terça-feira, 26 de julho de 2016

.: Thalita Rebouças conversa sobre literatura na TV Brasil

Autora campeã de vendas analisa o estímulo à leitura no país e conta curiosidades sobre seus hábitos de escrita.

Entrevistada no Resenhando.com por duas vezes (confira aqui e aqui), e considerada um dos maiores fenômenos da literatura brasileira atual, a escritora Thalita Rebouças bate um papo com o apresentador Aderbal Freire-Filho no programa Arte do Artista desta terça, 26 de julho, à meia-noite, na TV Brasil.

Campeã de vendas entre leitores adolescentes e saudada como “pop star” nas aparições em feiras e bienais de livros, a autora destaca quais são as suas referências na literatura, analisa a importância do conteúdo e comenta a adaptação de suas obras para outras mídias.

A escritora conta que se interessava por literatura antes mesmo de aprender a ler. Thalita diz que quando criança pediu que seu avô a alfabetizasse para que ela pudesse ler os seus livros sem precisar da ajuda de adultos. “Eu li muito Ruth Rocha, Lygia Bojunga e Ziraldo. Depois eu cresci e fui para a série Vagalume...”, recorda ao comentar sobre alguns de seus títulos favoritos.

Thalita aproveita a deixa para discutir com Aderbal Freire-Filho temas importantes da literatura voltada para os jovens. Ela avalia o motivo que faz esse público ainda ter certa aversão pela leitura. Também compara o frenesi de leitura de novos autores com a exigência dos currículos escolares que os obrigam a ler e livros clássicos.

Durante a entrevista, ela confidencia que é fã do saudoso escritor português José Saramago. “A minha vida é dividida em antes e depois de 'Ensaio sobre a Cegueira'", comenta a autora sobre o consagrado romance de Saramago. Ela acredita que o incrível desta obra é a sua capacidade de despertar a imaginação e criar imagens na cabeça de seus leitores. Para Thalita, é um “livro cinematográfico”.

De acordo com a convidada, o importante em uma obra literária é a história cativar o leitor. A escritora se declara uma leitora livre de preconceitos. Thalita conta para Aderbal que costuma ler desde autores desconhecidos, passando pelos clássicos e até best sellers, os livros comerciais de apelo popular. “Se aquela história me entretém, não me importa se ela vendeu um milhão de exemplares, mil ou apenas um”.

Obras adaptadas para teatro e cinema
Este ano, Thalita Rebouças lançou mais um livro: “Confissões de Uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática”. Ela revela que leva em média seis meses para escrever uma nova obra.

Além do interesse que desperta no público jovem, a obra da autora também consegue em outras mídias. O sucesso de suas obras não cabe mais apenas nos livros e suas histórias estão sendo transpostas para outras expressões artísticas.

“A peça de teatro baseada em 'Era Uma Vez Minha Primeira Vez' deve estrear no final deste ano. No cinema, este ano rodou um filme baseado no livro 'Uma Fada Veio me Visitar'. Vão filmar também 'Fala Sério, Mãe!' e 'Tudo por Um Pop Star'”, avisa. O programa "Arte do Artista" será apresentado de terça para quarta-feira, à meia-noite, na TV Brasil.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.