quinta-feira, 22 de setembro de 2016

.: 6x2: AHS: Roanoke e o quanto uma casa pode ser perturbadora

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em setembro de 2016



CONTÉM SPOILERS!

Como terminaria a situação em que Shelby se meteu no episódio anterior? Essa era uma boa incógnita e, tal qual um folhetim, provocou a curiosidade do público. Contudo, é importante que o porco fale, ok! O bichinho ganha grande destaque no segundo episódio de "American Horror Story: Roanoke". Para aliviar a situação, após presenciar algo apavorante e tudo ficar com cara de "alucinação", ainda na floresta, Shelby cai justamente diante do carro de Lee. Sério?!

Para Lee era preciso se reconectar com a filha, Flora, mesmo na casa medonha. "Você podia colocá-la em qualquer lugar da casa que transformaria no lugar dela". Contudo, numa conversa da menina com um amigo imaginário em que tudo muda de figura e a cena "de aviso" tem direito até a um vaso de flores quebrado.

Contudo, é à noite que tudo sempre piora, né? E como toda boa história de terror, a mocinha destemida, opta por se embrenhar na floresta e encontra um "churrasco" de carne de porco. Como Matt salienta, havia algo demoníaco naquilo. Sem dúvida, meu caro!

Mais uma vez a polícia é retratada com veracidade, pois apesar de comparecer para socorrer o casal diante do que está passando, nada faz e fica somente no blá blá blá. De repente, um ataque telefônico, mas não se trata da Samara e seus "sete dias". O que Matt sonha ou visualiza num cômodo da casa? Uma cena completamente perturbadora. Fato!

Não há dúvida de que o melhor desta temporada está no registro dos fatos inusitadas, seja na chuva de dentes, nas facas perfeitamente fincadas no teto ou nos espiritinhos que circulam livremente pela casa. Trabalhar com a sensibilidade das personagens é uma excelente alternativa, pois enquanto que cabe ao público ver o que acontece, aos personagens cabe buscar e compreender as mensagens nada amistosas que não param de ser lançadas a eles.

Para matar a curiosidade dos fãs, o casal, mesmo que rapidinho, dá uma busca no porão -como não lembrar de outras temporadas de AHS, não é?. Ali, resgatam uma gravação em que há o ilustre Dennis O´hare, na pele de um professor. A história contada por ele é literalmente medonha e introduz no enredo duas enfermeiras assassinas. E o que envolve? A casa de Shelby e Matt! 


E voltando a usar o recurso do filme "Bruxa de Blair", a câmera noturna entra em ação e o registro é assustador. Ponto positivo para a nova temporada que dá mais sustos do que muitos filmes de terror por aí.

O drama do casal que só queria o dinheiro e a vida de volta, mas não tinha escolha, a não ser continuar preso na casa do terror, só piora. A atitude impensada de Lee engrossa o drama, ao driblar Mason, ex-marido. Ele não controla a vida dela. O que Lee faz? Rapta Flora, ao casal mais encrencado do momento, só cabe agir do modo correto e tentar devolver a sobrinha ao pai.

Historinha bonita, sim. Entretanto, a surpresa vem da casa e da floresta. Após deixar qualquer um boquiaberto, a pergunta é sobre o que foi feito de Flora, pois o seu capuz amarelo da garotinha já teve um destino tenebroso. Que venha logo o próximo episódio, titio Murphy!


Seriado: American Horror Story: My Roanoke Nightmare
Temporada: 6
Episódio: 2 - "Capítulo 2"
Exibido em: 21 de setembro de 2016, EUA.
Elenco: Lagy Gaga, Sarah Paulson, Wes Bentley, Denis O'Hare, Matt Bomer, Evan Petters, Kathy Bates, Angela Bassett, Cuba Gooding Jr.


*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.