quarta-feira, 12 de outubro de 2016

.: Eliminado põe em cheque credibilidade do "MasterChef"


Por Helder Miranda
Em outubro de 2016

CONTÉM SPOILERS DO "MASTERCHEF PROFISSIONAIS" E "RUPAUL'S DRAG RACE ALL STAR 2"!

Assim como a frase "de boa intenção o inferno está cheio", os realities em geral padecem de um mesmo tipo de gente: os falastrões. Não se sabe se o chef Ricardo, com 16 anos de experiência, foi tomado por um "sincericídio" gigantesco ou se simplesmente estava despeitado ao declarar, logo após ser elimado do "MasterChef Profissionais" que já sabia quem era o vencedor do programa transmitido pela Band nas noites de terça-feira.

Embora questionado pela apresentadora, Ana Paula Padrão, que deveria ter insistido mais para que não restasse dúvidas sobre a idoneidade do programa, Ricardo não respondeu ao certo de quem se tratava, mas apontou para três possíveis finalistas. Dois deles se destacaram no primeiro episódio por motivos antagônicos. 

Dário, o santista, é o típico "mocinho do 'MasterChef'" e, até agora, vem se mostrando boa praça, meio galã e extremamente talentoso. Ivo, por sua vez, também se destaca pelos pratos elaborados e impecáveis - afinal, são 25 anos de profissão - mas, também, pelo traço de vilania que talvez a edição saliente mais e que, de acordo com a chamada do terceiro episódio, voltará a dar as caras, quando ele baterá de frente com a chef Priscylla - outra mulher, o que pode fazer com que o rótulo de machista se torne um consenso. Ivo ficou marcado no episódio piloto pela atitude intempestiva com que tratou a chef Izadora, que acabou sendo eliminada e colocando nele o "demérito" de tê-la desestabilizado e, sendo assim, atrapalhado todo o desempenho dela.

Ricardo, o eliminado do segundo episódio do "MasterChef Profissionais", pode ter tido sorte ao sair tão cedo. Se ele saiu fazendo o "papelão" de dizer que "sabia quem seria o vencedor", coisa de quem não sabe perder, o que mais ele faria nesta competição se tivesse oportunidade? O que ele apresentou, além de alguns pratos elogiados, foi uma espécie de autoconfiança que beira a empáfia. Num único episódio, ele questionou a decisão dos jurados no depoimento, afirmou com todas as letras que o prato dele deveria tê-lo levado ao mezanino e, consequentemente, salvá-lo da eliminação, e disse a Paola Carosella que "cozinha é gosto pessoal", ao que ela rebateu que realmente é isso, mas são três os jurados, no caso de restar qualquer dúvida entre eles. 

Há inúmeros casos de participantes que saem reclamando dos programas que participaram e justificam nos outros, nunca neles, a culpa de terem saído com imagens arranhadas. No caso de PhiPhi O'Hara, da segunda temporada de "Rupaul's Drag Race All Star", foi a edição que retiraou do contexto tudo o que ela falou ou fez. Quando a apresentadora Rupaul Charles a parou de seguir no Twitter, ela abriu o berreiro no Instagram e soltou uma metralhadora verborrágica contra o programa que a projetou mundialmente. Sem a imagem arranhada, mas sentindo-se prejudicada, Fani Pacheco, do "Big Brother Brasil", está processando a Rede Globo, emissora do programa que participou mais de uma vez, porque afirma que a produção retirou um medicamento imprescindível para ela. 

Sempre soube de reclamações póstumas, mas nunca vi caso semelhante ao de Ricardo. Ele nem saiu do programa e fez uma declaração que joga fora toda a credibilidade do "MasterChef Profissionais". Dizer que "sabe" quem ganhará o programa insinua que já há um participante escolhido pela emissora para vencer essa competição. Claro que já há um escolhido pela audiência feminina e este é Rodrigo que, de acordo com as enquetes feitas pelo Twitter, é quem tem mais torcida. Não importa se os pratos que ele oferece aos jurados são medianos ou se ele ainda não mostrou a que veio mesmo sendo dono de um restaurante, basta ser bonito.

Acredito que todos esperassem mais do nível dos participantes que, desde o primeiro programa, vem cometendo erros primários, como uma das primeiras eliminadas que estudou na renomada "Le Cordon Bleu" e serviu macarrão empapado... Até mesmo o próprio Ricardo, que tentou fazer um purê de inhame em uma prova cujo tempo total era de dez minutos. Leigos até podem "passar batido" dessa informação, outros têm ideia de que não daria tempo, mas para profissionais que vivem da cozinha, não saber o que irá preparar diante de uma série de ingredientes, é inaceitável. Mas, se Ricardo acredita - realmente - que o vencedor do programa já está escolhido, mais coerente com ele mesmo seria nem participar da repescagem.

Sobre o autor
Helder Miranda é editor do Resenhando.com há 12 anos. É formado em Comunicação Social - Jornalismo e licenciado em Letras pela UniSantos-Universidade Católica de Santos, e pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP. Atuou como repórter em vários veículos de comunicação. Lançou, aos 17 anos, o livro independente de poemas "Fuga", que teve duas tiragens esgotadas.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.