quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

.: Resenha de "O caso da menina sonhadora", de Daniel Martins de Barros

O desinteresse pela leitura de Bárbara em "O caso da menina sonhadora", de Daniel Martins de Barros é o fio condutor do enredo extremamente próximo ao que pensam tantos não-leitores. A publicação da Panda Books, ilustrada por Biry Sarkis, em 90 páginas, mergulha na mente humana ajudando a entender o que leva uma pessoa a sentir sono durante a leitura de um livro.

Entretanto, a menina Bárbara decide seguir a linha de pensamento de Sherlock Holmes e empenha-se em solucionar tal problema. "Todas as noites lia um livro antes de dormir. Claro que nem sempre lia um livro inteiro de uma vez - às vezes, passava  semanas com a mesma história, porque caía no sono, no meio da leitura."

Sabendo ler sozinha, sem precisar da mãe, a garota armou o plano de ler aventuras do famoso detetive, Sherlock Holmes, antes de dormir. Conforme avançava na leitura de contos clássicos, a menina insistia nas tentativas de encontrar Holmes nos sonhos. Aos poucos, Bárbara cumpre o objetivo e a cada encontro, faz diversas perguntas ao investigador. O que ela descobre? Que "a sonolência, o sono e até os sonhos, tudo isso é produzido em nossa mente."

Nessa viagem ao universo mágico da mente, tendo Holmes ao lado, a menina encontra variados personagens dos clássicos contos da carochinha. Desde a sonolenta "Bela Adormecida", o menino mentiroso de "Pedro e o Lobo até "O patinho feio". Sem dúvida, "O caso da menina sonhadora" é uma excelente opção de leitura em sala de aula.


Livro: O caso da menina sonhadora
Autor: Daniel Martins de Barros
Editora: Panda Books
Ilustração: Biry Sarkis
90 páginas

Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.