sábado, 5 de agosto de 2017

.: John Lawton, mais de 50 anos de carreira no rock

“O rock sempre estará presente”
John Lawton


Por Luiz Gomes Otero*, em agosto de 2017.

O britânico John Lawton é considerado um dos ícones do rock. Sua carreira foi iniciada ainda na primeira metade dos anos 60. Além de ter sido vocalista de bandas como Lucifer´s Friend e Uriah Heep nas décadas de 60 e 70, ele também desenvolve diversos projetos em carreira solo que se destacam pela ousadia e experimentalismo. 

Recentemente ele voltou a se reunir com os membros originais da Lucifer´s Friend e também cantou em shows com o Uriah Heep, substituindo o atual cantor da banda, Bernie Shaw, que se afastou durante um período para tratamento médico. Confira a entrevista que Lawton concedeu ao Resenhando, onde se mostra antenado com a atual cena roqueira e conta detalhes de seus planos para o futuro, que inclui o lançamento demais um disco com a banda Lucifer´s Friend, que sucederá o ótimo "Too Late To Hate", de 2016. “O rock sempre estará presente”.

Como foi seu início na música e o que mudou nos dias atuais?
Comecei a cantar quando eu tinha 16 anos. Foi no norte da Inglaterra, em Newcastle. Minha primeira banda se chamava "The Denes" e isso foi há muito tempo. A cena musical mudou tanto desde então, de muitas maneiras. Às vezes muito boas e às vezes ruins. Os músicos de hoje contam com tantos recursos técnicos que não precisam de uma banda. Mas o rock sempre estará presente, de uma forma ou de outra.

O que difere seu trabalho solo do realizado com as bandas?
Já faz algum tempo que eu gravei um álbum solo. Os últimos contaram com um produtor búlgaro que havia escrito todo o material. Então não tive muita contribuição. Meu trabalho solo é diferente, mas eu sempre coloquei algumas músicas do Uriah Heep e do Lucifer´s Friend, que acho divertido combinar com o meu repertório em shows solo.

Você tem planos para um novo trabalho solo no momento?
Eu não tenho nenhum plano para gravar um álbum solo agora. Acabei de terminar os vocais em um novo álbum do Lucifer´s Friend, que esperamos lançar no outono ou no início de 2018.

Como se deu essa reunião do Lucifer´s Friend, que voltou a gravar discos e desenvolver novos projetos musicais?
Nossa amizade vem desde os anos 60. Foi por meio de um amigo que morava em Hamburgo naquela época. A banda estava procurando um cantor inglês para colocar os vocais nas músicas de rock que haviam escrito. Como havia acabadode me mudar para Hamburgo, eles me perguntaram se gostaria de cantar na banda. Esta é uma amizade e um relacionamento musical que dura há mais de 40 anos! É um grupo muito especial.

Qual a sua opinião sobre a atual cena do rock?
Eu acho que o momento é bastante positivo de muitas maneiras. Parece haver uma audiência mais jovem que quer ouvir o que era aquele barulho que as bandas dos anos 70 produziam. Algumas bandas atuais são realmente excelentes como as chamadas "oldies", como eu. Sou um grande fã de Royal Blood e Muse e, claro, Metallica. Esses caras carregam a bandeira nos dias atuais.

Quais são as suas principais influências musicais?
Nos primórdios foram, claro, Elvis Presley, Little Richard e outros pioneiros do rock. E depois então fiquei ligado no blues com Robert Johnson, John Lee Hooker e, claro, os Animals, que trouxeram o blues mais perto de casa, na Inglaterra. Paul Rodgers (vocalista das bandas Free e Bad Company) é um dos meus heróis. Eu gosto muito de Ed Sheeran também. É uma lista muito extensa, mas no topo dela está a banda ZZ Top, a minha favorita de todos os tempos.

Você mantém uma amizade com os músicos do Uriah Heep. Há planos de gravar com eles no futuro?
Nós temos sido amigos durante todo esse tempo, mesmo estando fora da banda. E eu ajudo algumas vezes, quando Bernie Shaw, o atual vocalista, precisa se afastar para tratamento médico. Não há planos para registrar algo juntos em disco, mas nunca diga nunca.


Você pretende tocar no Brasil?
Eu adoraria. Estive no Brasil há alguns anos desenvolvendo projetos com alguns músicos brasileiros. Isso foi muito divertido e realmente gostei. Houve uma conversa com o Lucifer´s Friend, mas nada foi finalizado ainda.




"Demolition Man" (canção do disco Too Late To Hate, da banda Lucifer´s Friend)

"I Will Be There" (canção do disco Too Late To Hate, da banda Lucifer´s Friend)

"Stealin" (do show de 2003 do Uriah Heep com participação de John Lawton)

"Lately" (canção da carreira solo de Lawton, de 2003)


*Luiz Gomes Otero é jornalista formado em 1987 pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Trabalhou no jornal A Tribuna de 1996 a 2011 e atualmente é assessor de imprensa e colaborador dos sites Juicy Santos, Lérias e Lixos e Resenhando.com. Criou a página "Musicalidades", que agrega os textos escritos por ele.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.