sábado, 17 de setembro de 2016

.: Globo Livros lança três volumes da coleção “As Aventuras de Tintim”

No universo dos quadrinhos, poucos autores conseguiram marcar tão profundamente a memória afetiva do leitor como Hergé, pseudônimo de Georges Prosper Remi. Tintim, seu personagem mais famoso, já foi publicado em dezenas de idiomas, virou filme, desenho animado, seriado de TV e peça de teatro, e continua encantando o público. 

Mais de 30 anos após a morte do autor belga e para celebrar este clássico dos quadrinhos que ainda desperta o interesse de milhões de fãs pelo mundo, a Globo Livros Graphics lança três edições de colecionador da série “As Aventuras de Tintim”, fac-similares e em capa dura. "Os Charutos do Faraó", "Tintim no Congo" e "Tintim na América" estão entre as primeiras aventuras do personagem publicadas no jornal belga Le Petit Vingtième, e trazem as histórias do jovem repórter e seu fiel cão Milu passadas em diversos lugares do mundo.

Em "Os Charutos do Faraó", Tintim e Milu vão em busca da tumba perdida do faraó Kih-Oskh. Logo após a descoberta, percebem que ela na verdade é uma fachada para uma sociedade secreta de traficantes internacionais que escondem misteriosos charutos em sua base. Para mandá-los para trás das grades, Tintim e seu companheiro precisarão de uma boa dose de coragem e sorte.


Na obra "Tintim na América", a dupla desembarca em Chicago para deter os homens de Al Capone. Após descobrir o paradeiro dos bandidos, Tintim e Milu vão parar em uma tribo de “peles-vermelhas” e o encontro com os nativos americanos não será nada amigável. Já em "Tintim no Congo", o jornalista e seu cão desembarcam no antigo Congo Belga, na África, para realizar uma série de reportagens. Além de enfrentarem os perigos da selva, os dois encaram um perigoso bandido que está tentando expandir seus negócios de diamantes na região.

Em suas histórias, Hergé utilizou a profissão de Tintim para abordar os grandes temas de sua época, como a África colonial, a Segunda Guerra Mundial e a expansão dos Estados Unidos para o oeste no começo do século XX. Seu sucesso se deve ao caráter de mistério e aventura que conseguiu imprimir à jornada de Tintim e seu cão Milu, aliado ao tom humorístico da narrativa. Seu traço – simples, de espessura regular e sem a presença de sombra – é uma marca registrada e torna o estilo do autor inconfundível. O carisma dos personagens e os diálogos, que alcançavam na maioria das vezes uma dimensão política e satírica, despertam fascínio em seus leitores com a mesma intensidade há quase 90 anos e fazem de Hergé um dos autores mais influentes da história dos quadrinhos.


Sobre o autor:
Georges Prosper Remi, conhecido pelo pseudônimo de Hergé, foi um escritor, artista e desenhista nascido na Bélgica em 1907. Começou a publicar em 1926, e em 1930 criou os personagens Quick e Flupke (também publicados pela Globo Graphics), conhecidos e amados pelos fãs pelo humor pastelão. Ao mesmo tempo, publicava em jornal aquele que se tornou seu personagem mais famoso: o repórter Tintim. Hergé ganhou fama mundial após a Segunda Guerra, ficou conhecido como "o Walt Disney europeu” e foi um grande precursor dos quadrinhos europeus. 

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.