quarta-feira, 4 de agosto de 2021

.: Grátis: Marieta Severo apresenta online o espetáculo "Incêndios"


Nesta quinta-feira, haverá uma exibição especial da montagem original de "Incêndios". Foto: Leo Aversa

Marieta Severo encabeça o elenco da versão brasileira do texto escrito pelo libanês Wajdi Mouawad, que conta a história de uma mulher árabe em busca do filho desaparecido em uma guerra civil. A montagem, que foi sucesso de público no Brasil e em outros países, agora tem exibição nesta quinta-feira, dia 5 de agosto, às 20h30, nos Canais YouTube do Sesc em Minas, Teatro Claro Rio e Pólobh Produtora e pelo Canal 264 da Claro TV.

Nawal Maruan é uma mulher que fugiu de seu país por causa da guerra civil e que ao morrer deixa uma tarefa intrigante aos filhos gêmeos, Jeanne (Keli Freitas) e Simon (Felipe de Carolis):  encontrar o pai (que acreditam estar morto) e o irmão (que desconhecem), mas que a mãe revela estarem vivos e vivendo no país de origem. Esse é o enredo do espetáculo “Incêndios”, estrelado por Marieta Severo e dirigido por Aderbal Freire-Filho, que será exibida pelo Palco Instituto Unimed-BH em Casa nesta quinta-feira, dia 5 de agosto, às 20h30, nos Canais YouTube do Sesc em Minas, Teatro Claro Rio e Pólobh Produtora e pelo Canal 264 da Claro TV.

Grande sucesso de público no Brasil e em países como França, Bélgica e Canadá, “Incêndios” é uma trama envolvente que oferece ao público, além da carga dramática, um surpreendente final. Os irmãos investigam o passado da mãe, que foi presa e torturada, e a história presente é intercalada com o passado de Nawal, que em meio a uma guerra civil, busca o filho de quem foi separada. No desenrolar da trama, várias fases da vida de Narwal são apresentadas, até então desconhecidas pelos filhos.

A peça é baseada no texto do escritor libanês Wajdi Mouawad, que rendeu o filme com a mesma trama, do canadense Denis Villeneuve, que concorreu ao Oscar em 2011. A exibição da apresentação realizada em abril de 2014, será gratuita pelos canais do YouTube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais), do Teatro Claro Rio (TeatroClaroRio) e da Pólobh (Polobhprodutora) e também pelo Canal 264 da Claro TV. O espetáculo, que integra a programação “Palco Instituto Unimed-BH em Casa”, em 2021, contará com tradução de libras e áudio descrição para garantir o acesso das pessoas com deficiências auditivas e visuais.

Durante as apresentações da primeira temporada do “Palco Instituto Unimed-BH em Casa”, realizada em 2020, o público pode fazer doações para o Mesa Brasil Sesc, programa de combate à fome e ao desperdício de alimentos promovido pelo Sesc. No total, foram arrecadados cerca de 50 mil reais que foram convertidos em cestas básicas que beneficiaram mais de 500 famílias. Nesta segunda temporada o público também poderá realizar as doações para o Mesa Brasil Sesc (por meio de QR Codes), mais uma vez em benefício aos profissionais do teatro, associados ao Sated MG, que permanecem impossibilitados de exercer integralmente as suas funções.   


“Palco Instituto Unimed-BH em Casa”
O projeto é uma iniciativa da Pólobh, produtora sediada em Belo Horizonte, MG, tem patrocínio do Instituto Unimed-BH, viabilizado por mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Tem realização do Ministério do Turismo e Governo Federal, patrocínio da Pottencial Seguradora e apoio cultural do Sesc em Minas e Hypofarma, promoção exclusiva da Rádio Alvorada e apoio da Coreto Cultural, Fredizak, Jornal O Tempo, Rádio Super Notícia e SouBH.


Sobre o Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos socioculturais visando ampliar o acesso à cultura, a formação da cidadania, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou cerca de R$ 140 milhões por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e da Lei de Incentivo à Cultura (Federal), viabilizado pelo patrocínio de mais de 5,2 médicos cooperados e colaboradores.

No último ano, mais de 7 mil postos de trabalho foram gerados e 3,9 milhões pessoas foram alcançadas por meio de projetos em cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura, que estão alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Neste ano, todas as iniciativas do Instituto celebram os 50 anos da Unimed-BH. Clique aqui e conheça mais sobre os resultados do Instituto Unimed-BH. Saiba mais em www.institutounimedbh.com.br.

Ficha técnica:
Espetáculo: 
“Incêndios” | Dramaturgia: Wajdi Mouawad Elenco: Marieta Severo, Keli Freitas e Felipe de Carolis | Direção: Aderbal Freire-Filho | Classificação: 14 anos | Duração: 110 minutos


Serviço
“Palco Instituto Unimed-BH em Casa” – 2ª temporada
Espetáculo “Incêndios”, com Marieta Severo - Quinta-feira, dia 5 de agosto, às 20h30.
Gratuito | Exibição pelos canais no YouTube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais), do Teatro Claro Rio (TeatroClaroRio) e da Pólobh (Polobhprodutora), e pelo Canal 264 da Claro TV.

.: "A Vela": Elias Andreato dirige Herson Capri e Leandro Luna

Texto de Raphael Gama fala do preconceito e das relações familiares. Montagem faz estreia no formato virtual, com transmissão ao vivo e gratuita no dia 19 de agosto (quinta-feira), às 20h30, pelos canais no Youtube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais), do Teatro Claro Rio (TeatroClaroRio) e da Pólobh (Polobhprodutora), e pelo Canal 264 da Claro TV. Foto: Caio Gallucci

 

O pai expulsou o filho de casa por não aceitar a sua orientação sexual. Vinte anos depois eles se reencontram, o filho agora é uma drag queen e eles têm o tempo de uma vela se consumir para acertar as suas diferenças. Essa reconciliação acontecerá no espetáculo “A Vela”, que faz estreia nacional – e no formato virtual - no dia 19 de agosto (quinta-feira), às 20h30, na programação do Palco Instituto Unimed-BH em Casa. Com texto de Raphael Gama e direção de Elias Andreato, a montagem traz os atores Herson Capri e Leandro Luna, interpretando pai e filho. A transmissão será ao vivo e gratuita, pelos canais no Youtube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais), do Teatro Claro Rio (TeatroClaroRio) e da Pólobh (Polobhprodutora), e pelo Canal 264 da Claro TV.

“É uma felicidade poder estrear esse espetáculo e trazer este tema tão importante e sempre atual. A peça discute preconceito, acolhimento e a relação familiar de uma forma inteligente e sensível. Os preconceitos estão por aí, à nossa volta, o tempo todo. Convivemos, de uma forma ou outra, com pessoas conservadoras e até negacionistas. Acho que a arte tem o dever de abordar os temas que tocam e afligem a sociedade. O acolhimento às diferenças é um deles. As diferenças precisam ser discutidas. E a pandemia colocou isso ainda mais em evidência: sabemos que muitas pessoas se viram ainda mais acuadas, sofrendo violências de todos os tipos dentro das suas próprias casas, que eram para ser o lugar mais seguro nesse momento”, ressalta Herson Capri.

Na trama, o velho professor Gracindo, vivido por Capri, decide se mudar para um asilo, por conta própria, depois de se ver muito sozinho após o falecimento de sua esposa. Ele havia rompido relações com o filho há muito tempo, quando descobriu sobre sua orientação sexual, expulsando-o de casa. Prestes a se mudar, Gracindo precisa empacotar suas coisas e acaba revirando seu passado enquanto a falta de luz o obriga a acender uma vela. Porém, quem chega para ajudá-lo nessa mudança é Cadú, ou melhor, Emma Bovary, seu filho drag queen, vivida por Luna, que retorna para tentar fazer as pazes com seu velho pai e entender o que fez um homem tão culto agir de forma tão violenta. Mas Cadú, ou Emma, é categórico: eles têm apenas o tempo da vela que o pai acendeu se consumir para essa conversa se resolver.

“É uma história contada com delicadeza para que o espectador possa se identificar com os personagens. O nosso objetivo é mergulhar numa relação verdadeiramente teatral e humana. O teatro sempre será a arena necessária para debater todas as formas de preconceitos”, diz o diretor Elias Andreato.

Entre álbuns de fotos, livros clássicos, música e poesia, os personagens vão revirando o passado para entender o presente e enfrentar o futuro. Ambientada em uma casa com poucos móveis e algumas caixas, o elemento central em cena é uma janela, onde o tempo e os segredos são discutidos.

A peça é entremeada por trechos de famosos escritores e pensadores, com músicas que definiram gerações como Carpenters, Edith Piaf e Dalva de Oliveira. O drama, vivido entre pai e filho, pretende aproximar as questões pertinentes da sociedade contemporânea, levando o espectador a entrar em contato, de maneira sensível, com temáticas extremamente relevantes: as relações humanas e os preconceitos instaurados na estrutura social e familiar.

Para Leandro Luna, o espetáculo aborda as relações humanas e as feridas familiares que todos temos e nos identificamos. “É muito importante, principalmente nos dias de hoje, estarmos em constante discussão sobre as diferenças e estimularmos a tolerância e o respeito ao próximo. Vivemos tempos muito polarizados, onde o conceito de moral e conservadorismo tem alimentado a sociedade com discursos odiosos, segregacionistas, em vez de criar o diálogo respeitoso e democrático. Precisamos, por meio da arte, propor o discurso de temáticas que incentivem o respeito entre os indivíduos, principalmente, a partir do ponto de vista da educação familiar.”

Para a construção do texto, o autor Raphael Gama recorreu à percepção que teve ao constatar a dificuldade em dialogar com sua avó, uma mulher tradicional, com resistência para entender as mudanças que aconteciam na sociedade e o quanto a incompreensão familiar afetava as escolhas de vida das drag queens em geral. “Eu convivo com diversos artistas queers de São Paulo. Conheço pessoas que foram expulsas de casa e o fato dessa comunidade seguir sendo tão negligenciada e odiada, mesmo em meio à tanta informação, me fez querer falar do assunto no ambiente familiar e sobre a importância do diálogo como ferramenta de cura”, explica. Ele conclui: “A Vela não é sobre mocinhos e bandidos, não é sobre vítimas e vilões. É sobre algo que todos nós conhecemos intimamente. É sobre família e amor. Sobre erros humanos. Sobre conflito de gerações e de identidades. E a importância do diálogo em tempos tão odiosos. Mais do que falar sobre quaisquer tabus ou polêmicas, quando falamos sobre amor falamos sobre reflexão e cura.”



Ficha técnica:

Texto: Raphael Gama. Direção: Elias Andreato. Elenco: Herson Capri (Gracindo) e Leandro Luna (Cadú/Emma Bovary). Assistente de direção e produção: Rodrigo Frampton. Produção: VIVA Cultural e Luna Produções Artísticas. Iluminador: Cleber Eli. Contraregragem e Camarim: Renato Valente.

Duração: 65 minutos | Classificação etária: 14 anos.


“PALCO INSTITUTO UNIMED-BH EM CASA”

O projeto é uma iniciativa da Pólobh, produtora sediada em Belo Horizonte, MG, tem patrocínio do Instituto Unimed-BH, viabilizado por mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Tem realização do Ministério do Turismo e Governo Federal, patrocínio da Pottencial Seguradora e apoio cultural do Sesc em Minas e Hypofarma, promoção exclusiva da Rádio Alvorada e apoio da Coreto Cultural, Fredizak, Jornal O Tempo, Rádio Super Notícia e SouBH.

Sobre o Instituto Unimed-BH: Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos socioculturais e ambientais visando a formação da cidadania, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, ampliar o acesso à cultura, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou cerca de R$140 milhões por meio das Leis municipal e federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 7 mil postos de trabalho foram gerados e 3,9 milhões pessoas foram alcançadas por meio de projetos em cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura, que estão alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Neste ano, todas as iniciativas do Instituto celebram os 50 anos da Unimed-BH. Clique aqui e conheça mais sobre os resultados do Instituto Unimed-BH.


“PALCO INSTITUTO UNIMED-BH EM CASA” – 2ª TEMPORADA

Espetáculo “A Vela”, com Herson Capri e Leandro Luna –  19 de agosto (quinta-feira), às 20h30.

Gratuito | Transmissão ao vivo pelos canais no Youtube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais), do Teatro Claro Rio (TeatroClaroRio) e da Pólobh (Polobhprodutora), e pelo Canal 264 da Claro TV.



.: Série Original Amazon sobre "O Senhor dos Anéis" tem data anunciada


A aguardada produção estreará exclusivamente no Prime Video em mais de 240 territórios e países. Amazon Studios revela a primeira imagem da série marcando o final das filmagens na Nova Zelândia.

A série Original Amazon sobre "O Senhor dos Anéis", com título final a ser definido, estreará no dia 2 de setembro de 2022, no Amazon Prime Video em mais de 240 países e territórios, com novos episódios disponíveis semanalmente. As filmagens da primeira temporada foram concluídas hoje na Nova Zelândia.

O novo drama épico traz às telas pela primeira vez a lendária história da Segunda Era da Terra-média de J.R.R. Tolkien. Começando em uma época de relativa paz, milhares de anos antes dos eventos dos livros "O Hobbit" e "O Senhor dos Anéis" de Tolkien, a série segue um elenco de personagens, tanto familiares quanto novos, enquanto eles enfrentam o temido ressurgimento do mal na Terra-média.

O elenco principal é composto por Cynthia Addai-Robinson, Robert Aramayo, Owain Arthur, Maxim Baldry, Nazanin Boniadi, Morfydd Clark, Ismael Cruz Córdova, Charles Edwards, Trystan Gravelle, Sir Lenny Henry, Ema Horvath, Markella Kavenagh, Joseph Mawle, Tyroe Muhafidin , Sophia Nomvete, Lloyd Owen, Megan Richards, Dylan Smith, Charlie Vickers, Leon Wadham, Benjamin Walker, Daniel Weyman e Sara Zwangobani.

A série é liderada pelos produtores executivos J.D. Payne & Patrick McKay; eles se juntam aos produtores executivos Lindsey Weber, Callum Greene, J.A. Bayona, Belén Atienza, Justin Doble, Jason Cahill, Gennifer Hutchison, Bruce Richmond e Sharon Tal Yguado, ao co-produtor executivo Wayne Che Yip, à diretora Charlotte Brändström e ao produtor Christopher Newman.

"A jornada começa em 2 de setembro de 2022 com a estreia de nossa série original sobre 'O Senhor dos Anéis' no Prime Video", disse Jennifer Salke, Head do Amazon Studios. "Não consigo expressar como todos nós estamos animados para levar nosso público global em uma jornada nova e épica pela Terra-média! Nossos talentosos produtores, elenco, e equipes criativa e de produção trabalharam incansavelmente na Nova Zelândia para dar vida a essa visão inédita e inspiradora".

"Como Bilbo diz: ‘Agora acho que estou pronto para partir para outra jornada’. Viver e respirar na Terra-média todos esses meses tem sido a aventura de uma vida. Mal podemos esperar que os fãs tenham a chance de fazer isso também", disseram Payne e McKay. Uma obra literária de renome mundial, e vencedora do International Fantasy Award e do Prometheus Hall of Fame Award, "O Senhor dos Anéis" foi eleito o livro favorito dos clientes da Amazon no milênio em 1999 e o romance mais amado da Grã-Bretanha de todos os tempos pela BBC's The Big Read em 2003.

Os livros foram traduzidos para cerca de 40 idiomas e vendeu mais de 150 milhões de cópias. Você pode comprar a coleção de livros de "O Senhor dos Anéis", de J.R.R. Tolkien, neste link.

.: Entrevista: Vanessa Giacomo comemora a volta da novela

Foto: Globo/Estevam Avellar


Em 2021, depois de comemorar a estreia da série "Filhas de Eva", a chegada de "Cabocla" ao Globoplay – novela em que interpreta sua primeira personagem – e a volta de "Império" à TV Globo em edição especial, Vanessa Giacomo relembra a policial Antônia, de "Pega Pega". Na trama, que é destaque no horário das sete desde 19 de julho, a atriz vive a inspetora responsável pela investigação do assalto milionário no hotel Carioca Palace. “É um trabalho que deixou muita saudade!”, exalta.  

Ao rever a novela de Claudia Souto, Vanessa também se recorda de como a personagem foi nascendo, desde sua preparação, até as noturnas que movimentaram a praia de Copacabana: “Quis deixar marcada a postura dela no trabalho e fora do trabalho, mostrar como ela agia quando estava numa investigação, usando o distintivo, mas, também, mais relaxada em sua intimidade”. Muito racional na profissão e com um aguçado senso de justiça, Antônia só não tem controle sobre os assuntos do coração, como conta sua intérprete. “Ela é uma detetive que leva muito a sério o trabalho, mas, sem saber, acaba se envolvendo com um dos criminosos do roubo, o Júlio, interpretado pelo Thiago Martins”, comenta a atriz, ao se recordar do conflito de sentimentos e ética de Antônia. 

Depois de encontros e desencontros com Júlio (Thiago Martins), além da torcida contra de Domênico (Marcos Veras), dupla de Antônia e apaixonado por ela, a inspetora e o garçom finalmente se beijam pela primeira vez no capítulo desta quarta, dia 4.     

"Pega Pega" é escrita por Claudia Souto, com direção artística de Luiz Henrique Rios, direção de Ana Paula Guimarães, Dayse Amaral Dias, Luis Felipe Sá, Noa Bressane, e direção geral de Marcus Figueiredo. Confira a entrevista com Vanessa Giacomo!

Foto: Globo/João Miguel Júnior

 

Qual a importância da Antônia na sua carreira?  

Antônia é uma personagem muito interessante e com uma trama que eu adoro. É uma personagem que eu curti muito fazer. Ela é uma detetive que leva muito a sério o trabalho, mas acaba se envolvendo com um dos criminosos do roubo. 'Pega Pega' é uma novela leve, com humor, muito especial. Tínhamos um clima ótimo nos bastidores, e temos uma trama muito interessante, a Claudia Souto tem um texto muito bem construído. Nosso diretor Luiz Henrique Rios é um cara maravilhoso, ótimo. Foi um trabalho que deixou muita saudade!

 

O que mais te marcou na época das gravações da novela? Qual a principal lembrança que ficou de "Pega Pega"?  

Ah, com certeza, o clima das gravações. Trabalhava com amigos, com pessoas que eu gosto muito. Tínhamos um entrosamento e uma troca muito legal em cena. Minha lembrança é de um set de gravação leve e descontraído. Nós éramos uma grande família ali. Tenho boas lembranças dos bastidores, do pessoal no corredor tocando violão e cantando antes de gravar. Construí realmente uma família, e é uma delícia rever esse trabalho, que foi tão feliz, tão gratificante para todo mundo. 

   

Você gosta de revisitar e rever seus trabalhos?  

Eu acho gostoso rever. Durante a gravação da novela, dificilmente conseguimos acompanhar a história porque estamos no estúdio. E é muito bom rever um trabalho que gostamos de fazer, relembrar a nossa trajetória, as coisas legais que fizemos.  

  

Como você se preparou para interpretar a Antônia?  

Foquei bastante no texto da Claudia para compor a Antônia. Quis deixar marcada a postura dela no trabalho e fora do trabalho. Fiz essa pesquisa para mostrar como ela agia quando estava numa investigação, usando o distintivo dela, mas, também, mais relaxada em sua intimidade. 

  

Como foi a parceria com Thiago Martins e Marcos Veras? 

Foram dois grandes parceiros. Tivemos uma troca muito boa em cena e fora dela. Curtíamos muito esse jogo cênico, então, era uma delícia gravar a novela com os dois.  

 

Como foram os últimos 15 meses para você? 

Seguindo o isolamento, os protocolos de segurança e participando ativamente da educação dos meus filhos, porque eles ficarem um bom período com aulas remotas. Nossos professores merecem todo o reconhecimento do mundo, porque é uma profissão linda e muito desafiadora. Tive que voltar aos estudos junto com eles, mas, ao mesmo tempo, foi um período em que pude estar ainda mais presente no dia a dia deles. 

  

Quais são seus planos e projetos para este ano? 

Eu tenho escrito muito. Estou cada vez mais interessada em criar histórias e tirá-las do papel. Tenho algumas coisas desenhadas na área profissional, mas nada totalmente fechado. Na hora certa, dividirei com o público.  

terça-feira, 3 de agosto de 2021

.: "American Horror Stories" antecipa Natal com "The Naughty List"

Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em agosto de 2021


"American Horror Stories" está no quarto episódio de histórias macabras, que são isoladas, o que é diferente da série originária "American Horror Story". Contudo, somando agora três histórias com a mais recente, "The Naughty List", pode-se dizer que a dupla Ryan Murphy e Brad Falchuk tem mais um seriado para a lista de produções que agradam o público -principalmente o juvenil. 

Em menos de 37 minutos, um quarteto de Youtubers com perfis típicos de se encontrar nas redes sociais, principalmente nas de vídeo, filma um suicídio, publica, perde inscritos e tenta limpar a barra fazendo um novo vídeo, fugindo do esfarrapado pedido de desculpas. Como? De zoeira total num shopping decorado para o Natal. Resultado: a grande reviravolta da trama é quando os garotões entram na lista do Papai Noel serial killer


Zinn (Nico Greetham, do filme "Prom"), Wyatt (Charles Melton, da série "Riverdale"), James (Dyllón Burnside, da série "Pose"), and Barry (Kevin McHale, "Glee"), mantenedores do canal Bro House, vivem juntos numa mansão produzindo vídeos de loucuras e festas. É assim que os fãs de "Glee", reencontram Kevin McHale, intérprete de Artie Abrams. Contudo, a trama natalina não apresenta números musicais e o ator está fora da cadeira de rodas. Em "AHStoreis", é Barry, empunha a filmadora e prepara a edição dos vídeos, pois ele é um integrante da "Bro House" -do tipo que fica mais atrás das câmeras, bem nerd. 

Em busca de novidades para agradar o público que acompanha o vidão de influencer deles, por acaso, testemunham um homem se matar e sem cogitar reverter a situação -até com uma palavra que conforto que fosse-, gravam a cena que acontece cinco dias antes do Natal. O registro é postado e no dia seguinte tem uma impactante queda de assinantes no canal. 


Desesperados, pois tudo o que sabem fazer na vida é causar enquanto são filmados para vídeos no YouTube, tentam reconquistar o público e bolam diversos planos. Assim, decidem ir ao shopping, alopram elfos e como cereja do bolo, Zinn anuncia aos pequenos que o Papai Noel não é real e faz uma dança diante do Papai Noel. Eis o erro do jovem e seus amigos. É nesse gatilho que é dado o pontapé para que se inicie pura carnificina.

A história é boa? Muito! Ao se aproximar da atual realidade juvenil, há a nítida crítica ao fato de jovens apenas buscarem exposição na internet como meta de vida. Vale destacar a cena, antes do fim, quando Barry luta para sobreviver enquanto presencia um marco. Na verdade, "The Naughty List" é um episódio não somente para se chocar, mas também para realizar a autocrítica, refletir. Imperdível!

Seriado: American Horror Stories
Temporada: 1
Episódio 4: "The Naughty List"
Exibido em: 29 de julho de 2021, EUA.
Elenco: Kevin McHale, Nico Greetham, Dyllón Burnside, Charles Melton, Taneka Johnson, Danny Trejo 


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter:@maryellenfsm

Abertura de "The Naughty List"









.: Deixe-me Roubar seu Coração no Dia dos Solteiros: o amor nos dias de hoje

Está chegando o "Dia dos Solteiros" e a pergunta é: como anda o amor nos dias de hoje? Se a arte imita a vida, a literatura pode falar muito sobre nossos processos da vida real. Em "Deixe-me Roubar seu Coração", Stephanie Caroline fala exatamente sobre os amores reais dos dias de hoje e pode dar uma boa tônica sobre o assunto.

“Deixe-me Roubar seu Coração é, antes de tudo, um livro sobre maturidade emocional”, explica a autora, Stephanie Caroline, também leitora voraz, que lê mais de 6 títulos por mês, e que trabalha com personagens “gente como a gente”. “Eu gosto de escrever sobre pessoas possíveis”, revela.

Por isso, neste dia 15 de Agosto, em que se comemora o Dia dos Solteiros, a romancista levanta uma questão: como anda o amor nos dias de hoje? E conta que, em seu livro, a protagonista tem todas as incertezas que temos quanto às relações, principalmente a clássica “é preciso estar em uma para ser feliz?”.

“Deixe-me roubar seu coração fala sobre aprender a lidar com as perdas, os lutos da vida e da morte”, conta a autora. “A Val foi inspirada na minha própria história. Eu tinha a visão, que muitos de nós temos, de que ‘precisava’ ter alguém até a idade X, ou ficaria só”, revela Stephanie.

“Eu criei a personagem para falar dessa pressão que existe para a gente encontrar alguém, de perder a virgindade antes dos 20, e aquela questão do ‘supera logo’, quando dá errado. Aí entra o luto da vida, pois cada pessoa tem seu tempo e nem sempre outro amor cura uma ferida, é preciso olhar para si mesmo”, enfatiza a autora.

Stephanie comenta: “a Val mostra bem isso, ainda convicta disso de precisar de alguém, sem ter olhado com carinho para as feridas do passado, se joga em um relacionamento que dá errado. Só depois desse relacionamento é que ela finalmente começa a entender que ser solteiro não é sinônimo de estar sozinho e que, muitas vezes, precisamos de um tempo só para curar nossas próprias dores”.

O entendimento do tempo que cada um precisa para se refazer se junta ao empoderamento feminino, outro tema do livro, também muito presente nas relações atuais: “quem ajuda Val é a Stela, uma amiga com uma visão diferente de mundo, mais livre e experienciadora. É aí que Val começa a entender que ser solteira tem seu lado positivo e que as outras pessoas não são muletas e nem cura mágica para as nossas dores. Essa maturidade emocional devia ser um objetivo para todos nós”, finaliza a autora.

Você pode comprar "Deixe-me Roubar seu Coração", de Stephanie Caroline: amzn.to/3loNSdb. Livro físico: livrariahope.com.br/produto/deixeme-roubar-seu-coracao-110

Sobre a autora: Stephanie Caroline, que começou a escrever aos 8 anos para expressar suas emoções, escreveu seu primeiro livro, Doce Vida de Ana, aos 15 anos. A publicação aconteceu 10 anos depois, e, de lá para cá, já foram mais 6 livros: Nada é por Acaso, 13 Contos de Amor ou Não, Diário da Garota em Crise, Para Sempre, Deixe-me Roubar seu Coração e o recém lançado Amor, destino final. O oitavo romance já está em desenvolvimento. Formada em Publicidade e Jornalismo, Stephanie ama ler e adora criar histórias com aquele toque mais vida real, com personagens “gente como a gente”. Suas leitoras gostam de histórias românticas, mas com um toque mais vida real e que buscam identificação e reflexão no que é revelado ao longo do livro.

Conheça mais sobre a autora aqui:

instabio.cc/linksimportantesdateffy | instagram.com/stephaniec.escritora


.: Série do He-man, da Netflix, ganha álbum de figurinhas exclusivo

Nova animação de He-man estreia na Netflix e o Brasil será o único país do mundo a ter um livro ilustrado oficial


A Editora Panini, líder no segmento de colecionáveis, lança com exclusividade para o Brasil, o álbum de figurinhas oficial de "Masters of the Universe: Revelation". A novidade estará disponível nas melhores lojas e em bancas de jornal a partir do dia 6 de agosto em duas versões: capa dura e brochura. Na Loja Panini, a pré-venda acontece a partir do dia 23 de julho, data de estreia da animação na Netflix.

A coleção traz toda nostalgia da série clássica de He-Man e apresenta a saga Revelation. Com Príncipe Adam e todos os marcantes personagens da animação, o álbum traz muita história e aventuras contando com 192 cromos, sendo 24 com corte especial e 48 com efeito metalizado.

"Masters of the Universe: Revelation" será exibida no mundo inteiro pela Netflix, mas o Brasil será o único país a ter um livro ilustrado oficial, ajudando a apresentar os personagens a novos públicos e resgatando o fanatismo de quem acompanhava a série dos anos 80.

O álbum chega em versão capa brochura, por R$ 10,00, e capa dura, por R$ 34,90. Os envelopes com cinco figurinhas saem por R$ 3,50, mas há ainda diversos kits especiais com o álbum e os cromos. 

Sobre a Panini: O Grupo Panini foi criado há quase 60 anos em Modena, Itália. Possui subsidiárias em toda a Europa, América Latina e Estados Unidos. É a líder mundial no setor de colecionáveis e publicações e a principal editora multinacional de quadrinhos, revistas infantis e mangás na Europa e na América Latina. A empresa possui canais de distribuição em mais de 150 países e conta com uma equipe de mais de 1.200 pessoas. Para mais informações, visite paninigroup.com.

Ficha técnica

Pré-lançamento: 23/07/2021

Lançamento: 06/08/2021

Formato: 232 x 287 mm

Estrutura: capa + 48 páginas de miolo

Distribuição: nacional

Total de cromos: 192 cromos 




.: Mauricio de Sousa lança coleção "Horácio Completo", desde 1963

Os dois primeiros volumes já estão à venda; os outros sairão em 2022

Em um vídeo divulgado no último domingo (01/08), a editora Pipoca & Nanquim e a Mauricio de Sousa Produções anunciaram a coleção "Horácio Completo", que reúne pela primeira vez todos os tabloides escritos e desenhados, única e exclusivamente, por Mauricio de Sousa e publicados em jornais ao longo de mais de três décadas, desde 1963.

A luxuosa coleção terá quatro volumes; e os dois primeiros já estão em pré-venda, exclusivamente na Amazon Brasil. O segundo álbum tinha a opção de ser adquirido com um bookplate autografado pelo autor. Eram mil exemplares, que se esgotaram em quatro minutos, tamanha foi a procura do público.

"Horácio Completo" trará, em ordem cronológica, os mais de mil tabloides do personagem produzidos por Mauricio e publicados inicialmente na Folhinha, o suplemento infantojuvenil da Folha de S.Paulo, e, depois, no Estadinho, do jornal O Estado de S. Paulo. Além disso, foram descobertos alguns quadrinhos inéditos e cada volume apresenta uma rica galeria de extras informativos sobre a carreira do artista e a produção desses quadrinhos.

Não é segredo que o Horácio é uma espécie de xodó de Mauricio de Sousa, o pai da Turma da Mônica. Criado originalmente como coadjuvante para as tiras do Piteco, tempos depois, o simpático dinossauro que ama alface estreou sua própria série semanal.

Mais do que um personagem, Horácio é a representação de todos os sentimentos e filosofias de seu criador. Então, prepare-se, pois a Pré-História nunca foi tão divertida e cheia de significados! Este é um valioso resgate histórico para os brasileiros, que aprenderam a amar os quadrinhos graças ao trabalho de Mauricio de Sousa.

O autor está bastante empolgado. “Quando os rapazes da editora Pipoca & Nanquim e o Sidney Gusman (editor da MSP) me mostraram o projeto, fiquei em estado de graça. É, mesmo, um material de fãs para fãs", explica Mauricio.

Os quatro volumes terão capa dura com verniz localizado e mais de 300 páginas coloridas em papel couché de alta gramatura, sendo que o quarto virá acompanhado de uma caixa especial para acomodar toda a coleção! Após quase 30 anos, um dos mais longevos trabalhos do mestre maior do quadrinho nacional deixa os arquivos para ganhar o mundo em edições dignas dos colecionadores!

O primeiro livro tem lançamento programado para 31 de agosto; o segundo, para 5 de novembro e os volumes 3 e 4, chegam às lojas em março e junho de 2022, respectivamente.

"A equipe que cuidou desta coleção disse que ela é um presente para mim. Eu diria que é para todos os meus leitores. E também (e especialmente) para o Horácio, que deve estar tão feliz como se encontrasse uma enorme plantação de alfaces bem verdinhas”, conclui Mauricio de Sousa.

Autor: Mauricio Araújo de Sousa, o mais famoso e premiado autor brasileiro de histórias em quadrinhos, nasceu em Santa Isabel, no estado de São Paulo, no dia 27 de outubro de 1935. Viveu parte de sua infância em Mogi das Cruzes, desenhando nos cadernos escolares. Aos 19 anos mudou-se para São Paulo e, durante cinco anos, trabalhou no jornal Folha da Manhã (atual Folha de S.Paulo) escrevendo reportagens policiais.

Em 1959, criou seu primeiro personagem – o cãozinho Bidu, na Folha da Tarde. A partir de uma série de tiras em quadrinhos com Bidu e Franjinha, publicadas na Folha da Manhã, Mauricio de Sousa iniciou sua carreira. Nos anos seguintes, criou mais tiras, outros tabloides e diversos personagens — Cebolinha, Piteco, Chico Bento, Penadinho, Horácio, Astronauta etc. Sua personagem mais famosa, a Mônica, apareceu pela primeira vez em 1963, numa tira de jornal do Cebolinha. Até que, em 1970, lançou a revista Mônica, com tiragem de 200 mil exemplares, pela Editora Abril.

Entre quadrinhos e tiras de jornais, suas criações chegaram a cerca de 30 países. Suas revistas figuram há mais de cinco décadas entre as mais vendidas do Brasil. Em toda sua carreira, Mauricio ultrapassou o extraordinário número de 1 bilhão de exemplares vendidos. Não à toa, é considerado o maior formador de leitores do Brasil.

Aos quadrinhos, juntam-se centenas de livros ilustrados, revistas de atividades, álbuns de figurinhas, espetáculos teatrais, desenhos animados e longas-metragens produzidos pela Mauricio de Sousa Produções.

Em 2008, o incansável e prolífico artista revolucionou novamente o mercado com o lançamento da Turma da Mônica Jovem, uma revista mensal em estilo mangá com os personagens adolescentes e vivendo aventuras diferenciadas.

Desde 2011, Mauricio de Sousa ocupa a cadeira número 24 da Academia Paulista de Letras.


Título: HORÁCIO COMPLETO vol. 1 de 4

Preço: R$ 129,90

Capa dura

308 páginas

Editora: Pipoca & Nanquim

ISBN-13: 978-65-89912-49-1

Dimensões do produto: 21 x 28 cm

Lançamento: 31/08/2021


Título: HORÁCIO COMPLETO vol. 2 de 4

Preço: R$ 129,90

Capa dura

308 páginas

Editora: Pipoca & Nanquim

ISBN-13: 978-65-89912-37-8

Dimensões do produto: 21 x 28 cm

Lançamento: 05/11/2021

.: MIS Experience tem Leonardo da Vinci até dezembro e ingressos gratuitos

Instituição paulista renovou os direitos de exibição e oferece conteúdo gratuitamente aos internautas brasileiros; Experiência online conta com plataforma de fácil acesso e capacidade para milhares de acessos simultâneos – acesse aqui


O MIS Experience, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, renovou os direitos de exibição virtual do conteúdo da exposição Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio | Digital. Sucesso de público e crítica, a mostra fica disponível gratuitamente para os internautas brasileiros até dezembro de 2021; o acesso online está disponível diretamente pelo site: exposicaodavinci500anos.com.br

A plataforma oferece acesso simples e descomplicado à exposição, além de permitir milhares de visitantes simultâneos. Durante a experiência multissensorial, com imersão em 360 graus, é possível acompanhar animações em alta definição, ver detalhes das máquinas desenhadas pelo artista italiano em realidade aumentada, além de áudios e vídeos exclusivos.

Entre as seções da mostra digital, destaque para os “Segredos de Mona Lisa”, que apresenta uma análise científica da pintura mais famosa do mundo realizada no Museu do Louvre por Pascal Cotte, renomado engenheiro, pesquisador e fotógrafo de obras de arte.

O MIS Experience agradece aos patrocinadores, parceiros, apoiadores institucionais e operacionais: Cielo, Kapitalo Investimentos, TV Cultura, TozziniFreire Advogados, Bain & Company, Sabesp e Telhanorte.

Sobre o MIS Experience: Construído em um galpão de 2 mil metros quadrados e 10 metros de pé direito, o MIS Experience é o mais novo espaço do Museu da Imagem e do Som (MIS) – instituição da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – que traz para a cidade de São Paulo um novo conceito de exposições culturais. O MIS Experience foi inaugurado em 2 de novembro de 2019, com o objetivo de proporcionar a realização de exposições imersivas que se utilizem de novas tecnologias, levando o público a interagir de maneira diferente com artistas e suas obras de arte. A abertura do espaço aconteceu com a exposição Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio, experiência que possibilita ao visitante conhecer a vida e o legado de Da Vinci. A exposição foi um sucesso de público: recebeu cerca de 500 mil visitantes, teve mais de 85 mil visitações gratuitas e, a cada 15 minutos, uma escola foi atendida pela equipe do Educativo. O investimento para a criação do espaço, manutenção e montagem da exposição foi de R$ 8 milhões.


SERVIÇO

Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio | Digital

Data: até dezembro de 2021

Acesso:  exposicaodavinci500anos.com.br

Formato: Digital e online

Classificação: Livre


segunda-feira, 2 de agosto de 2021

.: "Amor, Sublime Amor" ganha material especial. Confira!


"Amor, Sublime Amor" (West Side Story) é o musical de romance e drama estadunidense que, após completar 60 anos volta a ser adaptado para os cinemas. Dirigido e coproduzido por Steven Spielberg, com roteiro de Tony Kushner e coreografia de Justin Peck, a nova versão é estrelada por Ansel Elgorte Rachel Zegler. 

Sinopse: A história se passa no lado oeste da cidade de Nova York, onde os Jets e os Sharks são gangues polonesas e porto-riquenhas, respectivamente, que se odeiam e lutam entre si para dominar o território em seu bairro. A briga se intensifica quando os dois líderes das gangues rivais se apaixonam, transformando o cenário em uma total tragédia.

"Amor, Sublime Amor" irá estrear em 10 de dezembro de 2021.



Postagens mais antigas → Página inicial

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.