quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

.: Crítica: Peça "Kiwi" retrata dura realidade de jovens nas ruas

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em dezembro de 2017




O reflexo da gentrificação na cidade-sede dos Jogos Olímpicos na vida de uma menina é o ponto de partida da peça teatral "Kiwi". Abandonada, é nas ruas que forma uma nova família com outros jovens que atendem por nomes de frutas e legumes, como por exemplo, Uva e até Lichia (Lucas Lentini). Assim, é batizada de Kiwi (Rita Batata), apaga o passado e segue rumo à dura realidade vivendo lado a lado da violência, do uso de drogas, da prostituição infantil, incluindo um assassinato. 

Em contrapartida, a protagonista da trama, Kiwi tem o apoio de Lichia ao apresentar as diferentes visões da cruel realidade. Desta forma, a jovem não deixa os sonhos se desmancharem, fortalece a esperança de uma vida melhor com Lichia, descobrindo o poder de uma fiel parceria.

Com um cenário emblemático, no chão há uma referência ao jogo de xadrez -nota-se bem o andar certeiro tanto de Kiwi quando Lichia- e absolutamente escurecido. A iluminação intensifica o ambiente degradante de Kiwi e Lichia, que ao rebater nas vestimentas brancas dos atores, acentua a emoção de cada personagem e valoriza ainda mais o texto que é inédito no Brasil, o qual é considerado a obra-prima do dramaturgo contemporâneo franco-canadense Daniel Danis. 

Nessa narrativa recheada de diálogos fortes, o texto trabalha em parceria com a interpretação da dupla para falar diretamente com o público. Não há dúvida de que "Kiwi" é uma produção sensível, comovente e incisiva. Com direção e tradução de Lucianno Maza, fica em cartaz no Teatro Eva Herz até o dia 10 de dezembro, às 15 horas.


Foto: Bob Sousa.

CURIOSIDADE: O texto é inédito no Brasil e é considerado a obra-prima do dramaturgo contemporâneo franco-canadense Daniel Danis. Ele escreveu "KIWI" inspirado em notícias de jovens vivendo em subterrâneos de países europeus; crianças em uma prisão na Romênia; e remoções de pobres para os Jogos Olímpicos. O texto foi montado na França, México e Hungria e recebeu três prêmios internacionais.

PRÊMIOS: Prêmio Aplauso Brasil 2016 (Vencedor na categoria: Melhor espetáculo de produção independente e Indicado nas categorias: Melhor Trilha Sonora -Dr. Morris- e Melhor Iluminação -Lucianno Maza); Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2016 (Vencedor na categoria: Melhor Atriz -Rita Batata e Indicado nas categorias: Melhor Figurino -Anne Cerutti- e Mlhor Espetáculo Jovem); Prêmio Cenym de Teatro 2017 (Categorias ainda pendentes: Melhor montagem, Melhor Atriz e Melhor Texto Adaptado).

Facebook: www.facebook.com/kiwiteatro/

"KIWI"
Teatro Eva Herz (168 lugares)
Livraria Cultura – Conjunto Nacional
Avenida Paulista, 2073 – Bela Vista - São Paulo/SP
Bilheteria: (11) 3170-4059 / www.teatroevaherz.com.br
Terça a sábado, das 14h às 21h. Domingos das 12h às 19h. Formas de Pagamento: Dinheiro / Cartões de débito – Visa Electron e Redeshop / Cartões de crédito – Amex, Visa, Mastercard, Dinners e Hipecard. Não aceita cheque.
Vendas: www.ingressorapido.com.br
Sábados e domingos às 15h - R$ 40 
Duração: 60 minutos
Recomendação: 12 anos
Reestreou dia 11 de Novembro de 2017
Texto de Daniel Danis
Com Rita Batata e Lucas Lentini
Temporada até 10 de dezembro


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm 


Uma publicação compartilhada por Resenhando.com (@portalresenhando) em
Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

2 comentários:

  1. A realidade que serve de lição. Legal!

    ResponderExcluir
  2. Cutucando fundo, a realidade de muitos que é ignorada por poucos. Kiwi é um espetáculo imperdível!

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.