___________________________________________________________________________________________________________

                           
 

A janela para o universo imagético
Por: Cadorno Teles


Em outubro de 2008


O poder da cura pela mente de uma médica que teve acidente vascular cerebral
! Saiba mais de A Cientista que Curou seu Próprio Cérebro!


Numa manhã de 1996, uma médica sofria uma forma rara de derrame. Em poucas horas, seu cérebro se deteriorou por completo – “[...], eu não conseguia andar, falar, ler, escrever ou lembrar nenhum dado da minha vida. [....]” – e após alguns anos, se recuperou e relata o que sentiu em um livro.
 
A história acima poderia ser um roteiro de um filme dramático, mas ocorreu realmente. É a história da neuroatomista norte-americana Jill Bolte Taylor, narrada no livro A cientista que curou seu próprio cérebro (My stroke of insight: a brain scientists personal journey, tradução de Débora da Silva Guimarães Isidoro, Ediouro, 224 páginas) que como o subtítulo diz é o relato da médica que viu a morte de perto, reprogramou sua mente e ensina o que você também pode fazer.

Com um texto enxuto, a doutora Taylor divide a experiência que teve antes e depois do acidente vascular cerebral (A.V.C.). Desde o momento em que acontecia o derrame, de como encarou o problema até a sua própria interferência na reconstrução do próprio cérebro, nos oito anos de sua recuperação.
 
“E eu senti essa sensação de paz, imagine como seria perder 37 anos de bagagem emocional. Eu sentia euforia, era lindo. E novamente meu hemisfério esquerdo voltou e avisou 'você precisa prestar atenção, nós precisamos conseguir ajuda'. E eu pensei 'eu preciso de ajuda. Eu preciso de foco'. Eu saí do banho e me vesti mecanicamente e eu pensei 'eu preciso ir para o trabalho. Eu consigo dirigir?'. E nesse momento meu braço direito ficou completamente paralisado do meu lado. E eu percebi: oh, meu Deus, eu estou tendo um derrame. E a próxima coisa que meu cérebro me disse foi: Uau! Isso é tão legal! Quantos cientistas do cérebro tem a oportunidade de estudar o próprio cérebro de dentro para fora? E então passou pela minha mente: 'Mas eu sou uma mulher ocupada! Eu não tenho tempo para um derrame!'".

Estes são exemplos de citações que encontramos em sua palestra dada na conferência TED – Fórum Anual para a Apresentação de Idéias Científicas Inovadoras – está disponível na internet, com mais de 20 mil acessos diários em todo o mundo. Atualmente é considerada pela revista Time uma das cem pessoas mais influentes. Jill Taylor consegue retratar os seus sentimentos com maestria, surpreendendo seus leitores com sua vida e vitória perante tal problema sério.

O livro é como um documentário da história de um cérebro -no caso a da doutora-, cronologicamente dividido em capítulos: 1. “A vida de Jill antes do derrame”, em que apresenta sua vida antes da desconexão neural que sofreu, descrevendo como seguiu sua carreira e seu cotidiano; 2. “Manhã do derrame”, que conduz o leitor num caminho incomum pelo passo a passo de sua deterioração, sob o seu olhar de cientista, que mesmo com os detalhes biológicos, a leitura é instigante; a partir daí, a pesquisadora relaciona as dificuldades e sai vitóriosa perante o problema, incluindo mais de 50 dicas sobre coisas para sua recuperação. Como ela mesmo diz: “ Espero que este livro ofereça conhecimento sobre como o cérebro funciona na saúde e na doença...”.

Um livro feito para o público em geral, inclusive pode ser compartilhado com pessoas que desejam ajudar na recuperação de outras que estejam passando por um trauma cerebral ou também, àqueles que cuidam de doentes. A cientista que curou seu próprio cérebro chegou à lista dos best seller do jornal The New York Times, na categoria não-ficção, uma narrativa real de uma mulher vencedora contra um problema que assusta muitas pessoas que acreditam o A.V.C. ser um caminho sem volta.
 
Sensível e emocionante relato informativo. Vale a pena tê-lo na sua estante.


Livro: A Cientista que curou o próprio cérebro
Título Original: My stroke of insight: a brain scientists personal journey
Autora: Jill Bolte Taylor
224 páginas
Ano: 2008
Tradução: Debora da Silva Guimaraes Isidoro
Editora: Ediouro

 
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
                                                 
   

   
       
                                                 
           

.: Leia também!

           
 

                   

               
  Resenha de "Ser feliz é fácil", de Care Santos

.:Arquivo:.

Resenha de "Lucíola e Diva", de José de Alencar    
   
             
                                                 
         

| Equipe | Mural de Recados | Parceiros | Privacidade | Fale Conosco |

         
                                                 
           

Site melhor visualizado no Google Chrome e Mozilla Firefox.

           

Google
www resenhando.com
___________________________________________________________________________________________________________

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Resenhando.
Direitos Reservados a Mary Ellen F. S. M. - Copyright @

___________________________________________________________________________________________________________