quarta-feira, 25 de outubro de 2017

.: 7x8: AHS Cult apresenta um novo membro de fazer o queixo cair

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em outubro de 2017



CONTÉM SPOILERS!



Que a sétima temporada da série produzida em formato de antologia com histórias de terror,"American Horror Story: Cult", está sendo um completo soco no estômago, não há dúvida. Ao cada novos 44 minutos, enquanto a trama trata a política norte-americana com provocações, as críticas ao comportamento da humanidade ficam cada vez mais ácidas. 

O episódio "Winter of our discontent" começa com a casa de Kai (Evan Peters), ao longe, sendo evacuada por diversos "soldadinhos do culto" (uniformizados e com pressa de realizar o que o "reizinho" ordena), enquanto que o Dr. Rudy Vincent (Cheyenne Jackson) chega para uma visita ao irmão que esteve com a "vida em risco". Após um assentir com a cabeça para o outro, uma conversa um tanto que superficial. A confusão que fica para o público é: Até que ponto o irmão mais velho sabe do que Kai fez e está levando Winter, a irmãzinha, a fazer também?

Enquanto Ivy (Allison Pill), Winter (Billie Lourd) e Beverly (Adina Porter) trabalham para alimentar os "soldados" de Kai, a dona do restaurante fica revoltada com a situação a que as mulheres estão submetidas. Contudo, Beverly a lembra do último encontro do Conselho, mas o desejo em reverter o cenário move Ivy e Beverly.

Entretanto, Winter, tenta convencê-las da bondade de kai, narrando um acontecimento em 2015. Quando os dois irmãos foram até a Casa do Julgamento, do Pastor Charles. Por fora, decoração de Halloween, mas dentro, quartos de puro terror. Tudo bem no estilo "Jogos Mortais", com três vítimas em cada cômodo. Medonho!

Na pele de mocinho, Kai age como um salvador para os três que estavam condenados à morte. Os liberta e mata o grande vilão. Segundo Winter, após o Pastor Charles, tudo mudou. Ao perceber que não poderia salvar todo mundo, Kai optou por queimar tudo e começar um novo mundo. Eis a justificativa da maninha para a postura do líder assassino!

Então, no juramento de dedinhos dos irmãos mais novos do Dr. Vincent, uma cena dramática com direito a lágrimas e consolo. No entanto, um Kai dá um novo golpe: Winter será a mãe do bebê que dará continuidade a essa união do futuro. Calma! Não há incentivo a relacionamentos incestuosos, não!

Para a alegria de muitos fã, Ally (Sarah Paulson) retorna à trama, após ser internada numa clínica psicológica por três semanas. Como? Está em casa, conversando com o médico, ou seja, o irmão mais velho de Kai e Winter. Em tempo, embora não seja assim convincente, a cena do Dr. Vincent pedindo perdão a Ally, pelo erro cometido e prometendo a vida dela de volta, é muito bonita!

Quando é que inicia "O Inverno de Nossa Desesperança"? Assim que Winter aceita a proposta de Kai em "receber o Messias". Num ritual, com roupas claras, o encontro das almas é embalado por "I swear", interpretada pelo grupo All-4-One. Segundo Kai, trata-se de uma canção sagrada para um ato sagrado. Que -quase- ménage! Sim, Winter dá um breque!

Aos poucos, é contado como o detetive pilantra, Samuels (Colton Haynes), entrou na vida de Kai. Sim! O líder do culto vendia receitas em nome do irmão mais velho, Vincent. Samuels o chantageia, mas dificuldades para ter ereção com mulheres, Kai justifica o problema do parceiro de trabalho -vendas ilegais de receituários: "Elas o deixam fraco. Toda vez que faz sexo, elas tiram o seu poder. Mas não se pode ter poder, jogando-o fora". Entretanto, é no confronto entre Winter e Samuels, dentro do carro, que fica clara a disputa sexista entre Hilary e Trump, a briga de mulheres e homens pelo poder. O desfecho é rápido, mas assustador!

Entretanto, num novo encontro do culto com "palhaços" e "soldados", dois traidores são trazidos: Vincent e Beverly. A condenação é feita rapidamente e com muito sangue. O estilo "Lost", de recontar um fato modificando-o é aplicado por Winter e Beverly é tida como traidora. Antes de qualquer punição, Beverly solta verdades seguidas para Kai, desde "você é uma farsa, não representa nada" até "nada é maior que o seu ego".

Após resolver o problema com Vincent e Beverly, Kai discursa para os membros do grupo: "Lealdade deve ser absoluta, sem isso não temos nada. Agora, podemos seguir em frente". Contudo, a cereja do bolo vem para fechar o episódio, assim que todos tiram as máscaras, o novo membro do culto é apresentado e faz cair o queixo de qualquer um.



Seriado: American Horror Story: Cult
Episódio: Winter of our discontent
Elenco: Sarah Paulson como Ally Mayfair-Richards, Evan Peters como Kai Anderson, Cheyenne Jackson como Dr. Rudy Vincent, Billie Lourd como Winter Anderson, Alison Pill como Ivy Mayfair-Richards, Colton Haynes como Detetive Samuels, Billy Eichner como Harrison Wilton, Leslie Grossman como Meadow Wilton, Adina Porter como Beverly Hope, Lena Dunham como Valerie Solanas, Emma Roberts como Serena Belinda, Chaz Bono como Gary Longstreet, John Carroll Lynch como Twisty, o Palhaço, Frances Conroy, Mare Winningham, James Morosini.


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter: @maryellenfsm 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.