quinta-feira, 21 de julho de 2016

.: Biblioteca Azul lança edição de "O Saci" com ilustrações clássicas

A publicação é um reiterado convite aos pais, muitas vezes saudosos dessa aventura, para revivê-las e angariar novos leitores para a aventura.

A Biblioteca Azul lança o terceiro título da coleção das obras de Monteiro Lobato também voltada para colecionadores. Um clássico da literatura infantil, "O Saci" resgata no nosso próprio folclore o mito da figura enigmática de um duendezinho de uma perna só que entrou para o imaginário da infância brasileira. O universo de personagens como Pedrinho, Narizinho e Emília é retratado com as primeiras ilustrações das obras, resgatadas nessas edições especiais.

A narrativa revela lendas curiosas sobre o nascimentos dos sacis, histórias sobre a mula sem cabeça, o lobisomem, o boitatá, o Negrinho do Pastoreio, a Cuca, e a sereia Iara. O saci parte da curiosidade de Pedrinho, neto de Dona Benta, que costuma passar as férias no "Sitio do Picapau Amarelo", a respeito de um ser da floresta que está sempre com um gorro vermelho e fumando cachimbo. 

Destemido, o garoto não tem medo de urutus, onças, vespas nem de cobras, mas descobre seu pavor de Saci. Porém, Pedrinho decide enfrentar seus medos e pede ajuda ao sabido Tio Barnabé, um negro de mais de oitenta anos que mora em um rancho coberto de sapé. Impressionado com as revelações de Barnabé sobre as travessuras do Saci, o menino passa a só pensar no duende e a enxergá-lo por toda a parte. Um dia, toma coragem e resolve pegar um.

De maneira surpreendente, o encontro com o saci se torna muito mais do que a prova da coragem de Pedrinho, e se transforma em uma grande amizade permeada por conversas sobre a vida, ao lado de seres fantásticos do folclore brasileiro.

Sobre o autor
Monteiro Lobato (1882-1948) é um dos maiores autores de nossa literatura. Sempre abordando temas de cunho universal dentro de uma perspectiva brasileira, Lobato fez desta mistura um cenário cheio de frescor e com o colorido das tradições locais e, por isso, permanece atual não só porque traz à tona debates sociais urgentes em nossa sociedade, mas também porque incorpora um tratamento de estilo, que se mantém eterno. Dentre suas principais obras, todas publicadas pela "Globo Livros", estão clássicos como "Urupês", "Cidades Mortas", "Negrinha", "Contos Completos", entre outros, sem contar toda a produção infantojuventil.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.