sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

.: Resenha crítica da série "9-1-1", sagaz, revigora gênero exaurido

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em fevereiro de 2018



Ninguém pode dizer que Ryan Murphy e 
Brad Falchuk dormem no ponto! Nesse ano de 2018, antes da fabulosa segunda temporada de "American Crime Story", sobre "O assassinato de Versace" (17 de janeiro), na FX, os produtores estrearam antes -em 3 de janeiro- na FOX a sagaz e eletrizante: "9-1-1". Seriado de televisão norte-americano estrelado por medalhões como Connie Britton, Angela Bassett e Peter Krause.

A série não reúne apenas um elenco de grandes nomes, mas apresenta um excelente roteiro, edição e sonoplastia. Ingredientes perfeitos para fisgar a audiência com primor. Ao final de cada episódio fica sempre o gostinho de "quero mais". Acredite! A mágica da agilidade em recontar o que tantas outras séries já fizeram e algumas ainda tentam fazer é muito bem aplicada em  "9-1-1". 

No episódio piloto, a atendente de emergências, Abby Clark (Connie Britton) lança a seguinte pergunta: Qual é o seu tipo de emergência? Para que o público a conheça um pouco, a resposta dela é: "O primeiro tipo de emergência é que todos temos, todo dia. Agora mesmo você pode ver minha emergência. Estou com 42 anos. Faz um ano que meu namorado Tommy terminou comigo. Ainda não superei. Minha mãe é uma grande parte da minha emergência. Mal de Alzheimer, estágio avançado."

Considerando o primeiro episódio, pode-se deduzir que a protagonista é Connie Britton. Contudo, seguindo -até o presente momento a série está no sexto episódio, devido a uma pausa-, o público adentra a casa de Angela Bassett, que interpreta a policial Athena Grant e até a de Peter Krause, o introspectivo bombeiro Bobby Nash. Enquanto as histórias individuais do trio servem como base para a "família do trabalho", muitos casos de emergência testam as relações ao limite, enquanto que alguns deixam certo conforto.

No elenco regular há também Oliver Stark, Aisha Hinds e Kenneth Choi, abrilhantando o ambiente dos bombeiros, enquanto que Rockmond Dunbar está na pele do marido da determinada policial Athena Grant. Os Grant, família que se assemelha a de comercial de margarina derrete já nos primeiros minutos em cena. Nesse ínterim, Buck (Oliver Stark) age como um completo babaca -por ser viciado em sexo, Aisha Hinds é uma mulher presa a um amor do passado e Kenneth Choi sofre um acidente de deixar qualquer um em choque.


Por outro lado, já no episódio piloto, as emergências surpreendem, desde um bebê preso na tubulação de um prédio ou uma cobra sufocando a própria criadora. Deixando espaço para a história de um jovem quase morto por afogamento, uma jovem suicida no topo de uma sacada ou uma menininha em perigo na casa nova invadida por ladrões. Embora saibamos que tudo é encenação, é impossível não se deixar envolver e, por vezes, ficar boquiaberto ou angustiado diante da situação. É justamente essa aproximação com a realidade que facilita a aceitação do seriado.

Entretanto, não há como deixar de citar o primeiro caso do segundo episódio, no parque de diversões. Lembra uma das sequências do filme "Premonição"? Sem dúvida! E, de modo inteligente, na gringa, a FOX fez bem a lição de casa, divulgando a nova série com um banner remetendo a essa cena de dar arrepios. É tudo muito forte por acontecer numa montanha-russa e com jovens. Contudo, a sensação de desespero e a surpresa com o desenrolar dos fatos são de fazer o queixo cair. Marcante!


"9-1-1" estampa diversos olhares, seja o de quem faz um chamado de ajuda, o de quem recebe o pedido e dos que são encaminhados para solucionar. Tudo é detalhado com muita sensibilidade, permitindo facilmente que nos coloquemos nas posições dos socorridos e seus envolvidos ou salvadores. "9-1-1" é um perfeito recorte das histórias de um gênero exaurido, que acaba de receber novo vigor. A série da FOX tem tudo para ser um grande sucesso aqui no Brasil também.


Seriado: 9-1-1
Primeiro episódio: 3 de janeiro de 2018
Emissora original: Fox Broadcasting Company
Local de produção: Los Angeles
Número de episódios: 6
Criadores: Ryan Murphy, Brad Falchuk, Tim Minear
Produtores executivos: Ryan Murphy, Brad Falchuk, Tim Minear, Alexis Martin Woodall, Bradley Buecker


*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm





Trailer

Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.