quinta-feira, 13 de agosto de 2015

.: Ainda dá muito tempo, por Heloisa Capelas

Por: Heloisa Capelas*


Outro dia incentivava minha mãe, que tem 80 anos, a começar a estudar inglês. Há uma escola de idiomas bem em frente à sua casa. Ela retornou afetuosa, mas com o questionamento clássico: “Não aprendi na minha juventude e você quer que eu aprenda agora?”.

A ciência já comprovou que ao estudar outro idioma nosso cérebro se exercita, faz uma grande ginástica, e ajuda a evitar degenerações e doenças como o Alzheimer. Aprender inglês nem era o ponto fundamental em meu incentivo e sim estimulá-la a uma atividade e ao cérebro também.

Você pode descobrir que há sempre um novo sentido nas suas realizações na Terceira Idade. Aliás, o desejo de produzir permanece vivo, a questão é que muitas pessoas mantém ainda a expectativa de obter os mesmos resultados que teriam na juventude e eles, simplesmente, não correspondem mais. São diferentes.

A maturidade pode ser o preço da desilusão caso você esteja vivendo a “desilusão das ilusões infantis e juvenis”. E isso vai levar à depressão, à desmotivação... Pergunto: Para quê? O que vai ganhar com isso? Foque sua mente no sonho que você pode ter hoje, na sua idade atual. Busque, dentro de si, as motivações para viver e esteja certo de que redescobrirá a vida. Estar receptivo, com a mente aberta e com espírito sereno, leva você a ter boas ideias, a ser mais criativo e a recomeçar sob outro ponto de vista.

Ainda existe tempo para ser empresário, para escrever um livro, para começar a estudar inglês, torna-se um virtuoso pianista, aprender a tocar violão, ser artista, ingressar numa escola de pintura.Tudo dá tempo, desde que haja motivação interior.

O caminho é manter o querer aceso, mas com a consciência sobre os retornos da sua idade. Significa, por exemplo, “eu querer aprender outro idioma considerando os meus 70 anos”, o tudo de bom e o tudo de ruim que tiver também embutido nisso.

A certeza é que “agir” vai te trazer muito mais bem-estar, qualidade de vida e longevidade. Afinal, a ciência já comprovou que nosso DNA está pronto para viver 120 anos. Portanto, viva la vida e nada de nos entregarmos antes disso!

* Heloísa Capelas é autora do livro o Mapa da Felicidade (Editora Gente).Especialista em Autoconhecimento e Inteligência Comportamental, atua no desenvolvimento do potencial humano há cerca de 30 anos.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.