sexta-feira, 30 de junho de 2017

.: Lançamento: Record traz romances de época e eventos para fãs

Vestidos longos e volumosos, anáguas, sombrinhas e cartolas. Ainda que todos estes itens tenham ficado no passado, os romances de época ganham cada vez mais força- e arrancam suspiros- entre os leitores. Das autoras clássicas, como Jane Austen e as irmãs Brontë, às contemporâneas como Judith McNaught, as fãs acompanham cada lançamento com ansiedade e ardor.

Nas redes sociais, há cerca de 30 mil pessoas que curtem e compartilham suas leituras de romances históricos. Os encontros também saem do ambiente virtual e, de tempos em tempos, tomam as livrarias, como os clubes de leitura que acontecem no Rio de Janeiro. No próximo domingo, é a vez de o Grupo Record promover o seu: O Chá de Época terá brindes, bate-papo sobre os novos lançamentos e terá como anfitriã Lucy Vargas, que lançou seu primeiro livro, “Um acordo de cavalheiros”, este mês pela Bertrand Brasil.

Só neste segundo semestre, o Grupo lança dezesseis romances de época, o que reforça o investimento da editora neste gênero que já consagrou nomes como Carina Rissi, da série Perdida. O público é sempre fiel e engajado. Exemplo disto é a trilogia “Príncipe”, de Elizabeth Hoyt, que chegará às lojas pela Record. O lançamento é fruto dos pedidos dos fãs da autora, que nunca havia sido publicada no Brasil. “O príncipe corvo”, primeiro livro da série, chega às livrarias ainda este mês. 

“O príncipe leopardo” e “O príncipe serpente” estarão disponíveis em agosto e setembro. Outra autora sempre requisitada pelas fãs é Judith McNaught. A Bertrand lançou ano passado “Tudo por amor”, que marcou o retorno da autora para as prateleiras. Nos próximos meses a editora lança a série “Dinastia de Westmoreland”. O primeiro volume “Whitney, com amor” obra de estreia da autora, lançada em  1985,c chega às livrarias em agosto. 

Há ainda a estreia, pela Verus, de Babi A. Sette, autora consagrada nas redes sociais, com “Não me esqueças” (Verus).

Além do Rio de Janeiro (02/07), o “Chá” passará por Salvador (08/07) e São Paulo (09/07). A anfitriã será a autora Lucy Vargas, que também irá autografar durante o encontro.

Veja abaixo alguns dos próximos lançamentos: Jane Austen é uma das escritoras mais amadas do cânone literário inglês. Seus romances mudaram os rumos da ficção para sempre, e sua escrita permanece tão fresca, divertida e espirituosa quanto nos dias em que foram publicados. Repleto de exercícios úteis, belas ilustrações e citações esclarecedoras dos romances e das cartas da autora, este livro ensinará seus métodos, dicas e truques, a partir de técnicas de planejamento e caracterização para diálogo e suspense. Seja você um entusiasta da escrita criativa às vésperas de publicar seu primeiro romance, um professor em busca de mais inspiração para suas aulas, ou um curioso à procura de informações sobre os rituais diários de Austen, este é um companheiro essencial, garantido para satisfazer, informar e deliciar.

O clube de escritores de Jane Austen é um guia de aconselhamento literário de caráter atemporal.  
    
Nicola Sparks, uma órfã de 16 anos, está pronta para mergulhar de cabeça em sua primeira e incrível temporada na sociedade londrina. Ela também está pronta para mergulhar de corpo e alma nos braços do charmoso e cortês Lorde Sebastian Bartholomew.  O sonho de Nicola é receber um pedido de casamento do visconde — um sonho que finalmente está prestes a se realizar! Portanto, naturalmente, ela fica muito irritada com as insinuações de Nathaniel Sheridan a respeito do caráter duvidoso de seu noivo.  No entanto, quando a jovem é tomada pela curiosidade, ela mesma começa a juntar algumas peças dessa história. Para sua surpresa, Nicola percebe que estava atrás do visconde errado, desde o começo... Será que é tarde demais para fazer a coisa certa?

Aos 16 anos, Lady Victoria Mansfield, Tory, a caçula do conde e da condessa de Fairmount, tem por destino uma vida encantadora e uma gama de pretendentes à sua altura. Até que uma assustadora descoberta ameaça arruinar sua vida e denegrir o nome de sua família para sempre: seu sangue está contaminado... por magia. 

Quando um terrível acidente obriga Tory a revelar seus poderes mágicos, ela é imediatamente exilada para a Abadia de Lackland — um reformatório para jovens de sua posição social que também carregam o terrível dom da magia. O maior desejo da garota é ser curada, voltar para casa e, talvez, recuperar um pouco de sua vida despedaçada. Em vez disso, porém, a curiosidade e a atração pela magia levam a jovem a se unir a alunos rebeldes, que resolveram usar seus poderes mágicos para proteger a Inglaterra.

Lady Georgina Maitland não quer um marido, embora ela pudesse ter um bom administrador para cuidar de suas propriedades. Ao pôr os olhos em Harry Pye, Georgina percebeu que não estava lidando apenas com um criado, mas com um homem.

Harry conheceu muitos aristocratas — incluindo um nobre que é seu inimigo mortal. Mas nunca conheceu uma dama tão independente, desinibida e ansiosa para estar em seus braços.

Ainda assim, é impossível ter um relacionamento discreto quando ovelhas envenenadas, aldeões assassinados e um magistrado furioso tumultuam o condado. Os habitantes culpam Harry por tudo. Enquanto tenta sobreviver em meio à desconfiança e manter o pescoço de Harry longe da forca… Georgina não quer perder outra noite de amor.

Lucy Craddock-Hayes está satisfeita com a vida tranquila no campo. Até o dia em que ela tropeça num homem inconsciente — um homem inconsciente e nu — e perde para sempre a sua inocência.

O visconde Simon Iddesleigh apanhou de seus inimigos até quase a morte. Agora ele está determinado a se vingar. Mas quando Lucy cuida dele para restaurar sua saúde, a sinceridade da jovem surpreende sua sensibilidade calejada — enquanto acende um desejo que ameaça consumir os dois.

Encantada com a inteligência aguda de Simon, seus modos urbanos e até com os sapatos de solado vermelho, Lucy rapidamente se apaixona por ele. Embora sua honra o mantenha longe dela, a vingança envia os agressores de Simon à sua porta. Enquanto o visconde entra em guerra contra seus inimigos, Lucy combate pela própria alma, usando a única arma que tem — seu amor...

Tristan Thorne, o Conde de Wintry, não é um homem para brincadeiras. Com uma vida de segredos, amado e odiado na sociedade, ele não é o parceiro ideal para uma dama. Dorothy Miller não sabe o que há por trás de suas motivações, apenas que ele é bastante intenso. Os jornais dizem que ele bebe demais, joga demais e ama escandalosamente. E até mata. Como uma dama determinada a ser dona do próprio destino como Dorothy Miller acaba em um acordo com um homem como Lorde Wintry? Você teria coragem de guardar um segredo com o maior terror dos salões londrinos? Lembre-se: Nunca faça acordos com ele, pois o conde sempre volta para cobrar.

Filha mais nova da família Brontë, Anne era irmã de Emily Brontë, autora de O morro dos ventos uivantes, e de Charlotte Brontë, autora de Jane Eyre — livros clássicos e reeditados até hoje. Anne Brontë (1820-1849) desafia as convenções sociais do século XIX neste romance, A senhora de Wildfell Hall. A protagonista da obra quebra os paradigmas de seu tempo como uma mulher forte e independente, que passa a comandar a própria vida. Ao chegar à propriedade de Wildfell Hall, a Sra. 

Helen Graham gera especulação e comentários por parte dos vizinhos. O jovem fazendeiro Gilbert Markham, por sua vez, desperta um grande interesse pela moça e, aos poucos, vai criando uma amizade com ela e com seu filho. Porém, os segredos do passado da suposta viúva e seu comportamento arredio impedem que o sentimento nutrido pelos dois se concretize, fazendo com que Gilbert tenha dúvidas sobre a conduta da moça. 

Quando a Sra. Graham permite que ele leia seu diário a fim de esclarecer os fantasmas do passado, o rapaz compreende os tormentos enfrentados por aquela mulher e as razões de suas atitudes. Ela narra sua história até então, desde a relação com um marido alcoólatra e de conduta abominável até a decisão de abandonar tudo em nome da proteção do filho.

Criada por um pai severo e frio, a encantadora, culta e impetuosa Whitney Stone não tem medo de dizer aquilo que pensa nem de romper com os rígidos padrões de conduta esperados de uma moça da sociedade inglesa do século XIX. Principalmente quando o assunto é o belo Paul. Determinada a conquistar o coração do jovem, ela não mede esforços para chamar sua atenção, mesmo que isso signifique ser motivo de fofocas e chacotas da pequena vila onde vive. 

Sem saber mais como lidar com a filha, o pai de Whitney decide mandá-la para a casa dos tios em Paris, onde receberá aulas de como se tornar uma dama. Sob o cuidado dos amorosos e dedicados tios, ela desabrocha em uma mulher sofisticada e bela, tornando-se a sensação da esfuziante sociedade parisiense. Fato que não passa despercebido ao belo e poderoso Clayton Westmoreland, o Duque de Claymore, que faz um acordo com o pai de Whitney para se casar com ela.

De volta à Inglaterra e sem saber que seu destino está selado, Whitney está decidida a conquistar seu primeiro amor, desprezando o crescente interesse do duque. Clayton sabe o que quer e está disposto a enfrentar quaisquer obstáculos para conquistá-la. Mas, mesmo quando o poder de sedução do duque a envolve, Whitney não abre mão de seu sonho de um amor perfeito.

Publicado originalmente em 1985, Whitney, meu amor é o livro de estreia de Judith McNaught, responsável por consagrá-la como uma das escritoras mais populares dos Estados Unidos. Meticulosamente pesquisado e tendo como o cenário o charme do campo e a sociedade londrina no período da Regência, esse clássico romance histórico é uma narrativa comovente, com protagonistas fortes e apaixonantes.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.