domingo, 27 de agosto de 2017

.: Tudo sobre o filme "Como Nossos Pais", uma aposta para o Oscar 2018


Antes mesmo de chegar às salas de cinema de todo o país “Como Nossos Pais”, novo longa de Laís Bodanzky, vem conquistando elogios do público, crítica e jurados. O filme, que surge como uma das apostas para o Oscar 2018, acaba de ser premiado em um dos mais tradicionais festivais de cinema do Brasil, o de Gramado. Em cerimônia realizada na noite deste sábado, 26, a produção conquistou os principais prêmios entre os longas-metragens brasileiros do festival: Melhor Filme, Melhor Direção (Laís Bodanzky), Melhor Atriz (Maria Ribeiro), Melhor Ator (Paulo Vilhena), Melhor Atriz Coadjuvante (Clarisse Abujamra) e Melhor Montagem (Rodrigo Menecucci). “Como Nossos País” estreia em todo Brasil na quinta-feira, dia 31 de agosto.

"Estou muito feliz com a premiação no Festival de Gramado, nesse festival tão importante. Estamos todos do elenco e equipe muito felizes. E eu em especial fico muito contente de o festival reconhecer a mulher na direção, um discurso feminino na tela, um filme que fala da mulher contemporânea, em um tema tão atual nos dia de hoje. Fico muito orgulhosa de representar as mulheres do audiovisual. Somos tantas mas ao mesmo tempo poucas no espaço do discurso. Fico orgulhosa de representar todas elas", disse Laís emocionada, ao receber o prêmio ao lado dos atores Maria Ribeiro, Paulo Vilhena e Clarisse Abujamra. Também estiveram na cerimônia Luiz Bolognesi, que assina o roteiro do filme com Laís, e o produtor Fabiano Gullane.

"É muito gratificante perceber a reação tão positiva que o 'Como Nossos Pais' tem gerado no Brasil e no mundo. Por todos os lugares em que tem passado, o filme tem encantado as pessoas e conquistado prêmios em festivais importantes como esse. Que is seja o indicativo de uma linda carreira de sucesso tanto no Brasil como no mercado internacional", ressalta o produtor Fabiano Gullane.

Com uma carreira internacional iniciada em janeiro último no 67ª Festival de Berlim - onde participou da Mostra Panorama Especial - foi aclamado pela crítica especializada e pelo público. Antes de Gramado, “Como Nossos Pais” já havia recebido o prêmio de Melhor Filme escolhido pelo público no Festival de Cinema Brasileiro de Paris, em junho. Vendido para mais de 30 países, entre eles China e Turquia, o longa já estreou em países como Holanda, Bélgica e Luxemburgo. 

O filme acompanha a vida de Rosa (Maria Ribeiro), uma mãe de família que tenta dar conta de suas obrigações pessoais e profissionais. Em um almoço de domingo, sua mãe faz uma revelação surpreendente, que a faz questionar sua identidade e relação com todos ao seu redor. Clarisse Abujamra, Paulo Vilhena, Jorge Mautner e Herson Capri também estão no elenco.

“Como Nossos Pais” tem roteiro de Laís Bodanzky e de Luiz Bolognesi. Produção da Gullane e da Buriti Filmes em coprodução com a Globo Filmes, o longa tem distribuição da Imovision.  

Sinopse
Rosa é uma mulher que quer ser perfeita em todas suas obrigações: como profissional, mãe, filha, esposa e amante. Quanto mais tenta acertar, mais tem a sensação de estar errando. Filha de intelectuais dos anos 70 e mãe de duas meninas pré-adolescentes, ela se vê pressionada pelas duas gerações que exigem que ela seja engajada, moderna e onipresente, uma supermulher sem falhas nem vontades próprias. Rosa vê-se submergindo em culpa e fracassos, até que em um almoço de domingo, recebe uma notícia bombástica de sua mãe. A partir desse episódio, Rosa inicia uma redescoberta de si mesma.

A diretora
Laís Bodanzky é uma renomada diretora de cinema que recebeu mais de 90 prêmios nacionais e internacionais. Seu primeiro filme de longa-metragem, o aclamado "Bicho de Sete Cabeças" participou da Seleção Oficial de Toronto e Locarno e venceu o prêmio de Melhor Filme em Biarritz, entre outros 45 prêmios nacionais e internacionais. Seu segundo longa, "Chega de Saudade" (coprodução com o Canal ARTE da França) venceu Melhor Filme no Festival Tous Écrans em Genebra e outros 20 prêmios no Brasil e no exterior. A estreia de seu terceiro filme, "As Melhores Coisas do Mundo", aconteceu no Festival de Cinema de Roma. O filme ainda venceu como Melhor Filme no FICI Madrid e levou outros 18 prêmios em festivais no mundo todo.

Em 2012, Laís dirigiu um dos episódios do filme Mundo Invisível para a Mostra Internacional de São Paulo. O projeto contou com a participação de cineastas nomes como Wim Wenders, Manoel de Oliveira, Atom Egoyan, entre outros.Em 2015, dirigiu dois episódios da série "PSI" para a HBO. Seu próximo projeto é longa "PEDRO" – em fase de desenvolvimento.

Sobre a Gullane
Fundada em 1996, a Gullane é uma produtora de conteúdo para cinema e televisão com participação ativa no crescimento do audiovisual brasileiro. São mais de 40 projetos produzidos, sempre com o compromisso de unir o prestígio ao sucesso comercial. “O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias” de Cao Hamburger; a animação “Uma História de Amor e Fúria” de Luiz Bolognesi; a franquia “Até que a Sorte nos Separe” de Roberto Santucci; o drama “O Lobo Atrás da Porta” de Fernando Coimbra e “Que Horas Ela Volta?” de Anna Muylaert são alguns dos filmes realizados pela Gullane nos últimos anos. A produtora desenvolveu também projetos de séries, telefilmes e especiais de ficção e documentário em parceria com importantes emissoras. Entre eles, as séries “Alice” (HBO) “Extinções”(TV Brasil), “Fora de Controle”(Record) e “Resgate Animal”(Animal Planet).

O empenho em todas as etapas de realização permitiu à Gullane acumular mais de 200 prêmios em sua carreira, além de ter seus projetos nas seleções oficiais dos mais importantes festivais de cinema do mundo, como Cannes, Veneza, Berlim e o prêmio Emmy.  Além das produções próprias, a Gullane amplia a carteira de projetos com parcerias importantes no Brasil e no exterior, com a venda de filmes brasileiros junto ao mercado estrangeiro e com a realização de coproduções internacionais.

Buriti Filmes
Fundada no ano de 1997 em São Paulo - Brasil, a Buriti Filmes é uma produtora de conteúdo para cinema e televisão, liderada pelos cineastas Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi. Realizou os filmes "Uma História de Amor e Fúria", "As Melhores Coisas do Mundo", "Chega de Saudade", "Bicho de Sete Cabeças", "Cine Mambembe", "A Guerra dos Paulistas", "Lutas.doc", "Mulheres Olímpicas", "Pare Educação.doc" e "Juventude Conectada". Possui mais de 120 prêmios nacionais e internacionais. Seus filmes foram exibidos nos cinemas de seis continentes e vendidos para televisões em mais de 30 países, incluindo Canal Plus na Espanha e França, TV Arté na França e Alemanha, RAI na Itália, HBO na América Latina e TV Globo, ESPN, Globo News, Netflix e TVs Brasil, Arte 1, Canal Futura e Curta! no Brasil. Atualmente finaliza "Ex-pajé" - doc drama rodado na Amazônia, desenvolve o longa-metragem de animação "Viajantes do Bosque Encantando", o longa-metragem de ficção "Pedro" e a série para TV "Guerras do Brasil.doc". Recentemente fez a estreia mundial do longa de ficção "Como Nossos Pais" no Festival de Berlim e prepara o seu lançamento no Brasil.

O roteirista
Luiz Bolognesi escreveu e dirigiu o longa-metragem de animação "Uma História de Amor e Fúria" (2013), vencedor do prêmio Cristal de Melhor Longa Metragem em Annecy e em outros festivais ao redor do mundo. O filme foi distribuído e lançado nos cinemas em muitos países.

Como roteirista, escreveu os roteiros dos filmes "Bicho de Sete Cabeças" (2001), "O Mundo em Duas Voltas" (2006), "Chega de Saudade" (2007), "Terra Vermelha" (2008), "As Melhores Coisas do Mundo" (2010) e "Amazônia, Planeta Verde" (2014), que receberam prêmios de melhor roteiro da Academia Brasileira de Cinema, APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) e nos festivais de Brasília e Recife. 

Em 2015, desenvolveu os roteiros dos longas-metragens: "Elis", "Bingo: O Rei das Manhãs" e "Como Nossos Pais" - selecionado para a Mostra Panorama Especial no 67ª Festival de Berlim e com estreia no Brasil em 31 de agosto.

Como diretor, foi responsável pelo curta "Pedro e o Senhor" (1995) e co-dirigiu os documentários "Cine Mambembe, O Cinema Descobre o Brasil" (1999), "A Guerra dos Paulistas" (2002), "Lutas.doc" (2011), "Educação.doc" (2014) e "Juventude Conectada" (2015). Atualmente está em finalização do seu novo filme: "Ex-pajé".

Desde 1996, ao lado da também cineasta Laís Bodanzky, Bolognesi coordenou os projetos de cinema itinerante e oficinas audiovisuais Cine Mambembe e Cine Tela Brasil, promovendo o encontro entre cinema e educação nas comunidades de baixa renda. O projeto já levou mais de 1.3 milhões de pessoas ao cinema em 759 bairros de todo o Brasil e produziu mais de 450 curtas de jovens moradores de periferias.

Globo Filmes
Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 200 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, "Tropa de Elite 2", "Minha Mãe é uma Peça 2" – com mais de 9 milhões de espectadores -, "Se Eu Fosse Você 2", "2 Filhos de Francisco", "Aquarius", "Que Horas Ela Volta?", "O Palhaço", "Getúlio", ‘Carandiru’ e ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

Imovision
Distribuidora presente no Brasil há 25 anos, a Imovision vem se consolidando como uma das maiores incentivadoras do melhor cinema, tendo lançado mais de 300 filmes no Brasil.A distribuidora tem em seu catálogo realizações de consagrados diretores internacionais e nacionais, e filmes premiados nos mais prestigiados festivais de cinema do mundo, como Cannes, Veneza, Toronto e Berlim. Mantendo seu foco em títulos de qualidade, a Imovision foi a responsável por introduzir no Brasil cinematografias raras e movimentos internacionais expressivos, como o Movimento Dogma 95 e o cinema iraniano.  

Ficha técnica do filme "Como Nossos Pais"
Elenco: Maria Ribeiro, Clarisse Abujamra, Paulo Vilhena, Felipe Rocha, Jorge Mautner, Herson Capri, Sophia Valverde e Annalara Prates
Direção: Laís Bodanzky
Roteiro: Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi
Direção de Fotografia: Pedro J. Márquez
Direção de Arte: Rita Faustini
Montagem: Rodrigo Menecucci
Produtores: Caio Gullane, Fabiano Gullane, Debora Ivanov, Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi
Produtor Associado: José Alvarenga Jr.
Produção: Gullane e Buriti Filmes
Coprodução: Globo Filmes
Distribuição: Imovision

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.