domingo, 5 de novembro de 2017

.: Espetáculo "Mequetrefe Sorrateiro" fala sobre o luto para crianças

Por Helder Miranda, em novembro de 2017.

Apresentado como um espetáculo para pais e filhos, filhos e pais, "Mequetrefe Sorrateiro" é sobre o luto. E não necessariamente o que está relacionado à morte, mas à perda que pode transformar vidas. 

O assunto é abordado de uma maneira leve, ao falar sobre o drama de um menino que tenta lidar com o sumiço da mãe após o divórcio dos pais. Além disso, pode fazer com que os espectadores - crianças e adultos - reflitam sobre as próprias escolhas.

É lidando com o luto que o personagem do jovem Fagundes Emanuel - Menino - descobre a si mesmo. E, para se distrair da perda, ele se envolve em uma história repleta de fantasia. 

De luto, ele enxerga em preto e branco, enquanto a vida fora de seu olhar continua colorida. De luto, ele não ouve músicas, enquanto ao mundo ao redor dele continua barulhento. De luto, ele fica incapaz de ler palavras escritas, enquanto o mundo continua repleto de textos e as pessoas continuam lendo, escrevendo, ouvindo e falando.

Há, também, o poeta do quintal, seu Elias, que o ajuda na empreitada de vencer o Mequetrefe Sorrateiro. Mas quem seria esse "Mequetrefe", não fosse a vida, seus infortúnios, dissabores e até o fim de um pote de ambrosia? 

E quem seria esse "Sorrateiro", tão cheio de reviravoltas, alegrias inesperadas e o crescimento que, inevitavelmente, chega após o luto - senão a vida? Entre os destaques, está a figura paterna e sua importância na infância de qualquer criança. O espetáculo é muito colorido e conta com animações para envolver, ainda mais, os espectadores. 

Com André Capuano, Dani Moreno - a Safira da novela infantil "Cúmplices de Um Resgate" -, Eugênio La Salvia, Fagundes Emanuel e Juh Vieira. O texto, mais um atrativo, é de Marcello Airoldi, que também dirige a peça. 

*Helder Miranda escreve desde os seis anos e publicou um livro de poemas, "Fuga", aos 17. É bacharel em jornalismo e licenciado em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura, pela USP - Universidade de São Paulo, e graduando em Pedagogia, pela Univesp - Universidade Virtual do Estado de São Paulo. Como autor, participou de várias antologias nacionais e internacionais, escreve contos, poemas e romances ainda não publicados. É editor do portal de cultura e entretenimento Resenhando.



Sinopse de "Mequetrefe Sorrateiro"
Em um cotidiano atribulado, diante da separação dos pais, Menino é ameaçado por um ser desconhecido que rouba seus prazeres e conhecimentos. A relação com o pai músico torna-se um desencontro, já que Menino deixa de ouvir os sons que saem de sua flauta. Esse distanciamento não se dá apenas por conta dos conflitos que acompanham uma separação familiar, mas também pela ausência de diálogo que pode se estabelecer entre pai e filho no período que antecede a pré-adolescência. Além disso, o protagonista também deixa de enxergar as cores e as palavras escritas.

Surge Elias, o poeta do quintal, personagem que liga a trama e que tem a capacidade de vencer o Mequetrefe Sorrateiro, causador dos problemas. Elias é o responsável por fazer com que os personagens entrem em contato com suas próprias memórias, apontando o elo que existe entre a história de cada um. Assim nasce um novo jeito de pensar e encarar os problemas, de se relacionar com o outro e com o mundo social.

Serviço
Gênero: infantil 
Duração: 60 minutos
Classificação Etária: livre 
Sábados e domingos, às 15h
Não será permitida a entrada na sala após o início do espetáculo, não havendo a devolução de valores e troca de ingressos para outra data.

Crianças até 3 anos não pagam (devem sentar no colo do adulto responsável).
Crianças de 3 a 12 anos pagam meia-entrada mediante a apresentação
do documento de identidade (nos espetáculos infantis).

Ingressos
Plateia: R$ 50 | R$ 25 (meia-entrada) 
Balcão: R$ 30 | R$ 15 (meia-entrada) 
Frisas: R$ 30 | R$ 15 (meia-entrada) 

Teatro Porto Seguro
Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – São Paulo
Telefone: (11) 3226-7300
Bilheteria: de terça a sábado, das 13h às 21h e domingos, das 12h às 19h.
Capacidade: 496 lugares
Formas de pagamento: todos os cartões de crédito e débito (exceto Cabal, Sorocred e Goodcard)
Acessibilidade:10 lugares para cadeirantes e 5 cadeiras para obesos.
Estacionamento no local: Estapar R$ 20,00 (self parking) - Clientes Porto Seguro têm 50% de desconto
Serviço de Vans: Transporte Gratuito Estação Luz – Teatro Porto Seguro – Estação Luz. O Teatro Porto Seguro oferece vans gratuitas da Estação Luz até as dependências do Teatro. Como pegar: na Estação Luz, na saída Rua José Paulino/Praça da Luz/Pinacoteca, vans personalizadas passam em frente ao local indicado para pegar os espectadores. Para mais informações, contate a equipe do Teatro Porto Seguro. Bicicletário – grátis
Gemma Restaurante: terças a sextas-feiras das 10h às 19h; sábados das 10 às 18h e domingos das 10h às 16h. Happy hour quartas, quintas e sextas-feiras das 17h às 21h

Ficha Técnica
Texto e direção: Marcello Airoldi
Atores / músicos: Fagundes Emanuel, André Capuano, Dani Moreno, Eugênio La Sálvia e Juh Vieira
Cenário: Marcello Airoldi 
Figurinos: Marichilene Artisevskis 
Músicas compostas: Juh Vieira/ Eugênio La Sálvia 
Animações: Marcos Faria 
Assistente de direção: Carolina Parra
Desenho de luz: Aline Santini
Bonecos: Juh Vieira
Fotos: Priscila Prade
Direção de Produção: Priscila Prade
Produção Executiva: Bila Bueno 
Produção: Bricabraque Produções e M.A.P.A. -Marcello Airoldi Produções Artísticas

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.