quinta-feira, 4 de agosto de 2016

.: No meio do caminho havia... um homem sem noção

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em agosto de 2016



Seguia pela rua. Carregava tantas, mas tantas coisas que mal enxergava aonde pisava. Para piorar chovia. Sim! Precisava se proteger. Um guarda-chuva entrou na jogada e diminuiu ainda mais a visão da moçoila.

Com as mãos entrelaçadas, agarrava contra o corpo, o cooler térmico todo arredondado que acabara de comprar de segunda mão. Dentro? Já levava 4 latinhas de refrigerante e alguns outros itens. Não sabia explicar, mas estava extremamente feliz. Só pensava: Vitória! Vitória! 

Atravessou a rua e, finalmente, pisou na calçada. O cooler que estava envolto de uma grande sacola escorregou. Mesmo equilibrando tudo, não pensou duas vezes, usou a perna direita para apoiar e ajeitar as coisas.

Eis que a surpresa brilha em cena: Um homem com a cara fechada desconsiderou o peso que ela carregava. A necessidade de acertar o que escorregava pelas mãos da pequena foi maior. O que aconteceu? Ele levou uma guarda-chuvada e nem mesmo pode reclamar. 


*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.