terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

.: Comédia “O Empréstimo” estreia no Teatro Folha

Crédito: João Caldas

Produtora Conteúdo Teatral apresenta versão brasileira de “El Crédito”, do espanhol Jordi Galceran 



A comédia “O Empréstimo”, de Jordi Galceran, estreia dia 03 de março no Teatro Folha e tem no elenco os atores André Mattos e Leonardo Miggiorin, sob a direção de Isser Korik.

A peça traz situações hilárias que beiram o absurdo. Tudo acontece na sala do gerente de um banco, quando atende um homem desesperado em obter um empréstimo absolutamente necessário para seguir com a sua vida. O possível cliente não tem garantias nem propriedades. Oferece apenas a sua palavra de honra para o banco, o que coloca o gerente em uma situação delicada. O resultado deste conflito é um dinâmico e engraçado diálogo, que leva as personagens a um caminho inesperado, contagiando o espectador do início ao final do espetáculo.

O homem desconhecido usará todas suas possíveis cartadas para conseguir o empréstimo, cujas intenções nada ortodoxas levam o gerente ao desespero.
O texto “El Crédito” (O Empréstimo) é de Jordi Galceran, o mesmo autor de “O Método Grönholm”, já encenado no Brasil com o ator Lázaro Ramos. O diretor Isser Korik diz que o texto “O Empréstimo” lhe chamou a atenção pela atualidade da história. A crise econômica no Brasil como em todo o mundo tornou comum a necessidade de, em algum momento, as pessoas solicitarem empréstimos a uma instituição financeira. Mas o que na peça surpreende é o argumento que o cliente encontra para convencer o gerente a conceder os recursos.

“El Crédito” faz sucesso por onde passa e já pode ser considerada uma das peças de Galceran com maior número de montagens. O texto já foi encenado na Espanha (Madri, Barcelona, Galícia, País Basco, Valença), Hungria, Itália, Áustria, Alemanha, Grécia, Turquia, Bulgária, Estônia, Suíça, Polônia, Romênia, Finlândia, Peru, Chile, Costa Rica, Venezuela, Colômbia, Porto Rico, Argentina, Uruguai, México e Estados Unidos. O texto publicado pela Ediciones Antígona Isser Korik conta que a encenação dá total foco aos atores e ao texto. “Temos um texto muito bem escrito e excelentes atores. Não há necessidade de muitos recursos de cenário ou qualquer efeito visual. O mais importante é desenvolver o jogo na atuação de André Mattos e Leonardo Miggiorin. Eles são atores de gerações diferentes e cada um carrega influências diversas. Cada um tem seu estilo e por isso decidi trabalhar com este contraste, inclusive energético”, explica.

O ator André Mattos conta que se interessou pelo projeto imediatamente após a leitura do texto. “Gosto porque é comédia bastante contemporânea. O texto mostra o conflito entre o indivíduo e a instituição financeira. Antigamente a palavra era valorizada. Hoje a palavra não vale nada. Minha personagem não é o banqueiro, é um homem que tem o poder de tomar decisões. Mas ele está amarrado a uma série de regulamentos que determinam e limitam o seu poder”, comenta o ator que atualmente mora em Los Angeles e voltou ao Brasil especialmente para fazer “O Empréstimo”; gravar “Belaventura”, próxima novela da TV Record; e divulgar quatro longas-metragens: “O Nome da Morte”, de Henrique Goldman; “Divórcio 190”, de Pedro Amorim; “Aconteceu na Quarta-feira”, de Domingos Oliveira; e “Ninguém Entra, Ninguém Sai”, de Hsu Chien.

Leonardo Miggiorin, que vive o cliente do banco, diz que encontra no texto todos os ingredientes para fazer uma comédia ágil e muito inteligente. “O início do texto apresenta uma situação engraçada. Depois a peça vai mostrando aspectos das personagens, como, as diferenças sociais e o sentimento de impotência do indivíduo diante da força institucional. Todas as informações vão entrando na peça para valorizar ainda mais o efeito cômico”, diz.

SOBRE O ELENCO: ANDRÉ MATTOS - ator contratado da Rede Record de Televisão desde 2005, depois de uma passagem de 12 anos pela Rede Globo. Atua profissionalmente em teatro, televisão e cinema desde 1984. Recentemente participou da série “Narcos”, da Netflix, com direção de José Padilha.

Em 2011 recebeu o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro como ator em papel coadjuvante pelo filme “Tropa de Elite 2”, de José Padilha. 

O ator participou de 18 filmes, 53 espetáculos teatrais e mais de 17 novelas e séries. Cursou em North Yorkshire, na Inglaterra, a ARTTS International - Advanced Residential Theatre  and  Television  Skilcentre, nas áreas de televisão, cinema, teatro e vídeo.

Já recebeu o Troféu Super Cap de Ouro, concedido aos que mais se destacaram em diversos setores e atividades. Recebeu vários prêmios, entre eles, o de melhor ator em papel coadjuvante no II Festival Brasil de Cinema Internacional em 2004, vencedor do Prêmio Cinema Qualidade Brasil de 2003 na categoria melhor ator coadjuvante. Também ganhou o Prêmio Qualidade Brasil de 2001 na Categoria Revelação de Humor em Televisão.

LEONARDO MIGGIORIN -  além de ator de TV, teatro e cinema, é cantor e psicólogo. Atualmente está no elenco da novela “A Terra Prometida”, da TV Record.

Seu rosto ficou conhecido do público ao atuar na minissérie “Presença de Anita”, em 2001, como Zezinho, um adolescente tímido e apaixonado pela protagonista. A partir daí, viveu diversos papeis nos palcos, em filmes, novelas e séries.

Na TV Globo fez também “Mulheres Apaixonadas”, “Senhora do Destino”, “Essas Mulheres”, “Cobras & Lagartos”, “Viver a Vida”, “Malhação”, entre outras obras.

Atuou em diversos espetáculos, entre eles, “O Tartufo”, “Romeu e Julieta”, “Toda Nudez Será Castigada”, “Peter Pan, Todos Podemos Voar”, “Equus”, “Lampião e Lancelot”.

SOBRE O AUTOR JORDI GALCERAN: É dramaturgo, roteirista e tradutor. Vive em Barcelona, onde estudou Filosofia. Escreve em catalão como em espanhol peças de teatro, roteiros para  séries de TV e longas-metragens para o cinema.

Autor do famoso “O Método Grönholm”, já montado no  Brasil com o ator Lázaro Ramos, é ganhador de importantes prêmios de teatro como o X  Prêmio Born de Teatro, e o Prêmio Ignasi  Iglésias, do Institut del Teatre de la Diputación de  Barcelona.

Suas peças mais conhecidas são: Surf (1994), Paraules Encadenades (1995), Dakota (1995), Paradís (2000), Gaudí (2002), El Mètode Grönholm (2004), Carnaval (2005), Cancún (2007), Burundanga (2010) e El Credito (2013).

SOBRE O DIRETOR ISSER KORIK: Diretor, ator, produtor, tradutor e dramaturgo, Isser Korik coleciona trabalhos marcantes como comediante em mais de 30 anos de carreira, como  “Vacalhau & Binho”, de Zé Fidélis, que permaneceu oito anos em cartaz; “O Dia que Raptaram o Papa”, de João Bethencourt; e, recentemente, “E  o Vento não Levou”, de Ron Hutchinson, e “Toda Donzela Tem um Pai que é uma Fera”, de Gláucio Gill.
Como diretor se destaca na comédia. Concebeu “Nunca se Sábado...”, apresentado por quatro temporadas sob sua direção-geral, que marcou a cena paulistana.

Dirigiu recentemente o sucesso “Jogo Aberto”, de Jeff Gould; ”Nove em Ponto, de Rui Vilhena, “A Minha Primeira Vez”, de Ken Davenport; a trilogia cômica de Alan Ayckbourn “Enquanto Isso...”; “O Mala”, de Larry Shue; o projeto “Te Amo, São Paulo”, que reuniu grandes nomes da dramaturgia paulista; além dos infantis “A Pequena Sereia”, de Fábio Brandi Torres; “Grandes Pequeninos”, de Jair Oliveira; “Cinderela”, “O Grande Inimigo” e “Ele é Fogo!”, de sua autoria, tendo recebido por esse último o Prêmio APCA. É diretor artístico da produtora Conteúdo Teatral e do Teatro Folha.

FICHA TÉCNICA
Texto - Jordi Galceran
Tradução e direção- Isser Korik
Elenco - André Mattos e Leonardo Miggiorin
Cenografia e figurinos - Paula de Paoli
Cenotécnico - Wagner José de Almeida
Serralheria - Kalango
Trilha sonora composta - Jair Oliveira    
Criação gráfica - Lab 212
Fotografia - João Caldas
Equipe técnica - Jardim Cabine
Coordenação de produção  - Isabel Gomez

Assistente de produção - Pedro Pó                                                                 
Administração - Isabel Gomez  e Pedro Pó                
Assistentes de direção - Ian Soffredini e Mariana São João
Iluminação -  Isser Korik
Realização - Conteúdo Teatral


SERVIÇO: O EMPRÉSTIMO
Local: Teatro Folha
Estreia: 03 de março de 2017
Temporada até: 28 de maio de 2017
Apresentações: sexta-feira, às 21h30; sábado, às 20h e 22h; domingo, às 20h.
Ingresso: R$40,00 (setor 2) e R$60,00 (setor 1)

Duração: 80 minutos
Classificação etária: 14 anos 

TEATRO FOLHA
Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: www.teatrofolha.com.br

Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto / 50% de desconto para funcionários e clientes do Cartão Renner. Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h às 00h; sábado, das 12h às 00h; e domingo, das 12h às 19h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 14,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3113-3215 / 97628-4993 / Patrocínio do Teatro Folha: Folha de S.Paulo, CSN, LG, Privalia, Nova Chevrolet, Wickbold, Owens, Teleperformance e  Grupo Pro Security.

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL: O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de quinze anos em duas vertentes: gestão de salas de espaços e produção de espetáculos. Como gestora é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores.

Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O Grande Inimigo”, “Os Saltimbancos”, “A Pequena Sereia”, “Grandes Pequeninos”,  “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A Minha Primeira Vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, “Senhoras e Senhores”, “O Dia que Raptaram o Papa”, “E o Vento Não Levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca Se Sábado...” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os Musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.