes por dia".

"Morei na Inglaterra, no templo. Já sou budista há muitos anos, 17 esse ano. Sigo uma linhagem tibetana". (sobre a conversão ao Budismo)

"Eu não mato nem mosquito". (sobre a conversão ao Budismo e seus preceitos)

"Se eu ver uma moto eu fico louca, até hoje. Fui motoqueira, meu sonho era concorrer em motocross".

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.