::Favoritos::
:: Equipe ::
::Promoção::
 ::Fale Conosco::
::Canais              
.: Acústico
.: Gente
.: Legenda
.: Novidades
.: Resenhas
.: R.G.
.: Set
 
 
:: Promoção ::
::Resenhando
 
:: Equipe ::
 
:: Publicidade ::
:: Parceiros ::
                    
:: Privacidade ::
:: Fale Conosco ::
::Resenha de Memórias Póstumas de Brás Cubas
 

Mostrando o outro lado do ser humano
Por: Mary Ellen Farias dos Santos

Em abril de 2005



A famosa obra de Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas que expõe a precariedade do ser humano, em 1999 ganhou uma nova roupagem feita pela editora Autêntica. O quarto volume da Coleção Leitura Literária facilita a compreensão do texto machadiano, pois traz mais de mil verbetes, comentários, análises e entre outras estudos que explicam as memórias de um defunto-autor.
 
A ousadia de Machado é de deixar qualquer leitor em estado de parafuso, pois a escrita não linear confunde o leitor deixando-o de cabelos em pé. Mas, este volume editado pela Autêntica traz algumas diferenças, as quais facilitam o entendimento do leitor. O mais visível de todos é o roda pé o qual contém explicações de frases, seus significados, além de guiar o leitor que se vê intrigado por esta riquíssima e complexa obra de um defunto-autor, que escreve suas memórias.
 
Um texto teórico escrito por Letícia Malard, o qual esclarece mais dúvidas que certamente irão aparecer na mente do leitor enquanto for saboreando as memórias de Brás Cubas. Esta edição conta ainda com exercícios de múltipla escolha com resposta sobre a obra, a biografia de Machado de Assis e da vida da personagem defunto-autor, além de uma excelente bibliografia, que poderá ser objeto de estudo para aqueles que pretendem saber tudo sobre a vida da personagem Brás Cubas.
 
É por meio de fracassos amorosos que o narrador, o próprio Brás Cubas, que se intitula defunto-autor, expõe a condição em que a sociedade encontra-se: podre como um verme. O morto Brás Cubas já saúda o leitor na abertura da obra com a seguinte fala: “Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico como saudosa lembrança estas memórias póstumas”.

Em 264 páginas o livro é totalmente indicado para adolescentes que gostam de penetrar no mundo da imaginação, pois toda a complexidade da obra fica esclarecida ao leitor nesta vasta pesquisa desenvolvida por Letícia Malard. Sem dúvida nenhuma, esta é uma obra que vale a pena ter sempre na cabeceira da sua cama, pois ler um livro com esta qualidade vale mais do que muitas aulas e discussões sobre o texto!


Livro: Memórias Póstumas de Brás Cubas

Autor: Machado de Assis

Editora: Autêntica

264 páginas








 

.: Avaliação :.
Excelente * * * * *        
* Ruim / * * Regular / * * * Bom /  * * * * Ótimo / * * * * * Excelente

 

 
Arquivo
                  

 

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer
meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Resenhando.

Direitos Reservados a Mary Ellen Farias dos Santos -
Página melhor visualizada em 800 x 600 pixels.