domingo, 12 de novembro de 2017

.: "Fome": Globo Livros lança autobiografia ousada Roxane Gay

Uma das principais vozes do feminismo atual, Roxane traz um relato sobre sofrimento, sobrevivência e corpo que todas as pessoas deveriam ler.

Autora do best-seller "Má Feminista", e colunista dos jornais The New York Times e The Guardian, Roxane Gay revela em "Fome" questões íntimas que a levaram a desenvolver uma compulsão alimentar ao mesmo tempo em que apresenta reflexões sobre autoimagem, prazer, consumo, saúde, além do seu lugar no mundo como mulher negra e bissexual.

Filha de imigrantes haitianos de classe média, Roxane Gay nasceu nos EUA e teve uma infância feliz e confortável ao lado dos dois irmãos, com quem compartilhava brincadeiras, sonhos e tradições familiares. O amor e a proteção cultivados desde pequena foram interrompidos quando, aos 12 anos, Roxane foi estuprada por um grupo de garotos. As cenas desse dia permanecem em sua memória ainda hoje, assim como seus desdobramentos.

Por conta de sentimentos como culpa e vergonha, a autora guardou por décadas o segredo e carregou consigo o peso do silêncio até o momento de conceber este livro. Buscando o conforto que não encontrava mais em nada e a vontade de se fazer maior, para assim se proteger e evitar sentir mais dor, a autora passou a comer compulsivamente. Anos depois, com seu 1,90 m de altura, Roxane chegou a pesar 262kg. “Eu fui esvaziada. Fiquei determinada a preencher esse vazio, e a comida foi o que usei para construir um escudo ao redor do pouco que restara de mim. Eu comia, comia e comia, na esperança de que, se me tornasse grande, meu corpo estaria seguro”.

Diferentemente de outros relatos sobre peso, essa não é uma história sobre triunfo. “Eu gostaria de escrever um livro sobre estar em paz e amar a mim mesma, inteiramente, de qualquer tamanho. Em vez disso, eu escrevi este livro, que foi a experiência mais difícil da minha vida, algo bem mais desafiador do que eu jamais imaginara”, conta Roxane.

Com seu estilo contundente e impetuoso, que a tornou uma das vozes mais marcantes de sua geração, a autora examina sua experiência de viver em um “corpo grande”, como ela mesma diz, em uma sociedade pouco preparada para aceitar as diferenças. A escritora relata as dificuldades de viajar de avião, por conta do espaço na poltrona, de comprar roupas, de receber olhares julgadores de pessoas na rua, em restaurantes ou na academia, a dor de desenvolver bulimia e até a tristeza e indignação de acompanhar a abordagem cruel dada à obesidade nos reality shows americanos.

Sobre a autora:
Roxane Gay é autora best-seller do The New York Times, vencedora de diversos prêmios de prestígio. PhD em Comunicação pela Universidade Técnica do Michigan, Roxane, além de escritora e palestrante, é editora e professora de Escrita Criativa na Universidade de Purdue. Atualmente mora em Lafayette, Indiana, e, de vez em quando, em Los Angeles.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.