sábado, 21 de julho de 2018

.: Crítica de "Um Milhão de Anos em Uma Hora", no Teatro Gazeta, em SP


Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em julho de 2018


Uma aula de história do mundo com uma visão crítica e muito bom humor. "Um milhão de anos em uma hora", espetáculo com o ator Bruno Motta, em cartaz no Teatro Gazeta, em São Paulo, é um desafio educativo hilariante e de consciência humana cumprido com excelência. Nesse exercício incrível de análise da civilização e seus vícios, faz a plateia rir de si mesma e, principalmente, de seus ancestrais.


Sozinho no palco e com a língua afiada, o humorista Bruno interage bastante com o público, desde os atrasadinhos aos que, já sentados e atentos, prestam atenção nas críticas ácidas e muito engraçadas que ele faz ao Brasil da atualidade, uma espécie de esquenta para o grande espetáculo que é cronometrado -sem qualquer segundo a mais ou a menos.

Dominando todas as situações propostas, com o apoio de um aparelho retroprojetor refletido numa gigante bola que representa o planeta Terra, Bruno examina a humanidade e tudo o que a move: a inveja. Sentimento que movimenta os seres humanos desde sempre. 

Com maestria, o texto mantém o frescor no que é passado. Dirigido por Cláudio Torres Gonzaga, o texto adaptado por Marcelo Adnet, não descuida das mazelas do povo brasileiro, ensina, critica e conscientiza, enquanto brinca e faz o público rir -também devido a identificação inevitável. Vale destacar que a história é cíclica, e de tempos em tempos algo ressurge para enriquecê-la.

Em "Um milhão de anos em uma hora", saber envolver é a chave para que a peça aconteça. E é exatamente o que o comediante Bruno Motta faz no palco. Usa o texto a seu favor para despertar instantaneamente o interesse do público e embarcar junto a cada "viagem" para diferentes povos, deixando, ao fim, um gostinho de quero mais.

BROADWAY: Originalmente, “Long Story Short”, comédia da Broadway, com texto de Colin Quinn, foi dirigida por Jerry Seinfeld, um dos maiores comediantes de todos os tempos. Sucesso de público, atraiu mais de 1 milhão de espectadores em dez cidades americanas. No Brasil, viajou por vários estados, com grandiosas temporadas no Rio e São Paulo.

CURIOSIDADES: Os projetores utilizados em cena são Kodak Ektagraphic e foram inventados em 1967. Foram necessários seis meses de negociação dos direitos, seis meses de preparação de texto e outros três meses de ensaio. Bruno Motta foi apresentado a Colin Quinn nos bastidores do show do Comedy Cellar, em NY, onde ele e Seinfeld começaram a carreira.

A versão brasileira 
Bruno Motta: Um dos mais premiados humoristas da sua geração tem considerável histórico no humor televisivo: redator de humor da TV Globo, comentarista de humor do "Jornal da Record News" e foi ainda um dos autores do sucesso "Furo MTV", onde também desempenhava os papéis de repórter e colunista. 

Direção: Claudio Torres Gonzaga
Criador do grupo "Comédia em Pé", o primeiro de stand up comedy no Brasil já visto por mais de um milhão de espectadores em dez anos em cartaz. Cláudio já escreveu programas de humor como "A Grande Família", "Sai de Baixo", "Os Caras de Pau", "Sob Nova Direção" e "Divertics".  Como diretor tem no currículo mais de 100 espetáculos, incluindo: “Boca de Ouro”, de Nelson Rodrigues, com o qual ganhou o prêmio MinC, o sucesso "Enfim Nós", com Bruno Mazzeo, “A Comédia dos Erros”, de William Shakespeare, também indicado como melhor diretor para o Prêmio Shell.

Texto: Marcelo Adnet
Marcelo tornou-se conhecido nacionalmente a partir do programa "15 Minutos" na MTV, que apresentou e escreveu por quatro anos, diariamente. Na MTV estrelou também os premiados "Comédia MTV" e "Adnet Viaja", entre outros. Na Rede Globo, esteve em "O Dentista Mascarado" e teve também quadros no "Fantástico", até comandar o projeto de sucesso "Tá No Ar". 

Serviço:
"1 Milhão de Anos Em 1 Hora"
Texto: Colin Quinn e Jerry Seinfeld com versão Marcelo Adnet.
Elenco: Bruno Motta.
Direção: Claúdio Torres Gonzaga.
Gênero: comédia.
Censura: 12 anos.
Duração: 75 min.
Horário: sábados e domingos, às 20h.
Estreia:  12 de maio
Temporada: de 12 de maio até 10 de junho. Com apresentação prorrogada até 4 de agosto.
Autores: Colin Quinn e Jerry Seinfeld.
Versão: Marcelo Adnet.
Direção: Cláudio Torres.
Sábado - R$80 | R$40.
Domingo - R$70 | R$35.
Bilheteria: de terça a domingo, das 14h às 20h ou até o horário do espetáculo. Informações: (11) 3253.4102.
Ingressos online: www.teatrogazeta.com.br ou www.ingressorapido.com.br
Teatro Gazeta – 700 lugares
Av. Paulista, 900 - Bela Vista
Informações: 11 3253-4102
Estacionamento conveniado: MultiPark de quinta-feira a domingo Rua São Carlos do Pinhal, 303 - Subsolo . R$ 20 por 3 horas

Site oficial do espetáculo: ummilhaodeanos.com.br


*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm


Trailer



Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

3 comentários:

  1. Já fui e ele fica dizendo que não vai mexer com ninguém. E chama as pessoas. kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade!! A brincadeira não tem tempo de folga com ele. Muito divertido!!

      Valeu por comentar!

      Excluir
  2. Ri muito com esse ator.
    É bom demais!

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.