segunda-feira, 11 de julho de 2016

.: TV Brasil estreia programa "Nossa Língua" nesta terça-feira

.: TV Brasil estreia programa "Nossa Língua" nesta terça-feira, 12 de julho. Série de 28 documentários propõe uma viagem pelo mundo da língua portuguesa.

Para incentivar o intercâmbio cultural e o fomento ao audiovisual entre as nações da comunidade lusófona, a TV Brasil exibe, a partir desta terça-feira. dia 12 de julho, às 23h, o programa "Nossa Língua". A nova faixa semanal de filmes reúne 28 documentários produzidos pela "Comunidade dos Países de Língua Portuguesa" (CPLP) com recortes significativos da realidade de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Apresentada pelas jornalistas Flávia Grossi e Luciana Barreto, a sessão oferece uma ampla visão contemporânea da diversidade cultural, social e política dos países de língua portuguesa no mundo. Na estreia, a TV Brasil mostra o documentário angolano "A Rota dos Escravos", longa dirigido por Patrick Luvuezo que revela um quadro contundente dos tenebrosos aspectos do comércio de escravos que ocorreu na África até o início do século XX.

Cada país contribuiu com filmes selecionados pela emissora pública local especialmente para a faixa Nossa Língua, uma das linhas de ação do Programa CPLP Audiovisual. As produções que representam o Brasil são os documentários "A Trama do Olhar", "Álbum de Família", "Avenida Brasília Formosa" e "Depois rola o Mocotó".

Em julho, a TV Brasil traz os filmes angolanos. Em agosto, é a vez das produções brasileiras. Os documentários de Cabo Verde estão previstos para setembro enquanto os de Guiné-Bissau vão ao ar em outubro. As produções de Moçambique foram programadas para novembro, mês que também começa a exibição dos longas de Portugal que seguem até dezembro. O ano encerra com um documentário de São Tomé e Príncipe. Em janeiro, a sessão deve apresentar os três documentários do Timor-Leste.

"Nossa Língua" é fruto da colaboração entre as emissoras públicas de televisão dos estados membros da CPLP que estabeleceram uma faixa compartilhada semanal de programação para exibir as produções documentais. A estreia mundial da atração ocorre na mesma semana em todos os países da comunidade lusófona.

Sinopse de “A Rota dos Escravos”, filme de estreia da nova sessão
O documentário angolano apresenta uma perspectiva sobre o comércio de escravos feito pela Coroa Portuguesa, desde o início da evangelização, no Reino do Congo com a chegada de Diogo Cão. A produção revela que depois da abolição do tráfico de escravos, a situação se manteve camuflada até meados do século XX na exploração do trabalho dos “contratados”. Esses africanos forma levados para as roças de São Tomé, Cabo Verde e Guiné.

O filme atesta a ocupação do Congo por Portugal, a chegada dos primeiros missionários e a construção da primeira igreja cristã em 1491. A evangelização abre caminho para subjugar o poder local e dá oportunidade ao comércio de seres humanos.

Os africanos eram aprisionados em guerras feitas por chefes tribais, reis ou sobas africanos para esse fim, e vendidos aos traficantes, principalmente portugueses, mas também de outras nações europeias em troca de armas de fogo, tecidos, espelhos, utensílios de vidro, de ferro, tabaco e aguardente.

O documentário “A Rota dos Escravos” mostra um retrato contundente de um período terrível da história de Angola, Portugal e demais colônias Portuguesas em África.

Ficha técnica
Título original: "A Rota dos Escravos". País de origem: Angola. Ano: 2008. Gênero: documentário. Direção: Patrick Luvuezo. Produção: TPA. Classificação indicativa: 18 anos. Duração: 56 minutos.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.