sexta-feira, 18 de agosto de 2017

.: Resenha crítica do imperdível "Annabelle 2: A criação do Mal"

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em agosto de 2017



O que surgiu primeiro "Invocação do Mal" ou "Annabelle"? Ao analisarmos minuciosamente essa questão, acaba ficando difícil encontrar uma resposta satisfatória, tal qual o dilema sobre quem veio primeiro: o ovo ou a galinha? Tendo a estreia de "Annabelle 2: A criação do Mal" nos cinemas, não há dúvida de que a nova produção antecede "Annabelle" e "Invocação do Mal". Entretanto, a produção que origina a trama da franquia "Invocação do Mal", dirigida por David F. Sandberg, é ainda mais elaborada e rica de contextualização. 

No filme com roteiro de Gary Dauberman, anos após a trágica morte da pequena "Bee", a filha de um habilidoso artesão de bonecas, ele e a esposa decidem, por caridade, acolher em casa uma freira e algumas meninas desalojadas de um orfanato. Como é a casa? Com pinta de sinistra. Assim, todo o súbito e curto silêncio na sala de cinema ganha força, explorando com primor o terror psicológico. Não é susto por susto! Muitos deles surpreendem de fato, embora em alguns momentos, os trailers consigam deixar o público em estado de alerta. 


Diferentemente do longa "Brinquedo Assassino", a boneca Annabelle nada faz, ela serve apenas como um canal para que o mal faça e aconteça com as pequenas órfãs. Por que tudo acontece? Após receber bilhetes convidativos para iniciar a "brincadeira", Janice que sofre de poliomielite, curiosa, acaba encontrando a boneca que parecia estar muito bem guardada.

Assim, o tormento cresce a cada cena. Sim! O filme começa morno e fisga de vez no decorrer da história, pois ganha ritmo de modo contínuo. O que também chama atenção é a homenagem clara a diversos filmes como "O Chamado" e seu pço, "Colheita Maldita" e o espantalho, "O Exorcista" e os vômitos e até a série "The Walking Dead" e uma morta-viva aterrorizando mesmo estando pela metade.

Em tempo, a pequena participação de Miranda Otto, a Éowin na trilogia "O Senhor dos Anéis", é boa, embora a personagem tenha um pequeno papel. Caso também tenha assistido "Ouija: A origem do mal", reconhecerá Lulu Wilson. Desta vez, ela não é a possuída. Se vale a pena conferir "Annabelle 2: A criação do Mal"? Com TODA certeza! 


Filme: Annabelle 2 - A Criação do Mal (Annabelle - Creation, EUA) 
Direção: David F. Sandberg
Elenco: Stephanie Sigman, Miranda Otto, Lulu Wilson mais
Gênero: Terror
Duração: 1h 50min
Data de lançamento: 17 de agosto de 2017 



*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm




Sobre o Cine Roxy: Em oito décadas, o Roxy é caso raro de cinema que acompanhou a transformação da maneira de se exibir um filme: dos primeiros e grandes rolos de película ao sistema digital. A rica trajetória se deve à perseverança e o senso empreendedor da família Campos: de pai para filho, chegou ao atual diretor do Roxy, Antônio Campos Neto, o Toninho Campos. A modernização, aliada à tradição, transformou o Roxy no principal cinema do litoral paulista, fato que rendeu a Toninho o Prêmio ED 2013 na categoria Exibição -Destaque Profissional de Programação, considerado o principal do país nos segmentos de exibição e distribuição. E o convite para ser diretor cultural do Santos & Região Convention Visitors Bureau.




Trailers








← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.