segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

.: “Por que ler os clássicos”: “A paixão segundo G.H.”, de Clarice Lispector

"A paixão segundo G.H.", de Clarice Lispector, é a obra que encerra série Por que ler os clássicos do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, no ano de 2017. O editor da Revista Cult e doutor em Literatura Brasileira, Welington Andrade, fala sobre o livro no dia 15 de dezembro.

“Como o universo feminino da autora se relaciona com as principais questões tratadas pela modernidade literária? Como decifrar a esfinge Clarice Lispector? 

A autora de A paixão segundo G.H. e outras obras-primas é dona de uma das duas prosas mais perturbadoras da literatura brasileira (a outra pertence a João Guimarães Rosa) e certamente advém dessa condição a classificação de sua obra como enigmática, misteriosa e hermética - o que levou curiosamente boa parte de seus não-leitores a, desde cedo, tratarem-na como mito. 

A literatura de Clarice move-se por diferentes regiões de escritura, sobretudo a ficção, o ensaio e o poema, e embaralha a concepção clássica de gênero, enredo e personagens. Diferentemente de boa parte dos companheiros de sua geração, ela não se interessou pela abordagem sociológica ou psicológica do real, preferindo investigar a dimensão metafísica da vida - daí a grande obsessão da autora em querer investigar a condição animal do homem e a condição humana do animal, por exemplo. 

Diante de um mundo em que a dor e a angústia estão cada vez mais dissimuladas por um linguajar de tipo mecânico, hipnótico, infantil, a escritura da autora convida o leitor ao confronto com sua condição, com a insensatez da realidade, com o medo, inclusive, da expressão que pode abrir demais e devassar o cofre das palavras, como ela mesma, por meio de seu humor tão peculiar, muito bem tentou alertar: ‘Mas tenho medo: escrever muito e sempre pode corromper a palavra. Seria para ela mais protetor vender ou fabricar sapatos: a palavra ficaria intacta. Pena que não sei fazer sapatos’”.

Welington Andrade
Doutor em Literatura Brasileira pela USP,
professor da Faculdade Cásper Líbero, editor da revista Cult.

Sobre o CPF Sesc: Inaugurado em agosto de 2012, o Centro de Pesquisa e  Formação do Sesc é uma unidade do Sesc São Paulo voltada para a produção de conhecimento, formação e difusão e tem o objetivo de estimular ações  e desenvolver estudos nos campos cultural e socioeducativo.

Além do Curso Sesc de Gestão Cultural - que visa a qualificação para a gestão cultural de profissionais atuantes no campo das Artes, tanto de instituições públicas como privadas - a unidade proporciona o acesso à cultura de forma ampla, tematicamente, por meio de cursos, palestras, oficinas, bate-papos, debates e encontros nas diversas áreas que compreendem a ação da entidade, como artes plásticas e visuais, ciências sociais, comportamento contemporâneo e cotidiano, filosofia, história, literatura e artes cênicas, voltadas para o público em geral.

Por que ler A paixão segundo G.H., de Clarice Lispector
Dia 15 de dezembro de 2017, sexta, das 10h30 às 12h30.
Recomendação etária: 16 anos. Número de vagas: 30.
R$ 15,00 (inteira); R$ 7,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública);  R$ 4,50 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes).
Tradução em Libras disponível. Faça sua solicitação com no mínimo dois dias de antecedência da atividade através do e-mail centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br.
Informações e inscrições pelo site (sescsp.org.br/cpf) ou nas unidades do Sesc no Estado de São Paulo.

Centro de Pesquisa e Formação do Sesc
Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 22h. Sábados, das 9h30 18h30.
Tel: (11) 3254-5600

Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.