sexta-feira, 16 de outubro de 2020

.: Globo Livros lança "Cem milagres", emocionante história de pianista tcheca

Zuzana Růžičková superou governos autoritários e se tornou a primeira musicista a gravar a obra completa de Bach


A Globo Livros lança Cem milagres, um testemunho poderoso dos horrores do Holocausto e um testamento para as próximas gerações sobre a importância de dar voz a todos aqueles que sofreram nas mãos de governos totalitários. Wendy Holden, jornalista, ex-correspondente de guerra e autora de mais de uma centena de livros, como Os bebês de Auschwitz, escreve nesta obra a história da pianista e cravista Zuzana Růžičková, contada pela própria musicista pouco antes de sua morte, em 2017.

Nascida nos anos 30 na antiga Tchecoslováquia, Zuzana Růžičková cresceu sonhando apenas com duas coisas: o piano e seu compositor favorito, Johann Sebastian Bach. Mas sua infância tranquila e repleta de música foi destruída quando, em 1939, os nazistas invadiram seu país. Arrancada de sua casa, ela foi enviada para os campos de concentração de Auschwitz, Neuengamme, próximo à Hamburgo, e Bergen-Belsen. Faminta e com ferimentos nas mãos que colocavam em risco seu futuro como pianista, Zuzana sofreu uma série de perdas devastadoras. Entre cada transferência de um inferno para o próximo, um pedaço de papel com a partitura de sua sinfonia preferida de Bach se tornou uma espécie de talismã.

Munida desta pequena prova de que a beleza ainda pode existir mesmo nos ambientes mais hostis e de sua inesgotável coragem, Zuzana conseguiu sobreviver a uma das maiores atrocidades da história da humanidade e manteve-se de pé diante da brutalidade do governo opressor da Tchecoslováquia pós-guerra. Graças a seu talento e dedicação e incentivada pelo amor de seu marido, o compositor Viktor Kalabis, Zuzana se tornou uma das musicistas mais premiadas do século XX e a primeira pianista a gravar as obras completas de Bach.

Sobre as autoras: Zuzana Růžičková foi uma renomada pianista tcheca e sobrevivente de três campos de concentração nazistas. Gravou mais de cem álbuns, apresentou-se no mundo todo com grande sucesso e se tornou uma influente professora na Academia de Artes de Praga. Zuzana morreu em 2017, aos noventa anos de idade.

Wendy Holden é autora de mais de cem títulos publicados, muitos deles sobre a vida de mulheres notáveis. Jornalista e ex-correspondente de guerra, é autora de Os bebês de Auschwitz, sobre três mães e seus bebês que sobreviveram ao Holocausto, e Minha aventura contra o Alzheimer, em parceria com Chris Graham, ambos publicados pela Globo Livros. Wendy mora em Suffolk, na Inglaterra.


Título: Cem milagres

Autores: Zuzana Růžičková com Wendy Holden |

Páginas: 352 | Formato: 16X23cm

ISBN: 9786586047196 | Preço: R﹩ 44,90

Você pode comprar o livro neste link: amzn.to/3lO2gZu


.: Pixote lança segundo EP do DVD "Arena" com Marcos e Belutti

Gravado no formato “Drive-In”, este é o segundo EP do projeto, e traz mais 04 faixas, sendo destaque para “Playgound” com Marcos & Belutti


O Grupo Pixote lança, em todas as plataformas digitais, o segundo EP extraído do DVD “Arena”. Trata-se de um projeto inovador, gravado no formato “Drive-In”, no Allianz Parque, em São Paulo/SP.

O disco será divulgado em 04 etapas, trazendo 10 faixas inéditas e pout-pourris com regravações de sucesso do Grupo. A primeira parte eles lançaram um mês antes, no dia 15 de setembro. O projeto traz  participações especiais de Marcos & Belutti, Léo Santana e o Grupo Menos é Mais.

Neste segundo momento, o destaque fica para a faixa inédita “Playground” – com participação dos sertanejos Marcos & Belutti, a composição é de Vinícius Poeta e Daniel Caon. "Misturar os ritmos é uma coisa legal para a música, sertanejo com pagode então, é muito, mas muito mais legal, Marcos & Belutti e Pixote juntos, nossa, sensacional! Só melhora, ficou demais.” Comemora Dodô, vocalista do Pixote.

A experiência de gravar no formato Drive in foi diferente, eles conseguiram ter o público por perto, mesmo em meio a pandemia, os convidados também estiveram presentes e fizeram uma estrutura incrível, dentro do Allianz Parque. “Ficamos felizes por sentir a energia do público e ver que todos estavam lá em seus carros, por nós, pela música que fazemos, sem dúvida foi um dia inesquecível em nossas carreiras", comenta Dodô.

Ouça o EP nas plataformas digitais: pixote.fanlink.to/ArenaEP2

Assista no YouTube “PlayGround”


quinta-feira, 15 de outubro de 2020

.: #ResenhandoTeatro: agenda de 15 a 22 de outubro para todos os públicos


Semana traz diversas novidades sobre o teatro, desde o retorno de "Norma", com Ana Lúcia Torre e Eduardo Moscovis. Também tem "Contração", com Débora Falabella e  Yara de Novaes, que comemora os 15 anos do Grupo 3. Para as crianças, tem "O Pequeno Príncipe" e "Alice - O Musical".

Por Helder Moraes Miranda e Mary Ellen Farias dos Santos, editores do Resenhando

Após 14 anos da sua última exibição, a peça teatral "Norma", com Ana Lucia Torre e Eduardo Moscovis, retorna gratuitamente ao palco especialmente para a segunda temporada do projeto “Palco Instituto Unimed-BH em Casa”, com única apresentação no dia 22 de outubro, às 20h30. Montagem será transmitia ao vivo e gratuitamente  pela internet. Completamente solitária, Norma está no apartamento que acabou de alugar, quando conhece Renato, antigo inquilino do imóvel que aparece para pedir a ela que informe seu novo endereço e telefone aos que o procurarem. O encontro dos dois é o ponto de partida da peça, escrita pelos autores Dora Castellar e Tonio Carvalho, que também assume a direção.


Dentro das comemorações aos 15 anos do Grupo 3, três espetáculos mais recentes da companhia serão apresentados integralmente de maneira virtual e gratuita. O Itaú Cultural recebe a companhia em sua programação teatral online. Nesta programação, o espetáculo "Contrações", com Débora Falabella e  Yara de Novaes será apresentado gratuitamente dia 20, às 20h, pela plataforma Zoom. A peça se passa no escritório de uma grande corporação, onde a gerente, vivida por Yara, solicita que a funcionária Emma, personagem de Débora, leia em voz alta uma cláusula do contrato que proíbe os colaboradores de qualquer relação sentimental ou sexual com outro colega da empresa. Nos encontros seguintes, a gerente libera suas diferentes facetas para manipular Emma, que, para manter o emprego, se rende e prejudica sua vida privada.


O Teatro Porto Seguro recebe os Parlapatões com a quinta edição do "Festival de Peças de Um Minuto – On Line Live Ao Vivo Tudo Isso e Muito Mais".  O projeto, com direção artística de Camila Turim e direção geral de Hugo Possolo reúne um conjunto de mini-peças dirigidas por Barbara Paz, Mauro Batista Vedia, Nelson Baskerville e Pedro Granato. Todas as peças serão apresentadas na mesma noite, em duas sessões neste final de semana, dias 17 e 18 de outubro. Os textos foram escolhidos após um concurso promovido pelos Parlapatões no qual roteiristas e dramaturgos, de todo o Brasil, inscreveram seus trabalhos pela internet. 


O espetáculo "O Vendedor de Sonhos" retoma temporada interrompida por conta da pandemia no Teatro Fernando Torres. As novas apresentações acontecem de 16 de outubro a 29 de novembro. Sucesso de crítica e público, o espetáculo é baseado no best-seller homônimo de Augusto Cury e já foi visto por mais de 100 mil pessoas em mais de 150 apresentações espalhadas por 80 cidades do Brasil. O ator Mateus Carrieri, que compõe o elenco original, está participando do reality show "A Fazenda", da Record TV. Por este motivo, o personagem que ele interpreta na peça está sendo substituído por tempo indeterminado pelo ator Adriano Merlini. Desta maneira, o elenco da retomada será composto por Luiz Amorim, Adriano Merlini, Pitty Santana, Marcus Veríssimo, Lino Colantoni, Guilherme Carrasco e Fernanda Mariano.


O primeiro espetáculo – "Vianova e os Viajantes do Espaço" – teve sua temperada estendida até 8 de novembro no Complexo do Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, em uma estrutura com mais de 6 mil metros quadrados de cenários e equipamentos de altíssima tecnologia. Os visitantes vivenciam toda a experiência de dentro de seus carros. Mas, atenção, isso nada tem a ver com um drive-in. Trata-se de um grande circuito multimídia, composto por 6 diferentes estações que, juntas, contam uma história fantástica. Cada estação recebe quatro automóveis por vez, que passeiam pelo universo numa sequência emocionante. O roteiro e a tecnologia de ponta em cada estação fazem com que os visitantes se sintam realmente viajando pelo espaço sideral.


O espetáculo cênico "O Pequeno Príncipe" será apresentado neste domingo, 18 de outubro, às 11h, no Grande Teatro do Sesc Palladium, em Belo Horizonte, com transmissão, ao vivo, no YouTube. Inspirado na antiga Coleção Disquinho, que embalou a imaginação de crianças por mais de 30 anos, o universo de Antoine de Saint-Exupéry ganha uma nova versão através dos sons e timbres da Orquestra Ouro Preto, uma das mais renomadas orquestras do Brasil. "O Pequeno Príncipe" é uma apresentação cênica que recebe uma adaptação feita cuidadosamente pelo Maestro Rodrigo Toffolo, diretor artístico e regente titular da Orquestra Ouro Preto e recebe música original de um dos mais premiados compositores brasileiros, Tim Rescala. Já a magia teatral dos bonecos é preparada pelo artista e diretor Eduardo Felix, do grupo Pigmalião Escultura que Mexe, referência no segmento de teatros com bonecos no país.

Sexta-feira, dia 16, ao vivo do Sesc Ipiranga, tem a montagem "Fim de Partida", de Samuel Beckett (1906-89). Yoshi Oida, ator, diretor e autor japonês de 86 anos, radicado em Paris (França), assina a encenação e dirige o espetáculo ao lado de Matteo Bonfitto, que atua com Rodrigo Pocidônio, Milton de Andrade, Suia Legaspe e Ary França. A peça mostra relações tóxicas no seio de uma família. Hamm, o patriarca cego que nada vê e tudo sente, Nagg e Nell, pais de Hamm com seu exibicionismo decrépito, e Clov, o filho adotivo-servo.


Domingo, dia 18, a atriz Iléa Ferraz apresenta diretamente de sua casa a peça "O Cheiro da Feijoada", de Thomas Bakk. Permeada de canções interpretadas por Iléa, com trilha sonora executada por Pedro Lima e composta de sambas, xotes e funks, a montagem traz uma preta-velha lavadeira que, enquanto lava roupas, relembra uma feijoada que foi feita no tempo da escravidão, trazendo à tona fatos da história do Brasil e da formação do povo brasileiro. A atriz dirige e interpreta sete personagens neste monólogo. Classificação: livre para todos os públicos.


"Alice - O Musical" conta a famosa história da garotinha perdida em um mundo de fantasias chega ao "Diversão em Cena ArcelorMittal Online". A transmissão ocorre no próximo domingo, dia 18, às 16h, pelo Facebook e YouTube. Na atração da Cia Voir, o Coelho e o Chapeleiro Maluco narram a história e brincam com o público ao vivo.


O monólogo “Helena Blavatsky, a Voz do Silêncio”, que estreia dia 18 de outubro com transmissão pelo Zoom, relembra a trajetória da escritora russa que viajou o mundo e revolucionou o pensamento moderno, influenciando personalidades como os autores James Joyce e T. S. Elliot, D. H. e os artistas Mondrian e Gauguin. Com direção de Luiz Antônio Rocha, a atriz Beth Zalcman dá vida à pensadora, em sua busca pelo conhecimento filosófico, espiritual e esotérico. Este é o primeiro texto teatral de Lucia Helena Galvão, professora de filosofia que acumula mais de 15 milhões de visualizações em suas palestras na internet.


Gratuito ou no sistema contribua com quanto puder, o espetáculo “Ser José Leonilson”, com Laerte Késsimos, será apresentados às quintas-feiras, às 20h30, com transmissão via Zoom. O espetáculo é uma costura poética entre a vida e obra do artista plástico José Leonilson (1957-1993) e a biografia de Laerte Késsimos. Originalmente desenhado para os palcos, o espetáculo idealizado por Késsimos é dirigido por Aura Cunha, com dramaturgia de Leonardo Moreira, música original de Marcelo Pellegrini, cenário de Marisa Bentivegna e iluminação de Aline Santini. Até dia 19 de novembro. Classificação: 16 anos.


.: Oficina gratuita e online aborda a arte do roteiro a partir de novembro


Encontros com profissionais do audiovisual discutem a teoria e a prática do roteiro a partir de suas obras.

O Teatro da USP (TUSP) e o Centro Universitário Maria Antonia da USP realizam, a partir de 17 de novembro, a oficina Sobre a arte do roteiro. Os oito encontros virtuais e gratuitos trazem roteiristas e cineastas para discutir a teoria e a prática do roteiro a partir de suas obras, sempre às terças e quintas-feiras, das 18h às 20h.

São nove convidados que apresentam uma produção inventiva e autoral, e trazem sua visão pessoal sobre o trabalho do roteirista a partir de ângulos incomuns. Serão abordadas questões como estrutura de ação, composição de personagens, métodos de escrita e modos contra-hegemônicos de representação.

A participação nos encontros é gratuita e será feita de modo virtual pela plataforma streamyard. É necessário se inscrever até o dia 10 de novembro em https://forms.gle/ygUc8Z17MpkH8sku5. O link de cada encontro será enviado aos inscritos. Os participantes que tiverem pelo menos 70% de frequência receberão declaração de participação.


Programação

17 de novembro (terça-feira) 
A palavra como imagem: pensando o lugar do texto no cinema - Marco Dutra e Caetano Gotardo
Marco Dutra é cineasta e compositor, diretor de filmes como Quando Eu Era Vivo (2014) e O Silêncio do Céu (2016). Vencedor do Leopardo de Prata no Festival de Locarno em 2017 com o longa As Boas Maneiras, codirigido por Juliana Rojas, com quem realizou também Trabalhar Cansa, que estreou em Cannes na mostra Un Certain Regard (2011). Todos os Mortos estreou em fevereiro de 2020 na Competição Oficial do Festival de Berlim e marca a primeira codireção de Dutra e Gotardo.

Caetano Gotardo é diretor, roteirista e montador. Escreveu e dirigiu dez curtas-metragens, todos exibidos em festivais nacionais e internacionais, e dirigiu três longas: O que se move (2012), Seus ossos e seus olhos (2019) e Todos os Mortos (2020), este em parceria com Marco Dutra. Como montador, realizou Trabalhar Cansa (2011) e As Boas Maneiras (2017), de Juliana Rojas e Marco Dutra, entre diversas outras parcerias.


19 de novembro (quinta-feira) 
Elementos de criação no desenho de cenas - Jaqueline Souza
Jaqueline Souza atua como produtora, roteirista e consultora. Roteirizou o curta de animação Julieta de Bicicleta, selecionado em diversos festivais internacionais e indicado ao Prêmio Brasil de Cinema Infantil, ao Prix Jeunesse-ComKids e ganhador do Prêmio de Público no Festival Divercine (Uruguai). Co-roteirizou o curta Angela, de Marília Nogueira, indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2020. Roteirista da série Boca a Boca, de Esmir Filho, produção original Netflix. Fundadora da Tertúlia Narrativa.


24 de novembro (terça-feira)
Quem precisa de heróis? Estrutura e personagem no roteiro audiovisual - Marta Nehring
Marta Nehring é formada em Letras na FFLCH, onde fez o mestrado em Teoria Literária e  Doutora em cinema pela ECA/USP. Ganhou prêmios com o documentário 15 Filhos e o roteiro do longa Eu, eu, eu José Lewgoy. Colaborou nas novelas Tititi, Sangue Bom e A Lei do Amor, de M. Adelaide Amaral e Vincent Villari. É co-roteirista do longa Tudo o que Aprendemos Juntos, e roteirista da série docudrama Mil Dias (History Channel). É professora de narrativa audiovisual e roteiro em instituições como Sesc, AIC, B_arco e Faap. 


26 de novembro (quinta-feira)
Exercício sobre personagens - Nina Kopko 
Nina Kopko é formada em Cinema pela UFSC e atua nas áreas de roteiro, direção, consultoria de projetos e preparação de elenco. Diretora assistente de A Vida Invisível de Karim Aïnouz (2019), melhor filme da mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes e de O Silêncio do Céu, de Marco Dutra (2016). Assistente de direção e colaboradora do roteiro de Guigo Offline (René Guerra, 2017) e da série HQ - Edição Especial (HBO, 2016). No momento, é tutora do Laboratório de Roteiros da Escola Porto Iracema das Artes e trabalha no roteiro de séries e longas em desenvolvimento.


1.º  de dezembro (terça-feira)
Etnografia da ficção: acordos entre o filme e os personagens para a construção de narrativas fabulares que se imponham ao cotidiano do mundo objetivo - Adirley Queirós
Adirley Queirós é roteirista e diretor de cinema. Seu primeiro curta-metragem, Rap, o Canto da Ceilândia, pelo qual recebeu diversos prêmios, foi seu trabalho de conclusão de curso. Seus longas-metragens A cidade é uma só? (2011) e Branco Sai, Preto Fica (2014) também foram premiados em importantes festivais brasileiros.


3 de dezembro (quinta-feira)
Convivência e improviso: o roteiro enquanto escrita da experiência - Affonso Uchôa
Affonso Uchôa é cineasta. Seu primeiro filme, Mulher à tarde (2010) foi exibido nos festivais Mostra de Tiradentes, Semana dos Realizadores e Festival Internacional do Uruguai, dentre outros. Dirigiu A Vizinhança do Tigre (2014), premiado na Mostra de Tiradentes (2014) e em outros festivais.  É codiretor de Arábia (2017), eleito o melhor filme de 2018 nas votações da ABRACCINE, APCA, Folha de São Paulo e SESC Melhores Filmes, além de ter sido eleito um dos 100 melhores filmes da década pela International Cinephile Society (ICS). 


8 de dezembro (terça-feira)
A construção da personagem a partir da análise de personagens trans - Alice Marcone
Alice Marcone é roteirista, atriz, cantora-compositora e apresentadora de tevê. Em 2019, roteirizou as séries Noturnos para o Canal Brasil, Setembro para a Amazon Prime Video e foi colaboradora de roteiro de Todxs Nós da HBO. É a primeira mulher trans a lançar carreira no sertanejo, com o single “Noite Quente”, lançado no primeiro trimestre de 2020. Apresentou o reality show Born to Fashion no canal E!. Graduou-se em Psicologia pela USP em 2017.


10 de dezembro (quinta-feira)
O roteiro entre o teatro e a literatura - João Dumans 
João Dumans é roteirista e realizador. Dirigiu, em parceria com Affonso Uchoa, o longa-metragem Arábia, Melhor Filme do 50º Festival de Brasília. Trabalhou como roteirista e montador em diversos filmes, como Os Residentes, A Vizinhança do Tigre, A Cidade onde Envelheço, Os Sonâmbulos, Sete Anos em Maio, e como consultor de roteiros em Joaquim, A Fera na Selva, Canção ao Longe e Welles na terra no silêncio. Escreve ocasionalmente em revistas e catálogos de mostras de cinema.


Serviço
Sobre a arte do roteiro

  • 17 de novembro (terça-feira) - A palavra como imagem: pensando o lugar do texto no cinema - Marco Dutra e Caetano Gotardo
  • 19 de novembro (quinta-feira) - Elementos de criação no desenho de cenas - Jaqueline Souza
  • 24 de novembro (terça-feira) - Quem precisa de heróis? Estrutura e personagem no roteiro audiovisual - Marta Nehring
  • 26 de novembro (quinta-feira) - Exercício sobre personagens - Nina Kopko 
  • 1.º  de dezembro (terça-feira) - Etnografia da ficção: acordos entre o filme e os personagens para a construção de narrativas fabulares que se imponham ao cotidiano do mundo objetivo - Adirley Queirós
  • 3 de dezembro (quinta-feira) - Convivência e improviso: o roteiro enquanto escrita da experiência - Affonso Uchôa
  • 8 de dezembro (terça-feira) - A construção da personagem a partir da análise de personagens trans - Alice Marcone
  • 10 de dezembro (quinta-feira) - O roteiro entre o teatro e a literatura - João Dumans 


Plataforma  |  StreamYard
Quando | De 17 a 10 de dezembro, terças e quintas-feiras, das 18 às 20 horas
Quanto | Grátis
Inscrições | https://forms.gle/ygUc8Z17MpkH8sku5.



.: "O Vendedor de Sonhos" reestreia no Teatro Fernando Torres nesta sexta


O espetáculo "O Vendedor de Sonhos" retoma temporada interrompida por conta da pandemia no Teatro Fernando Torres. As novas apresentações acontecem de 16 de outubro a 29 de novembro. Sucesso de crítica e público, o espetáculo é baseado no best-seller homônimo de Augusto Cury e já foi visto por mais de 100 mil pessoas em mais de 150 apresentações espalhadas por 80 cidades do Brasil.

A peça é baseada no romance mais vendido do escritor Augusto Cury, "O Vendedor de Sonhos", e será apresentada a partir desta sexta-feira, dia 16 de outubro, até 29 de novembro. As apresentações foram interrompidas em março por conta da pandemia do novo coronavírus.  A adaptação do best-seller para o palco é de Augusto Cury, Erikah Barbin e Cristiane Natale, que também assina a direção. 

O ator Mateus Carrieri, que compõe o elenco original, está participando do reality show "A Fazenda", da Record TV. Por este motivo, o personagem que ele interpreta na peça está sendo substituído por tempo indeterminado pelo ator Adriano Merlini. Desta maneira, o elenco da retomada será composto por Luiz Amorim, Adriano Merlini, Pitty Santana, Marcus Veríssimo, Lino Colantoni, Guilherme Carrasco e Fernanda Mariano.

A trama conta a história do personagem Júlio César (Adriano Merlini), que tenta o suicídio e é impedido de cometer o ato por intermédio de um mendigo, o Mestre (Luiz Amorim), que lhe vende uma vírgula, para que continue a escrever a sua história. Juntos encontram Bartolomeu, um bêbado boa-praça que decide unir-se a eles na missão de vender sonhos e de despertar a sociedade doente. Mas a revelação de um passado conflituoso do Mestre pode destroçar a grande missão do "Vendedor de Sonhos".

O livro "O Vendedor de Sonhos" já foi traduzido para mais de 60 idiomas e também virou filme – e é a primeira obra de Augusto Cury receber uma adaptação para o teatro. “Ver os atores interpretando no palco os personagens que eu construí nas mais diversas situações estressantes em que eles passaram, levando o espectador a fazer uma viagem para dentro de si mesmo para encontrar o mais importante endereço que poucos encontram, o endereço em sua própria mente, é de fato um grande prazer”, conta Cury.

“Entre as diversas apresentações pelo Brasil, a peça vem atingindo em cheio os espectadores”, conta a diretora Cristiane Natale. Para ela, a correria no dia a dia acaba reprimindo a demonstração dos sentimentos, principalmente os medos. “Muitas pessoas não conseguem lidar com desafios e fracassos e acabam por viver um caos emocional”, enfatiza ela, que, entre os seus trabalhos de destaque, estão os infantis “A Bailarina Azul”, de Cecília Meireles, como autora e figurinista; e “Arca de Noé”, de Vinicius de Moraes, como produtora; atualmente, ela está em pré-produção do espetáculo “O Nome da Rosa”, de Umberto Eco, como autora e diretora; e em breve irá estrear “O Homem mais Inteligente da História”, parceria com Augusto Cury.

Para Luiz Amorim, que interpreta o Mestre, o texto tem uma função além da literatura. “É uma história muito humana, bonita, que nos traz identificação. Propõe uma reflexão, instiga pensamentos. Tudo isso me atrai bastante no texto”, diz ele, que esmiúça o seu personagem, "o Vendedor de Sonhos". “Ele é riquíssimo, um homem que passou por muitas experiências, traumas na vida e desafios. Ele propõe caminhos que transformam a vida das pessoas. Você pode mudar o mundo através de sua própria mudança”.

“Sentimos a boa recepção do público quando as pessoas contam suas experiências e como a peça, de alguma forma, modificou a vida delas”, conta Amorim, que coleciona em sua carreira grandes trabalhos, como as peças “Deus lhe Pague” e “Sete Minutos”, com Bibi Ferreira; o musical “Di Repente”, com o Grupo Luz e Ribalta; entre outros. Além de passagens pela TV, como nas novelas “Chiquititas” e “Maria do Bairro” (SBT); e no cinema, em “Corda Bamba” e “Sábado”.

Como nasceu a adaptação do livro para o teatro
A ideia de transformar o livro “O Vendedor de Sonhos” para o teatro surgiu durante a realização das palestras do Dr. Augusto Cury, pela Applaus, com direção de Luciano Cardoso, com mais de 25 anos de experiência nos cenários musical e das artes. “Eu vinha percebendo que estava em franca expansão a questão de as pessoas discutirem as suas emoções, em especial um tema muito delicado, que é a prevenção ao suicídio. E sabendo da relação muito próxima de atores e plateia, o que poderia ser positivo para que tocasse as pessoas, como vem tocando pelo Brasil afora, apostamos. Para nós, é muito gratificante”.

Sinopse
Baseado no best-seller homônimo de Augusto Cury. Na trama, o personagem Júlio César tenta o suicídio, e é impedido de cometer o ato final por intermédio de um mendigo, o “Mestre”, que lhe vende uma vírgula, para que continue a escrever a sua história. Juntos encontram Bartolomeu, um bêbado boa-praça que decide unir-se a eles na missão de vender sonhos e de despertar a sociedade doente. A revelação de um passado conflituoso do Mestre pode destroçar a grande missão do "Vendedor de Sonhos".

Serviço:
"O Vendedor de Sonhos"
Datas e horários:
de 16 de outubro a 29 de novembro. Sextas-feiras e Sábados, às 21h. Domingos, às 19h.
Classificação: 10 anos.
Duração: 70 minutos.
Localização: Teatro Fernando Torres (Rua Padre Estevão Pernet, 588, São Paulo).
Ingressos online pelo site: https://bileto.sympla.com.br/event/63709/d/78120/s/407048.

Ficha Técnica:
"O Vendedor de Sonhos"
Gênero:
drama.
Classificação: 10 anos.
Duração: 70 minutos.
Adaptação: Augusto Cury, Cristiane Natale e Erikah Barbin. 
Direção: Cristiane Natale.
Elenco: Luiz Amorim, Adriano Merlini, Pitty Santana, Fernanda Mariano, Lino Colantoni, Marcus Veríssimo e Guilherme Carrasco.
Direção geral de produção: Luciano Cardoso.
Produção executiva: Marcus Veríssimo.
Comunicação: Bruna Padoan.
Design gráfico: Bruna Rauber.
Gestão tráfego digital: AT Marketing Digital.
Design de luz: Bruno Henrique França.
Técnica: Nara Zocher.
Trilha sonora: Lino Colantoni.
Figurino: Valentina Oliveira.
Cenário: Cristiane Natale e Applaus.
Assessoria jurídica: Ranzolin - Propriedade Intelectual.
Apoio: Escola da Inteligência.
Promoção: Academia do Conhecimento.
Realização: Applaus.



.: "Vianova e os Viajantes do Espaço" tem temporada estendida em São Paulo


A Road Tour Experience é uma nova companhia de espetáculos formada pelas empresas Mill Ideas, agência de live marketing com 20 anos de mercado, e MAZE FX, produtora de conteúdos e entretenimento sensorial com escritórios no Brasil e em Portugal.

Juntos, os associados apresentam um conceito inovador de entretenimento que oferece ao público, pessoas de todas as idades, experiências inéditas, originais e exclusivas em espaços idealizados e construídos especificamente para cada atração.

O primeiro espetáculo – "Vianova e os Viajantes do Espaço" – teve sua temperada estendida até 8 de novembro no Complexo do Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, em uma estrutura com mais de 6 mil metros quadrados de cenários e equipamentos de altíssima tecnologia. Nesta temporada, juntam-se à sociedade a Apple Produções, uma das maiores fornecedoras de equipamentos audiovisuais do país, e a 2R Cenografia. O espetáculo conta ainda com as parcerias do Hipermercado BIG (patrocinador master), UOL Play (mídia oficial) e Hershey’s (apoio).

Os visitantes vivenciam toda a experiência de dentro de seus carros. Mas, atenção, isso nada tem a ver com um drive-in. Trata-se de um grande circuito multimídia, composto por 6 diferentes estações que, juntas, contam uma história fantástica. Cada estação recebe 4 automóveis por vez, que passeiam pelo universo numa sequência emocionante. O roteiro e a tecnologia de ponta em cada estação fazem com que os visitantes se sintam realmente viajando pelo espaço sideral.

Seguindo os protocolos de segurança diante da pandemia de covid-19, os visitantes não precisam sair de seus veículos para usufruir de todo o encantamento que os esperam nos aproximadamente 40 minutos de espetáculo. E, no final, a experiência termina num grande food park repleto de opções servidas diretamente nos veículos.

Sinopse
Dumont, entusiasta da conquista espacial, dedicou anos de sua vida a pesquisas e experimentos que permitissem à humanidade viajar ao espaço sideral. Em sua antiga fábrica, cenário lúdico da atração, todas as suas descobertas e até uma plataforma de decolagem estão guardadas a sete chaves. Agora, seus fiéis escudeiros, Santos e Albert, abrem os portões das Indústrias Dumont para revelar todos esses segredos ao público.

Desde a primeira estação, onde os visitantes são apresentados a essas duas curiosas figuras, tudo acontece de forma fantástica e encantadora, numa viagem envolvente, repleta de surpresas, curiosidades científicas, conhecimento e interação, passeando pelo sistema solar, galáxias distantes e lugares onde nenhum ser humano jamais esteve.

Ficha Técnica
"Vianova e os Viajantes do Espaço"
Realização:
Road Tour Experience
CEO / Partner: Camila Putignani
CEO / Partner: Bruno Junqueira
Direção geral e concepção: Otavio Seabra
Direção de operações e produção: Rodrigo Biondi
Coordenação geral de produção: Junia Carmo
Direção de criação e concepção: Deh Rodrix
Direção de atendimento: Sandra Collakis
Direção de arquitetura: André Vilkas
Direção artística e roteiro: Alan Ferreira Pereira
Codireção artística: Bruno Micheloni
Direção técnica: André Camargo e Rafael Tonarque
Argumento e direção de implementação artística: Fábio Abrantes
Direção de VFX: Lucca Henrique
Direção musical: Natan Bádue e Daniel Tauzig
Sound designer: Golden Noise – Rick Mendes e Andrei Perez
Light designer: Drika Matheus
Elenco: Bruno Rudolf como “Albert” e Ricardo Rodrigues como “Santos”
Figurino: Jemima Tuany
Visagismo: Anderson Bueno
Assessoria de comunicação: Morente Forte Comunicações
Consultoria de storytelling: Simersiva
Assessoria jurídica: Natacci & Lucci
Web design: KM2 Comunicação Interativa
Ticketeira oficial: Sympla

Serviço
"Vianova e os Viajantes do Espaço"
Complexo do Ginásio do Ibirapuera – Av. Mal. Estênio Albuquerque Lima, 251 (portão 12).
Horários de funcionamento:
de terça a quinta-feira, das 10 às 20h. De sexta-feira a domingo, das 9 às 21h.
Temporada até 8 de novembro de 2020.
Vendas exclusivas no site www.sympla.com.br com data e horário programados para a visita.
Classificação etária: livre
Valores: R$ 220 (preço único por veículo com até 4 ocupantes).
Cortesia: para visitantes menores de idade e/ou sem habilitação, há disponibilidade de veículos com ou sem motorista profissional – indicação no ato da compra dos ingressos.
Site oficial: www.roadtourexperience.com




.: Grátis: Eduardo Moscovis e Ana Lucia Torre se reencontram em "Norma"


Ministério do Turismo e Instituto Unimed-BH apresentam o celebrado espetáculo “Norma”, com Eduardo Moscovis e Ana Lucia Torre.

Após 14 anos da sua última exibição, peça retorna ao palco especialmente para a 2ª temporada do projeto “Palco Instituto Unimed-BH em Casa”, com única apresentação no dia 22 de outubro. Montagem será transmitia ao VIVO e GRATUITAMENTE às 20h30, pelos canais no Youtube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais) e do Teatro Claro Rio (TeatroClaroRJ) e pelo Canal 500 da Claro TV. 

Completamente solitária, Norma está no apartamento que acabou de alugar, quando conhece Renato, antigo inquilino do imóvel que aparece para pedir a ela que informe seu novo endereço e telefone aos que o procurarem. O encontro dos dois é o ponto de partida da peça “Norma”, dos autores Dora Castellar e Tonio Carvalho, estrelada por Eduardo Moscovis e Ana Lucia Torre. Montagem, dirigida pelo próprio Tonio Carvalho e que já viajou o Brasil por duas vezes, retorna aos palcos 18 anos após a sua estreia e 14 anos após a sua última exibição, para única apresentação no dia 22 de outubro, às 20h30, na segunda temporada do Palco Instituto Unimed-BH em Casa, às 20h30.

“Norma” estreou em março de 2002 e teve sua última apresentação em maio de 2006. A peça viajou pelas capitais e várias cidades do interior do Brasil se apresentou também em Lisboa (Portugal). O espetáculo gerou uma identificação de todos os perfis de público, devido à universalidade do tema. “Falamos de perdas, abandono, sonho, tolerância e reconciliação, de bons sentimentos”, comenta Ana Lúcia. “Ainda bem que, para cada Norma pode existir um Renato, o renascido, o que tem permissão para quebrar as regras e correr riscos. 'Norma' é a história de um longo desamor, mas é também a história de um breve amor”, finaliza Moscovis.

No dicionário, norma é sinônimo de regra, lei, padrão. Partindo da acepção original da palavra, Dora Castellar e Tonio Carvalho criaram o espetáculo “Norma”, que traz a personagem título, interpretada por Ana Lucia Torre, como uma mulher que vive dentro dos códigos de “normalidade” e vai se redescobrindo ao entrar em contato com Renato, vivido por Eduardo Moscovis.

O espetáculo nasceu de um engano. “Um dia, o Tonio discou um número e caiu errado, e a mulher que estava do outro lado da linha soltou os cachorros. Tonio então ficou pensando que tipo de vida levaria essa pessoa para ter esse humor”, conta Ana Lúcia. O autor imaginou uma mulher em crise e teve a ideia de batizá-la de Norma. E Renato aparece na vida dela justamente representando esse “renascimento”. “Nossa Norma é uma mulher que impôs regras para o amor. Ela é a voz dos que afirmam que a busca da felicidade deve obedecer a padrões de comportamento que não permitem mudanças e dos que acreditam que o prêmio para a obediência é a certeza de que efetivamente seremos felizes. E virtuosos”, explica Moscovis. 

 “Norma” será apresentada vivo e gratuita com transmissão on-line pelos canais no Youtube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais) e do Teatro Claro RJ (TeatroClaroRJ) e pelo Canal 500 da Claro TV. A apresentação do espetáculo contará com tradução em libras e áudio descrição para garantir o acesso das pessoas com deficiências auditivas e visuais. Durante a apresentação o público poderá fazer doações, por meio de QR Code, para o Mesa Brasil Sesc, programa de combate à fome e ao desperdício de alimentos promovido pelo Sesc.    

O projeto é uma iniciativa da Pólobh, produtora sediada em Belo Horizonte, MG, tem patrocínio do Instituto Unimed-BH e do Programa Sociocultural Unimed-BH, viabilizado por mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Tem realização do Ministério do Turismo e Governo Federal, patrocínio da Pottencial Seguradora e apoio cultural do Sesc em Minas e MIP Engenharia, promoção exclusiva da Rádio Alvorada e apoio da Coreto Cultural, Culturadoria, Fredizak, HBA, Jornal O Tempo, Rádio Super Notícia e SouBH.

A produção dos espetáculos seguirá todos os protocolos e recomendações relacionados à prevenção da Covid-19 tais como a restrição do número de profissionais a trabalho nas montagens, o rigor no controle de circulação nas dependências do teatro (apenas pessoas a trabalho) e a medição da temperatura de todos os profissionais antes do acesso. Além disto, as áreas ocupadas serão frequentemente higienizadas, e haverá a disponibilização de álcool gel em diferentes setores, além da distribuição de máscaras para todos os envolvidos. Outras ações são a higienização do material antes de entrar no teatro (cenários, figurinos etc.), e o impedimento do consumo de alimentos e bebidas no local. Haverá, ainda, a presença de um bombeiro brigadista durante as atividades, para assegurar que todas as medidas serão cumpridas.

Instituto Unimed-BH
Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos visando ampliar o acesso à cultura, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou R$120 milhões ao setor cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5.100 médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 850 mil pessoas foram alcançadas por meio de projetos de cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura. Saiba mais em www.institutounimedbh.com.br.




quarta-feira, 14 de outubro de 2020

.: Grátis: Orquestra Ouro Preto leva para a internet "O Pequeno Príncipe"

Para homenagear as crianças de todas as idades, um mega espetáculo te aguarda! Inspirado na antiga Coleção Disquinho, que embalou a imaginação de crianças por mais de 30 anos, o universo de Antoine de Saint-Exupéry ganha uma nova versão através dos sons e timbres da Orquestra Ouro Preto, uma das mais renomadas orquestras do Brasil.

"O Pequeno Príncipe" é uma apresentação cênica que recebe uma adaptação feita cuidadosamente pelo Maestro Rodrigo Toffolo, diretor artístico e regente titular da Orquestra Ouro Preto e recebe música original de um dos mais premiados compositores brasileiros, Tim Rescala. Já a magia teatral dos bonecos é preparada pelo artista e diretor Eduardo Felix, do grupo Pigmalião Escultura que Mexe, referência no segmento de teatros com bonecos no país.

O espetáculo cênico acontece neste domingo, 18 de outubro, às 11h, no Grande Teatro do Sesc Palladium, em Belo Horizonte, com transmissão, ao vivo, pelo canal da Orquestra no YouTube.

ELENCO: Orquestra Ouro Preto e Grupo Pigmalião Escultura que Mexe.

DIREÇÃO: Maestro Rodrigo Toffolo e Eduardo Felix.

.: Yan Carpenter: O ensaio da classe operária em meio a pandemia

Jovem que viralizou foto de ônibus lotado fará exposição "Rodo Cotidiano" em São Paulo

Sabe aqueles dias que a gente acha que não deveria ter saído da cama? Foi em um desses, sentindo-se insatisfeito e sem propósito, que Yan Carpenter viu sua vida mudar. Fotógrafo e historiador por formação, Yan trabalhava em uma hamburgueria no Rio de Janeiro para comprar o pão de cada dia, e fazia ensaios fotográficos como "bico". Estudou sites de moda, fez cursos para aperfeiçoar o uso de luz e cores. Mal sabia que o retorno por toda sua dedicação estava mais perto do que ele mesmo podia imaginar.

Em um dia comum, saindo do trabalho, Yan fez seu percurso rotineiro: entrou no BRT e seguiu viagem para casa. Fez uma foto e postou a triste e real situação dos brasileiros em meio a pandemia e, em 15 minutos, sua vida mudou. Noticiários, personalidades, todos queriam saber quem era o autor da foto que foi compartilhada milhares de vezes nas redes sociais, como o "Avião do Trabalhador". Aquele dia amargo e sem esperança significou um ponta pé de uma nova jornada. Aos 26 anos, Yan apresentará sua primeira exposição fotográfica, apadrinhado por Carol Maluf, já com 6 das 18 obras vendidas. Mudou-se para São Paulo contratado pela Gerando Falcões para fotografar e registrar a história do instituto, e fez seu primeiro ensaio com ninguém menos que Marina Ruy Barbosa. "Yan é antes de mais nada um artista, e não um ativista social. Ele coloca o seu talento e o seu olhar à serviço da sociedade. Como um Sebastião Salgado urbano ele relata e aponta" comenta Carol Maluf.

"Eu sempre busquei por oportunidades, me dediquei muito ao meu sonho e tenho certeza que esse convite surgiu porque eu estava preparado para encarar qualquer desafio", comenta Yan. Ele complementa dizendo que sempre foi desconfiado, mas sentiu confiança para dar esse passo. "Foram longas conversas para que eu entendesse esse mundo novo que se abria para mim", finaliza.

A foto no ônibus lotado lhe rendeu muitas outras sob a mesma narrativa: o retrato da classe trabalhadora do país durante a pandemia. São esses os protagonistas de suas fotos, aqueles que não tiveram um dia de suas rotinas alteradas. Das 18 obras feitas pelo artista, 8 estarão em exposição a partir do dia 19 de outubro, no restaurante Figueira Rubaiyat, com valores entre 2 e 3 mil reais com parte da renda revertida para a Gerando Falcões. Após o evento as peças estarão disponíveis no @artchallengecestou com 50% do valor destinado a instituição.

.: CCXP Worlds anuncia três novos quadrinistas para o Artists’ Valley

Pela primeira vez no festival, Tom King, Chloé Cruchaudet e Jeff Smith participam de painéis na edição virtual da CCXP


A CCXP Worlds acaba de confirmar mais três artistas dos quadrinhos para o Artists’ Valley. Tom King, Chloé Cruchaudet e Jeff Smith participam pela primeira vez do festival, que este ano acontece de forma totalmente virtual entre os dias 4 e 6 de dezembro. Os quadrinistas estarão em painéis e entrevistas realizadas no palco do espaço e que serão divulgados em breve. Para outras informações e o line-up já divulgado da CCXP Worlds acesse o site ccxp.com.br.

Um dos mais badalados autores de super-heróis da atualidade, o americano Tom King  é também um ex-oficial da CIA. O artista é conhecido por escrever ‘The Vision’, para a Marvel Comics, e ‘The Sheriff of Babylon’, para o selo Vertigo da DC Comics. King foi um dos responsáveis pela era ‘Rebirth’ do Batman, para a DC Comics, e seu mais recente trabalho, Rorschach - personagem do universo de Watchmen, com Jorge Fornés e Dave Stewart - acaba de chegar às lojas americanas. Para fazer download das imagens de trabalhos do artista clique aqui.

Já Chloé Cruchaudet lançou sua primeira graphic novel solo, ‘Groenland Manhattan’, pela Delcourte e foi vencedora do prêmio René Goscinnyem 2008 no Festival Internacional de Angoulême. A artista participa da CCXP Worlds a partir de uma parceria com a Editora Nemo e vai promover por aqui o lançamento da obra ‘Degenerado’. Cruchaudet é graduada em um curso de animação na Escola Gobelins de Paris e tem como característica falar da natureza humana em momentos históricos. As imagens das obras da arista estão disponíveis para download aqui.

O último confirmado, Jeff Smith está na lista dos mais vendidos do New York Times pela série ‘Bones’, publicada em mais de 30 países e eleita pela Time Magazine um dos dez melhores romances gráficos de todos os tempos. O autor, que participa do festival graças a uma parceria com a editora Todavia, também assina outros quadrinhos aclamados como ‘SHAZAM! The Monster Society of Evil’, ‘RASL’ e ‘Little Mouse Gets Ready!’. Smith divide seu tempo entre as cidades de Columbus e Key West, nos EUA, e, junto com sua esposa e sócia, Vijaya Iyer, trabalha no projeto ‘TUKI: 2 milhões BCE’. Para ter acesso às imagens de divulgação dos trabalhos do artista clique aqui.

Sobre CCXP Worlds: A Journey of Hope 

Em 2019, a CCXP recebeu 282 mil visitantes, quebrando recorde de público e se estabelecendo mais uma vez como o maior festival de cultura pop do planeta. Este ano, a edição especial CCXP Worlds: A Journey of Hope acontece de forma totalmente virtual e, vai alcançar os lares de fãs do mundo inteiro nos dias 4, 5 e 6 de dezembro. Outras informações em ccxp.com.br. 


Serviço / Ingressos  

FREE EXPERIENCE - Sem custo, com cadastro  

• Acesso à plataforma CCXP Worlds* 

• Acesso ao conteúdo de todos os palcos, incluindo a Thunder Arena, Artists’ Valley, Creators Universe, Omelete Stage e Cosplay Universe** 

*Alguns produtos e/ou serviços como experiência de Meet & Greet virtual podem ser cobrados separadamente. 

**Não inclui acesso a Workshops e Masterclasses 


DIGITAL EXPERIENCE - Valor: R$ 35,00 

• Acesso à plataforma CCXP Worlds, com interações e funcionalidades exclusivas* 

• Acesso ao conteúdo de todos os palcos, incluindo o Thunder Arena, Artists’ Valley, Creators Universe, Omelete Stage e Cosplay Universe 

• Acesso exclusivo a workshops e masterclasses 

• Credencial digital da CCXP Worlds 

• Descontos em parceiros 

• Pré-venda CCXP21 

*Alguns produtos e/ou serviços como experiência de Meet & Greet virtual podem ser cobrados separadamente 

Opção ideal para quem mora fora do Brasil ou não deseja pagar o frete. 


HOME EXPERIENCE - Valor: R$ 35,00 + R$ 21,00 de frete  

• Acesso à plataforma CCXP Worlds, com interações e funcionalidades exclusivas* 

• Acesso ao conteúdo de todos os palcos, incluindo o Thunder Arena, Artists’ Valley, Creators Universe, Omelete Stage e Cosplay Universe 

• Acesso exclusivo a workshops e masterclasses 

• Home Kit: receba em casa sua credencial física em um kit com cordão, tag de porta, pin e stickers da CCXP Worlds 

• Descontos em parceiros 

• Credencial digital da CCXP Worlds 

• Pré-venda CCXP21 

*Alguns produtos e/ou serviços como experiência de Meet & Greet virtual podem ser cobrados separadamente. 


EPIC EXPERIENCE - Valor R$ 450,00 + R$ 21,00 de frete  

• Acesso à plataforma CCXP Worlds, com interações e funcionalidades exclusivas* 

• Acesso ao conteúdo de todos os palcos, incluindo o Thunder Arena, Artists’ Valley, Creators Universe, Omelete Stage e Cosplay Universe 

• Acesso exclusivo a workshops e masterclasses 

• Epic Kit: receba em casa sua credencial física e produtos oficiais CCXP Worlds, como pôster, moletom, camiseta, boné, copo, balde de pipoca, pins, stickers, dois cordões e tag de porta 

• Descontos em parceiros 

• Credencial digital da CCXP Worlds 

• Pré-venda CCXP21 

• Valor especial em ingressos da Pré-venda CCXP21 

*Alguns produtos e/ou serviços como experiência de Meet & Greet virtual podem ser cobrados separadamente. 


← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.