sexta-feira, 1 de junho de 2018

.: Crítica de "A Invenção do Amor", no Teatro Folha até 1º de julho

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em junho de 2018

Texto atualizado em 15 de junho de 2018


Crédito: Lucio Luna

Sabemos que a forte afeição por outra pessoa pode ser denominada amor, seja o outro nascido de laços de consanguinidade ou de relações sociais. Todavia, facilitar o entendimento do sentimento que envolve também o desejo sexual, desde os primórdios da Idade da Pedra, fica a cargo da comédia romântica "A Invenção do Amor", com Guilherme Piva e Maria Clara Gueiros, dirigida por Marcelo Valle, em cartaz no Teatro Folha, em São Paulo.

Machista e dotado de um cérebro privilegiado, Croc (Guilherme Piva) decide inventar o amor para impedir Nhaca (Maria Clara Gueiros) de se relacionar com outros machos, assim o casal pré-histórico vive situações que marido e mulher só enfrentariam anos, décadas ou milênios mais tarde. Logo, Croc e Nhaca, representantes da história de amor de um Homo Sapiens com uma Mulher de Neandertal, transitam por relações famosas como por exemplo, Adão e Eva, Romeu e Julieta, Lampião e Maria Bonita e até Grey e Anastácia.

texto assinado por Alessandro Marson e Thereza Falcão usa e abusa do tom cômico sem perder de foco a visão crítica, reforçando a necessidade de saber amar. O resultado é a automática identificação do público atrelada às gargalhadas. Completo, "A Invenção do Amor" não ignora traição e o poliamor, que nada mais é do que um retorno às nossas origens tribais.

Seja pelo cinismo de Croc ao responder as reivindicações de Nhaca ou a agilidade cômica da parceira de inegável veia hilária (Maria Clara Gueiros), a peça teatral como um todo é uma perfeita expressão de afeto ao público, pois agrada em cheio. Em cena, a cumplicidade e o entrosamento, nítido, entre Guilherme Piva e Maria Clara Gueiros deixam a narrativa redondinha, sem excessos e lacunas.

Espontâneo e sem reviravoltas mirabolantes, "A Invenção do Amor", com direção de Marcelo Valle, é diversão garantida. Todos os pontos das relações amorosas são tratados com comicidade, desde o fato de Croc determinar os direitos e deveres dentro de um casamento até Nhaca -com seu jeitinho- por tudo em cheque, sendo responsável por instaurar a primeira greve de sexo.

Apresentada pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros, a temporada acontece de 05 de maio a 1º de julho no Teatro Folha, com duas sessões aos sábados, às 22h e 23h59; e duas aos domingos, às 18h e 20h.

O espetáculo estreou no Teatro Leblon em novembro de 2016.

Crédito: Lucio Luna

FICHA TÉCNICA
Texto: Alessandro Marson e Thereza Falcão
Direção:  Marcelo Valle
Elenco:  Maria Clara Gueiros e Guilherme Piva
Cenografia: Aurora dos Campos
Figurinos: Marcelo Olinto
Direção musical: Marcelo Alonso Neves
Iluminação: Renato Machado
Direção de movimento: Marcia Rubin
Visagismo: Othon Spenner
Pesquisa: Carla Siqueira
Programação visual: Leandro das Neves
Produção audiovisual: Eduardo Chamon e Leandro das Neves
Mídias sociais: André Mizarela
Fotografia: Lucio Luna e Renato Mangolin

Adereços de figurino e de cabeça: Othon Spenner
Adereços de cenário: Tuca
Assistente de direção: Daniel Belmonte
Assistente de cenografia: Carolina Sugahara
Assistente de figurino: Rodrigo Reinoso
Cenotécnico: André Salles
Pintura de arte: Naira Santana
Costura cênica: Nice Tramontim
Direção de produção: Cristiana Lara Resende
Captação de apoios: Gheu Tiberio
Assistência de produção: Bruno Fagotti
Gestão do projeto: Renata Leite – Rinoceronte Entretenimento
Assistente financeiro: Angelica Neves – Rinoceronte Entretenimento
Produzido por: Guilherme Piva, Marcelo Valle e Maria Clara Gueiros
Patrocínio: Bradesco Seguros
Realização: Os Invencíveis Produções Artísticas Ltda

SERVIÇO: A Invenção do Amor

Estreia: 05 de maio de 2018
Temporada: 1º de julho de 2018
Apresentações:  sábado, às 22h e 23h59; e domingo, às 18h e 20h

Nas últimas semanas de temporada haverá sessões aos sábados, às 22h; e aos domingos, às 18h e 20h. 
Não haverá apresentações nos dias 16, 23 e 30 de junho, às 23h59.
Ingresso: R$50,00 (setor 2) e R$70,00 (setor 1)
Elenco: Guilherme Piva e Maria Clara Gueiros
Duração: 75 minutos
Classificação etária: 12 anos
TEATRO FOLHA
Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site:www.teatrofolha.com.br



*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: @maryellenfsm





Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

5 comentários:

  1. Excelente diversão. Fui com minhas amigas e ri demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós do portal Resenhando.com concordamos!
      Valeu o comentário!

      Excluir
  2. Indico essa peça. É do tipo que é para rir e fazer uma crítica de nós mesmos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Plínio! Tem uma boa pitada de crítica sobre comportamentos.
      Obrigada por comentar!

      Excluir
  3. Lembro de ver no Fantástico, todo domingo. Ainda vou ver no teatro. Bom saber

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.