terça-feira, 26 de março de 2019

.: Existe um drink para curar Alzheimer, você sabia?


Uma bebida para restaurar a memória e curar a doença de Alzheimer.

Nos Estados Unidos, a doença de Alzheimer é a sexta causa de morte explica Leandro Martins de Almeida. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a taxa de mortalidade por esta doença aumentou em cinquenta e cinco por cento nos últimos anos.

Em 2014, cinco milhões de americanos foram afetados pela doença de Alzheimer; e este número deverá subir para 13,9 milhões em 20160.A doença de Alzheimer é uma doença que faz com que as células do cérebro se degenerem e eventualmente morram.

É uma das principais causas de demência, que é caracterizada por um declínio contínuo no pensamento. Aqueles que têm essa doença perdem sua memória e habilidades cognitivas.

Um sinal precoce da doença de Alzheimer é um grave comprometimento da memória. Aqueles que sofrem com isso não são mais capazes de realizar tarefas normais. Eles têm dificuldade em lembrar conversas ou eventos recentes.

"Seus sintomas pioram com o tempo.Certas drogas são usadas para tratar a doença de Alzheimer", diz Leandro Martins de Almeida. Estes incluem inibidores da colinesterase e memantina. Essas drogas ajudam os pacientes a reduzir os sintomas. Os antidepressivos também são frequentemente prescritos para ajudá-los a controlar os sintomas comportamentais.

Um novo tratamento emocionante
Recentemente, surgiu outra descoberta em relação ao tratamento da doença de Alzheimer. Pesquisadores descobriram um coquetel que pode restaurar a memória e curar a doença de Alzheimer.

Bem, este estudo só foi feito em ratos. Leandro Martins de Almeida explica que ,no entanto, ainda é muito importante e útil, pois também pode ser aplicável aos seres humanos. Depois de ver resultados positivos, os pesquisadores estão esperançosos de que também possa ser seguro e eficaz para pacientes humanos.

O avanço foi descrito como "fascinante" depois de ver seus efeitos em ratos. Este coquetel bebível foi baseado em um antibiótico. Alegou-se ser possivelmente benéfico para mais de quinhentos mil indivíduos com doença de Alzheimer no Reino Unido.

O coquetel foi composto por moléculas desenhadas. Funciona bloqueando o primeiro passo envolvido no desenvolvimento da doença de Alzheimer. Segundo os pesquisadores, um coquetel por dia é suficiente para melhorar a condição das pessoas que sofrem desta doença.

Pesquisadores da Universidade de Yale descobriram que este coquetel de moléculas criadoras foi capaz de restaurar as memórias de ratos que foram projetados para desenvolver a doença de Alzheimer. De fato, a memória e a saúde cerebral desses ratos melhoraram significativamente em apenas um mês. Eles tomaram a poção duas vezes por dia.

Os resultados foram publicados no jornal Cell Reports. Envolveu milhares de compostos que determinam quais moléculas interferem nos passos iniciais da doença. Tal passo inclui a ligao dos ptidos beta-amildes com proteas anteriores, provocando assim a acumulao de placas. Placas são realmente destrutivas e prejudiciais às sinapses. Isso incentiva o desenvolvimento da doença de Alzheimer.

No estudo, Stephen Strittmatter, diretor do Centro de Pesquisa de Doenças de Yale Azheimer e professor de neurociência e neurologia, e Erik Gunther, um cientista pesquisador, rastreou mais de dois mil medicamentos conhecidos e mais de dez mil pequenas moléculas diversas para descobrir qual delas poderia ter um efeito terapêutico.

Eles identificaram o coquetel potável de moléculas projetadas como um degradante polimérico do antibiótico. Isso significa que um antibiótico antigo precisa ser otimizado como um polímero para se tornar ativo.

Então, quando os pesquisadores deram este composto para os ratos, as sinapses dos seus cérebros foram reparadas. Eles foram capazes de recuperar as memórias que perderam.

Verificou-se que este mesmo composto tinha efeitos positivos quando entregue a células que foram concebidas para imitar a Doença de Creutzfeldt-Jakob, que é uma doença neurológica. O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade de Dartmouth.

O Dr. David Reynolds, da Alzheimer's Research UK, afirmou que este coquetel pode restaurar as conexões das células nervosas e melhorar os sintomas de memória em camundongos. Assim, tais resultados devem ser reproduzidos para estabelecer o perfil de segurança do fármaco. Desta forma, pode ser submetido a ensaios clínicos e comprovar sua eficácia em humanos com a doença de Alzheimer.

Subsídios da Associação de Alzheimer, do Instituto Nacional de Distúrbios Neurológicos e Derrames (NINDS), do Falk Medical Research Trust para Strittmatter e do Instituto Nacional do Envelhecimento (NIA) financiaram a pesquisa.

Esses resultados promissores são considerados como lembretes positivos de que as pesquisas sobre tratamentos para condições neurológicas estão progredindo continuamente, especialmente porque não houve tratamentos suficientes para tais doenças na última década.

.: "O Silmarillion", principal livro sobre a Terra-média, ganha nova edição


"O Silmarillion", de J.R.R. Tolkien, apresenta as lendas antigas da origem do mundo de "O Hobbit" e "O Senhor dos Anéis".

O livro mais importante sobre a Terra-média, criada por J.R.R. Tolkien, está de volta às livrarias. O Silmarillion ganhou uma nova edição pela HarperCollins Brasil, que adquiriu os direitos de publicação da obra completa do autor em 2018. Em capa dura e com ilustração do próprio Tolkien na capa, o livro conta, ainda, com a tradução de Reinaldo José Lopes, doutor na área de Estudos Linguísticos e Literários em Inglês pela USP, cujos trabalhos acadêmicos se concentram na teoria da tradução, tendo como objeto de estudo textos de Tolkien.

Considerada a magnum opus de Tolkien, que trabalhou nos textos que compõem a coletânea de contos durante praticamente toda a sua vida, O Silmarillion é um relato dos Dias Antigos da Primeira Era do mundo, época do início de todas as coisas, e apresenta as bases cosmogônicas e teogônicas que fundamentaram os romances mais famosos do universo mitológico criado por Tolkien: "O Hobbit" e "O Senhor dos Anéis".

Em tom épico e dramático, como as epopeias e tragédias das mitologias antigas, o livro começa com o Ainulindalë, o mito da criação do mundo por Eru Ilúvatar. Em Valaquenta, são descritas a natureza e os poderes de cada um dos Valar e dos Maiar. 

A terceira parte, Quenta Silmarillion narra os eventos que ocorreram antes e durante a Primeira Era, incluindo as guerras pela posse das Silmarilli, as joias que continham a pura luz de Valinor e que deram título ao livro. Akallabêth relata a história da Queda de Númenor e de seu povo, no final da Segunda Era.

Por fim, Dos Anéis de Poder e da Terceira Era é um breve relato das circunstâncias e dos grandes eventos ocorridos no final da Terceira Era do mundo, como narrado detalhadamente em O Senhor dos Anéis.

O Projeto Tolkien
O Silmarillion é o primeiro livro a ser reeditado pela HarperCollins. Em 2018, a editora publicou o título inédito "A Queda de Gondolin e Beren e Lúthien", que foi lançado em português pela primeira vez.  A editora também publicou no Brasil a biografia completa de Tolkien, escrita por Humphrey Carpenter, e o livro "J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis: O Dom da Amizade", do professor e jornalista Colin Duriez. 

O projeto tem um conselho de tradutores semelhante ao que é feito na tradução da Bíblia, já que as obras de Tolkien possuem um vocabulário próprio. O conselho é formado pelo pesquisador Ronald Kyrmse, pelo escritor e jornalista Reinaldo José Lopes, pelo tradutor Gabriel Brum e pelo gerente editorial da HarperCollins Brasil Samuel Coto, responsável pelas obras de Tolkien que serão lançadas no país.

Ainda em 2019, a HarperCollins vai lançar novas edições de "O Hobbit" e "O Senhor dos Anéis".

Sobre o autor:
Conhecido internacionalmente como J.R.R. Tolkien, John Ronald Reuel Tolkien foi um premiado escritor, professor universitário e filólogo britânico. Nascido na África do Sul, passou a viver na Inglaterra a partir dos 3 anos de idade. Desde pequeno ele era fascinado pela linguística e costumava inventar línguas. 

Doutor em Letras e Filologia pela Universidade de Liège e de Dublin, foi nomeado Comandante da Ordem do Império Britânico pela Rainha Elizabeth II e recebeu o título de doutor honorário em Letras pela Universidade de Oxford. Tolkien é considerado o "pai da literatura fantástica moderna". 

Suas obras, como O Hobbit, O Senhor dos Anéis e O Silmarillion, foram traduzidas para mais de 50 idiomas, vendendo mais de 200 milhões de cópias e influenciando continuadamente gerações e gerações de leitores no mundo todo.

Ficha técnica
Autor: J.R.R. Tolkien
Tradução: Reinaldo José Lopes
Preço: R$ 69,90
Páginas: 496

.: Disney apresenta "Bia", nova série do Disney Channel


"Bia", nova produção original do canal Disney Channel, abre as portas de seu mundo no Instagram antes de estrear no Disney Channel, tornando-se a primeira série da Disney no mundo a contar sua história por meio dessa plataforma. A série já conta com 16 perfis para que os fãs se conectem com os personagens da série.

A expectativa por sua estreia é grande e agora o público da América Latina já pode mergulhar na história e conhecer os personagens de Disney Bia, nova produção original do Disney Channel América Latina, que estreará nos próximos meses. Pela primeira vez no mundo, tanto os personagens como as locações da série possuem contas no Instagram. Além disso, no último domingo (24) foi lançado o primeiro trailer com imagens inéditas, uma prévia musical e novos detalhes sobre a trama e os personagens.

"Bia" é um projeto digital que expande a série na televisão por meio de uma estratégia de narração transmídia da história, estendendo, enriquecendo e conectando a série com o público onde quer que esteja. É a primeira vez que personagens de uma série da Disney possuem perfis no Instagram para que o público possa conhecer, ver o que fazem, sentem e pensam, e ainda interagir com eles através dos comentários. 

A hashtag #DisneyBia já foi utilizada mais de 50.000 vezes por usuários no Instagram, gerando conteúdos sobre a nova produção. Por outro lado, no Twitter, mais de 20.000 internautas geraram 37.000 menções da hashtag, alcançando aproximadamente 30 milhões de contas. Quando "Bia" estrear, as tramas e subtramas da série terão continuidade nas publicações e atividades nos perfis do Instagram, sendo assim, os conteúdos que os personagens compartilharem na rede estará alinhado ao que acontece nos episódios.

Fora da série, o universo digital de "Bia" será composto por suas fanpages oficiais no Facebook e Instagram – lançadas hoje – e no canal oficial do Disney Channel Brasil no YouTube, onde os fãs podem conhecer mais sobre a produção e assistir a vídeos musicais, bastidores e outros conteúdos.

Realizada em colaboração com Disney Channel Europa, Oriente Médio e África, Disney Bia conta a história de um grupo de jovens influenciadores digitais que vivem a tecnologia como uma forma de ser: contemporânea, expressiva, autêntica e conectada. Para criar seus conteúdos, desenvolvem e compartilham seus talentos no “Fundom”, um espaço de encontro e inspiração onde formarão novas amizades, enfrentarão alguns rivais e viverão grandes romances. Disney Bia é uma história de segredos e encontros familiares, de busca interior e caminhos sem destinos predeterminados.

O elenco de Disney Bia é liderado pela atriz brasileira Isabela Souza ("Juacas", Disney Channel), o ator espanhol Julio Peña, a atriz mexicana Andrea de Alba e o ator Argentino Guido Messina. Completam o elenco os argentinos Fernando Dente ("High School Musical: O Desafio", Disney), Agustina Palma ("O11ZE", Disney Channel e Disney XD), Micaela Díaz, Alan Madanes, Valentina Gonzalez e Rodrigo Rumi, a mexicana Julia Argüelles, os brasileiros Gabriella Di Grecco e Rhener Freitas, os colombianos Luis Giraldo e Daniela Trujillo, o venezuelano Esteban Velásquez ("Sou Luna", Disney Channel), o equatoriano Jandino ("Sou Luna", Disney Channel), e a italiana Giulia Guerrini ("Alex & Co", Disney Channel).

Dirigida por Jorge Bechara e Daniel De Filipo, e produzida por Pegsa e Non Stop, Disney Bia chegará em breve às telas do Disney Channel da América Latina e Europa.

.: Smurfs invadem a programação de março da Maratona Infantil do MIS


Além de exibição do filme "Os Smurfs", haverá presença atores trajados como os personagens, circulando pelo espaço para interagir e tirar fotos com crianças. Outros destaques são as diversas oficinas que acontecem no dia, incluindo Discotecagem para Crianças, com a DJ Simoníssima. Edição acontece no dia 31, domingo, com entrada gratuita

Em março, a Maratona Infantil do MIS, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, traz uma atração especial para os fãs dos Smurfs: além de exibição do longa (dir. Raja Gosnell, 2011, Fantasia/Aventura, 1h43),  às 16h, durante todo o dia haverá presença atores trajados como os personagens, circulando pelo espaço para interagir e tirar fotos com crianças. A atividade integra a programação paralela da megaexposição Quadrinhos.

Outros destaques são as mais diversas oficinas que acontecem durante todo o dia:
Stop Motion com Matiz Filme -
Os participantes irão construir personagens com argila  e criar uma pequena história;  depois, vão capturar as imagens com o celular para produzir a animação na técnica  stop motion - feito em  um cenário de fundo infinito, com iluminação própria e  tripés de celulares;

Brinquedos do Mar com Aieda Freitas - Partir de elementos simbólicos do universo marinho, os participantes da oficina aprenderão a construir brinquedos cinéticos feitos de papelão e motores, utilizando alguns conceitos básicos da eletrônica e da robótica;
Discotecagem para crianças com DJ Simoníssima - A oficina tem como objetivo proporcionar para as crianças uma vivência prática ao universo da discotecagem digital, abordando desde a escolha de repertório, narrativa e técnicas básicas de discotecagem;
Colagem com Sofia Lemos - O propósito da atividade é desconstruir a ideia que se tem de “mulher perfeita" e, por meio da colagem, poder criar a mulher real com todos seus defeitos e afetos;
Cartonera Kids com Paula de Freitas - Na oficina, as crianças farão um pequeno livro de papelão com páginas dobráveis, que podem ser pintadas e preenchidas com palavras, desenhos e figuras recortadas à mão.

Os visitantes também poderão se divertir com o espetáculo "A Casa Dentro da Gente", com Grupo Caixa de Histórias (que faz um mergulho ao universo poético de Cora Coralina), e a contação Nina, Pagu e Frida com a Cia Estrela D’Alva de Teatro, que destaca três grandes mulheres artistas da nossa história: Nina Simone (música), Patrícia Galvão (Literatura) e Frida Kahlo (artes visuais).

+ BrincadeirasDurante todo o dia, haverá o Espaço Kids Competition - uma área de lazer e brincadeiras, para incentivar a prática de atividades ao ar livre. Localizado na área externa do Museu, será recheado de atividades e brincadeiras de rua que vão agradar pais e filhos, como amarelinha, pula corda, mãe da rua e muitas outras.

Confira a programação completa:10h às 16h | Ponto para doação de brinquedos | Bilheteria Maratona | Livre
10h às 16h | Espaço KIDS Competition | Área externa | Livre
10h às 16h | Oficina Compactor | Área externa | Livre
10 às 16h | Oficina Pritt - Mês da Mulher | Área externa | Livre
10h às 17h | Kombi Casulo Viajante | Área externa | Livre
10h30 | Oficina de Construir para Brincar com Aieda Freitas | Sala de interfaces | 20 vagas*
10h30 | Oficina Stop Motion com Matiz Filmes | Foyer auditório MIS | 15 vagas*                            
11h | Oficina de Colagem com Sofia Lemos | Área externa | 15 vagas*
11h | Oficina "CartoneraKids" com Paula de Freitas | Área externa | 15 vagas*
11h | Contação Nina, Pagu, Frida com a Cia. Estrela D'Alva de Teatro | Auditório LABMIS | 64 vagas*
11h30 | Introdução à Discotecagem para Crianças com DJ Simoníssima | Sala de interfaces | 15 vagas*     
12h | Espetáculo A Casa de Dentro da Gente com Grupo Caixa de Histórias |Auditório MIS |172 lugares*
13h | Contação Nina, Pagu, Frida com a Cia. Estrela D'Alva de Teatro | Auditório LABMIS | 64 vagas*
13h | Oficina "CartoneraKids" com Paula de Freitas | Área externa | 15 vagas*
13h | Oficina Stop Motion com Matiz Filmes | Foyer auditório MIS | 15 vagas*
13h | Oficina de Brinquedos do Mar - Aieda Freitas | Sala de interfaces | 20 vagas*       
14h30 | Espetáculo A Casa de Dentro da Gente - Grupo Caixa de Histórias | Auditório MIS |172 lugares* 
15h | Oficina de Colagem com Sofia Lemos  Área externa | 15 vagas*
15h | Oficina "CartoneraKids" com Paula de Freitas   Área externa | 15 vagas*
15h | Oficina de Stop Motion com Matiz Filmes | Foyer auditório MIS | 15 vagas*
15h | Introdução à Discotecagem para Crianças com DJ Simoníssima | Sala de interfaces | 15 vagas*         
16h | Exibição do Filme "Os Smurfs" | Auditório MIS | 172 lugares*

*Retirada de ingresso com 1h de antecedência na bilheteria

Serviço
Maratona Infantil | Março
Data:
domingo, 31 de março
Horário: 10h às 17h
Local:
Área externa, auditório MIS, auditório LABMIS, sala de interfaces, foyer auditório MIS
Ingresso gratuito
Classificação: livre
Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 18
Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.

.: Sessão gratuita especial de filme comemora 10 anos do CineZen Cultural


Sessão gratuita especial do filme "Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças" comemora dez anos do CineZen Cultural, nesta sexta-feira, dia 29, às 19h. Detalhes abaixo ou no link: https://www.facebook.com/events/679239635829323/.

O cultuado filme completou 15 anos de seu lançamento em março. Após a exibição gratuita acontecerá bate-papo com os críticos de cinema André Azenha, Marcelo Reis e Waldemar Lopes, no MISS. Haverá distribuição de pipoca e refrigerante.
O que nasceu sem grandes pretensões, um blog que reunisse textos do jornalista André Azenha, logo se tornou referencial, especialmente na Baixada Santista, de propagação cultural: um website de cinema com mais de 4 mil textos publicados e uma instituição realizadora de eventos artísticos e culturais, sempre gratuitos, entre festivais de cinema, debates, exposições, apresentações artísticas. O CineZen Cultural (www.cinezencultural.com.br) completará dez anos de atividades em 29 de março e, para celebrar a data, realizará o que está em seu “DNA”, uma atividade artística junto à reflexão. 

No caso, uma sessão gratuita do filme “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”, seguida de bate-papo com o idealizador do projeto, o crítico de cinema e produtor cultural André Azenha, e os críticos colaboradores Waldemar Lopes e Marcelo Reis, a partir das 19h, na sala de projeção do Museu da Imagem e do Som de Santos (MISS, Av. Pinheiro Machado, 48, térreo, Vila Mathias).  A entrada é por ordem de chegada, com sala sujeita à lotação. Haverá distribuição, “na faixa”, de pipoca e refrigerante para o público.

Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças“Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”, cujo título foi retirado do poema “Eloisa to Abelardé”, de Alexander Pope, que Charlie Kaufman já havia usado em “Quero Ser Johm Malkovich”, é uma pequena obra-prima do século XXI, um trabalho cinematográfico que paquera a ficção científica, mas usa poucos – e eficientes – efeitos visuais, ancorando-se principalmente em seu roteiro inovador (premiado com justiça no Oscar) e um excelente elenco. É um filme tecnicamente simples, mas que atinge profundamente o espectador. Completou 15 anos de seu lançamento em março, é um dos filmes preferidos tanto meu como de colaboradores do CineZen. Por isso é o escolhido para esta celebração”, afirma André Azenha.

Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet) namoravam, mas num impulso gerado pelo desgaste da relação, ela procura uma clínica (onde o proprietário é Tom Wilkinson) que apaga as memórias das pessoas. Ao descobrir a ação da amada, Joel decide fazer o mesmo. Só que, durante o processo, se arrepende, e tenta salvar suas lembranças, num conflito que acontece dentro de seu próprio cérebro.
A direção é de Michel Gondry e o roteiro original vencedor do Oscar é assinado por Charlie Kaufman, a partir de história de Charlie Kaufman, Michel Gondry e Pierre Bismuth.  Ao todo, o longa recebeu 71 prêmios, 109 indicações e é considerado um dos 100 melhores da história segundo o Guia Zahar.
Duração: 1h48 minutos.
Trailer: 


Sobre o CineZen Cultural29 de março de 2009. No extinto bistrô La Quiche Dorèe, um bate-papo sobre jornalismo e crítica cultural reunia André Azenha, Ricardo Prado, Eduardo Abrantes e Flavio Viegas Amoreira. Junto, uma exposição do acervo da Cinemateca de Santos. O evento era o lançamento do site CineZen Cultural, idealizado por Azenha com o objetivo de refletir o cinema, reunir críticas de filmes, desde lançamentos até clássicos e cults. Sem fins lucrativos, logo o espaço passou a reunir colaboradores de várias partes do Brasil. Quando completou um ano, para comemorar o aniversário houve um debate com o cineasta Tristan Aronovich na então Associação dos Médicos de Santos. Nos dois anos de aniversário, novo debate, sobre audiovisual na Baixada Santista, reunindo profissionais do ramo no Ao Café.


“Desde o início entendemos o CineZen como veículo de propagação da reflexão artística, do entendimento de mundo a partir da cultura. Trilhamos um caminho sem volta. Além do espaço virtual, buscamos aproximar essa reflexão junto ao público, levando jornalismo e crítica cultural para o “cara a cara”, em debates, rodas de conversa, palestras, encontros de todos os tipos”, explica Azenha. “Assim acreditamos cumprir nossa missão de maneira mais intensa, eficaz, formando público para a cultura, instigando o pensamento. Jamais deixamos de publicar críticas, resenhas, artigos, entrevistas, reportagens no site. Hoje são mais de 4 mil postagens. Mas o CineZen caracterizou-se pelo diálogo, pelos encontros”, detalha.

Desde então muitos projetos foram realizados pelo site que tornava-se uma instituição, uma das que mais promovem cultura na Baixada Santista. Nesses dez anos, mais de 500 profissionais, entre artistas e produtores culturais, jornalistas e críticos de arte participaram, mais de 50 mil pessoas foram atingidas. Foram ocupados espaços públicos e privados como Teatro Municipal, Teatro Guarany, Cine Roxy 5, Cine Roxy 4, Museu da Imagem e do Som de Santos, Instituto Arte no Dique, Associação Projeto TAMTAM, Instituto Querô, Ao Café, Cafeteria Millor, Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes, Shopping Pátio Iporanga, Cine Arte Posto 4, Almanaque Bar, Livrarias Realejo e Porto das Letras, Pinacoteca Benedicto Calixto, Sesc Santos, Open House Idiomas, The House Coworking, Centro Comunitário do BNH, Cine ZN, entre outros. “Praticamente todo mundo que lida com cultura, em Santos, já participou de algum de nossos encontros”, diz André.
Em 2012 foi lançado um livro independente, “Coletânea CineZen” (editora Costelas Felinas), com textos publicados no site. Já esgotado.

Serviço:
10 anos do CineZen Cultural – Sessão do filme "Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças" + bate-papo com os críticos de cinema André Azenha, Waldemar Lopes e Marcelo Reis

| Sexta-feira, 29 de março, 19h
| Museu da Imagem e do Som de Santos – Av. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias, térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão, em Santos.
| Entrada gratuita, por ordem de chegada. Sala sujeita à lotação. Haverá distribuição de pipoca e refrigerante. 


segunda-feira, 25 de março de 2019

.: Live-action de "Dumbo" chega aos cinemas de todo o Brasil


O elefante mais querido dos cinemas está de volta: “Dumbo”, agora, em versão live-action. Para o delírio dos fãs do clássico da Disney, o aguardado filme estreia nesta quinta, 28 de março, e promete reunir diferentes gerações.

O mergulho à nostalgia e às lembranças da animação está liberado. Com direção de Tim Burton e Eva Green, Colin Farrell, Danny DeVito e Michael Keaton no elenco, a produção traz o elefantinho 78 anos depois de seu primeiro filme, lançado em 1941. 

Colin Farrell interpreta Holt Farrier, ex-estrela de circo que retorna da guerra e encontra o local onde trabalhava em crise. Ele fica encarregado de cuidar de Dumbo, um elefante recém-nascido com orelhas gigantes, que fazem dele motivo de piada. A reviravolta começa quando os filhos de Holt descobrem que o carismático bichinho é capaz de voar.

"Dumbo" live-action - Trailer 2019 - Oficial Disney PT

"Dumbo" live-actionPrimeiro trailer oficial 

.: Paramount Pictures divulga primeiro trailer de "Dora e a Cidade Perdida"


O live-action  "Dora e a Cidade Perdida" ("Dora and the Lost City of Gold") já tem trailer oficial. Com estreia marcada para 15 de agosto, o filme é baseado na animação Dora, a Aventureira - uma das séries mais populares da Nickelodeon. Na trama, a agora adolescente Dora, interpretada pela atriz Isabela Moner, viverá mais uma de suas aventuras, acompanhada por seu melhor amigo, o macaco Boots, e por seu primo Diego.

"Na infância eu realmente me identificava com Dora, pois ela falava inglês e espanhol como eu. Eu tinha o mesmo corte de cabelo, então todos me chamavam de Dora! Quando me enviaram o roteiro, eu pensei: 'Eu tenho que fazer isso. Eu fui ela toda a minha vida!'”, revela Isabela Moner.

Dirigido por James Bobin, o longa traz Eva Longoria, Michael Peña, Jeff Wahlberg e Eugenio Derbez no elenco. O filme é uma distribuição do selo Paramount Players, divisão da Paramount Pictures que produzirá conteúdo destinado a audiências mais jovens em conjunto com outras marcas emblemáticas do Grupo Viacom.

"Fiquei emocionada em fazer desse elenco e por ajudar a trazer a história de Dora à vida. Ela tem sido um modelo positivo para crianças ao redor do mundo. O filme é muito divertido e muito emocionante. Eu não posso esperar para que o público veja nos cinemas", conta Eva Longoria.

Lançada em 2000 e apresentada na Nickelodeon, Nick Jr. e na CBS, a série original "Dora, a Aventureira" acompanhava as aventuras de uma menina de origem latina, de sete anos de idade, que viaja por um mundo extravagante com a ajuda de uma mochila falante, um mapa antropomórfico e seu melhor amigo, um pequeno macaco chamado Boots.

Sinopse
Tendo passado a maior parte de sua vida explorando a floresta com seus pais, nada poderia preparar Dora (Isabela Moner) para a aventura mais perigosa de todos os tempos - o ensino médio. A aventureira Dora rapidamente se vê liderando o macaco Boots (seu melhor amigo), o primo Diego (Jeff Wahlberg), um misterioso habitante da selva (Eugenio Derbez), seus pais (Eva Longoria, Michael Peña) e um grupo de adolescentes em uma aventura para resolver um mistério impossível por trás de uma cidade perdida de ouro.

Trailer de  "Dora e a Cidade Perdida"

.: Espetáculo "Dogville" faz sessão extra no Teatro Porto Seguro no dia 30


Devido ao sucesso, "Dogville" - adaptação teatral do diretor paulistano Zé Henrique de Paula para a obra do cineasta dinamarquês Lars von Trier – faz sessão extra no dia 30 de março, sábado, às 17h, no Teatro Porto Seguro. A montagem finaliza a temporada paulistana no dia 31 de março.

O elenco é formado por Anna Toledo, Bianca Byington, Blota Filho, Chris Couto, Dudu Ejchel, Eric Lenate, Fábio Assunção, Fernanda Couto, Fernanda Thurann, Gustavo Trestini, Lucas Romano, Marcelo Villas Boas, Mel Lisboa, Munir Pedrosa, Rodrigo Caetano e Selma Egrei.

Serviço:
"Dogville"
Até 31 de março  – Sextas e sábados às 21h e domingo às 19h. Sessão extra dia 30, às 17h.
Ingressos: Sextas-feiras R$ 80,00 plateia / R$ 50,00 balcão/frisas. Sábados e domingos R$ 90,00 plateia / R$ 60,00 balcão/frisas.
Classificação: 16 anos.
Duração: 100 minutos.

Teatro Porto Seguro
Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – São Paulo.
Telefone (11) 3226.7300.
Bilheteria: De terça a sábado, das 13h às 21h e domingos, das 12h às 19h.
Capacidade: 496 lugares.
Formas de pagamento: Cartão de crédito e débito (Visa, Mastercard, Elo e Diners).
Acessibilidade: 10 lugares para cadeirantes e 5 cadeiras para obesos.
Estacionamento no local: Estapar R$ 20,00 (self parking) - Clientes Porto Seguro têm 50% de desconto.

Serviço de Vans: Transporte gratuito Estação Luz – Teatro Porto Seguro – Estação Luz. O Teatro Porto Seguro oferece vans gratuitas da Estação Luz até as dependências do Teatro. Como pegar: Na Estação Luz, na saída Rua José Paulino/Praça da Luz/Pinacoteca, vans personalizadas passam em frente ao local indicado para pegar os espectadores. Para mais informações, contate a equipe do Teatro Porto Seguro. Bicicletário – grátis.

Vendas: http://www.tudus.com.br
Facebook: facebook.com/teatroporto
Instagram: @teatroporto

.: Estreia de "Van Gogh por Gauguin", no Teatro Sérgio Cardoso

Montagem protagonizada por Alex Morenno e Augusto Zacchi estreia no dia 15 de abril no Teatro Sérgio Cardoso
  
Foto: Divulgação         

De outubro a dezembro de 1888, na pequena Arles, na França, dá-se um encontro explosivo entre aqueles que viriam a ser considerados, futuramente, como dois dos maiores artistas da história da humanidade: o holandês Vincent Van Gogh (1853-1890) e o francês Paul Gauguin (1848-1903).

Escrito por Thelma Guedes para o diretor Roberto Lage, o espetáculo Van Gogh por Gauguin é uma ficção na qual Gauguin, em um agonizante delírio, vive sob o peso de sua responsabilidade em relação ao final de vida trágico do amigo Vincent. A peça, que estreia no dia 15 de abril, segunda (às 20h), na Sala Paschoal Carlos Magno do Teatro Sérgio Cardoso, personifica de forma poética, simbólica e onírica os conflitos e a admiração incondicional entre os pintores.

Como não se trata de um espetáculo biográfico, mas de um encontro ficcional entre os artistas - vividos por Alex Morenno e Augusto Zacchi, respectivamente -, a direção priorizou o trabalho de interpretação para criar um universo cênico que remeta aos padrões cromáticos dos dois pintores, levando o espectador a refletir sobre o que levou essa grande amizade a um trágico fim. Tendo como apoio a pesquisa biográfica que traz à luz, sobretudo, os pensamentos artísticos divergentes de ambos, a peça privilegia questões humanas com a força de seu alcance na vida dos criadores.

Em um febril período de apenas dois meses, em que eles dividem a pequena Casa Amarela, em Arles, na isolada região rural francesa, vivendo e pintando juntos, as profundas diferenças de temperamento e de visão artística provocam embates, muitas vezes violentos, culminando no famoso e terrível desfecho no qual, após uma forte discussão, Paul decide partir de volta a Paris e Vincent reage, intempestivamente, decepando a própria orelha.

Em 1890, o atormentado Van Gogh tenta suicídio com um tiro na barriga, que o levaria à morte no dia seguinte. Gauguin, por sua vez, em 1891, depois de uma bem sucedida exposição, realiza o sonho de ir morar no Taiti. Lá, produz vigorosamente até que, abatido por uma sífilis não diagnosticada, vai sendo excluído da sociedade e abandonado pelos seus. É sobre esse episódio mal sucedido que se pauta o espetáculo Van Gogh por Gauguin. “A intenção é trazer para cena um Van Gogh espectral, fruto do inconsciente delirante de Gauguin que, sofrendo com as consequências da sífilis, acredita estar morrendo”, comenta o diretor Roberto Lage.

Por meio de um exercício dramatúrgico de imaginação, a encenação reinventa o momento em que o efeito delirante do arsênico sobre o pintor o leva a acreditar que Van Gogh está ao seu lado, acompanhando o instante de sua morte e, ao mesmo tempo, forçando-o a se lembrar dos momentos que passaram juntos. Em um ambiente decadente, deteriorado e sujo, ele sente fome e muita dor. E seus delírios colocam o público frente às diferenças entre eles, tanto no modo de ver a vida, de agir e de fazer arte, como na evidente admiração de um pelo outro - assumida por Van Gogh, mas dissimulada por Gauguin, numa mistura de inveja com incômoda admiração.

A culpa de Gauguin em relação ao amigo morto, que fora por ele magoado, abandonado e esquecido, e cuja presença e memória servem como acusação e sentença de morte, revela sua incapacidade de comunicação e afeto com aquele que tinha tanta coisa dele mesmo, mas que também seria o seu oposto, a sua sombra. Vive uma culpa sobre aquele que lhe causou, por fim, tantos sentimentos intensos, profundos e contraditórios, como o amor e a repulsa.

Van Gogh foi considerado um artista maldito, louco; um homem incompreendido pelo seu tempo. Frente a todo o tipo de infortúnio - como miséria, fome, frio e solidão - ele conseguiu deixar um legado de pinturas e desenhos não compreendidos na época em que viveu, mas aclamado após a sua morte. Os vários episódios de sua vida construíram um artista ávido por um amor que nunca foi correspondido, fosse ele a prima que não o quis, o amigo Paul Gauguin por quem tinha profunda admiração ou mesmo a fé que durante muito tempo buscou, mas acabou se rendendo à arte como forma de expressão.

Do ponto de vista realista, a encenação se passa no atelier deteriorado de Paul, nas Ilhas Marquesas. O tratamento cênico busca, pelas nuances da luz (de Kleber Montanheiro), explorando a paleta de cores dos pintores, uma estética posterior ao impressionismo de Van Gogh ou ao pós-impressionismo de Gauguin. O cenário realista (de Paula De Paoli, também figurinista) é ambientado com moldura, cavaletes e tintas; estruturas de quadros e telas aparecem em outra dimensão, sem revelar as supostas obras. Os figurinos recebem o mesmo tratamento realista, sendo o de Van Gogh um pouco mais lúdico.

A ideia desse projeto partiu do desejo de Alex Morenno, Roberto Lage e da diretora assistente Joanah Rosa em retratá-lo no palco. “Acho que Van Gogh me escolheu”, confessa o ator Alex Morenno. “Já estive muito ruivo e as pessoas me associavam a ele. Isso despertou em mim o interesse por sua vida e obra”, completa. E resolveram, então, dar corpo a esse desejo, sendo Thelma Guedes convidada para criar o texto. “Van Gogh por Gauguin é um trabalho puramente emocional. Não passa pela ‘tese’ sociopolítica que sempre defendi no palco”, revela o diretor. Já Alex conta que sempre se interessou em falar sobre loucura, solidão e inquietação artística. “Quando penso em Van Gogh, essas três coisas me vêm à cabeça, assuntos tão pertinentes em tempos tão difíceis”, ele reflete.

Augusto Zacchi conta que não conhecia muito da história de seu personagem. Para ele, a entrega de Gauguin a uma busca incondicional pela arte é o que pauta sua composição. “Meu olhar é para o humano desse indivíduo que foi buscar sua razão de vida e pagou o preço. Ambos foram forjados na vida em função da busca, da obsessão e da paixão”, comenta o ator. E Roberto Lage finaliza: “essa é só mais uma história sobre os pintores, uma defesa do ‘homoternurismo’ (termo de Mário Prata), pois creio que o preconceito social da época seja responsável pela dificuldade que eles tiveram de se relacionarem em sociedade”.

Ficha técnica

Texto: Thelma Guedes. Direção: Roberto Lage. Assistência de direção: Joanah Rosa. Elenco: Alex Morenno e Augusto Zacchi. Cenografia e figurino: Paula De Paoli. Iluminação: Kleber Montanheiro. Trilha sonora: Aline Meyer. Projeto gráfico: Paula De Paoli. Fotos e vídeos: Leekyung Kim. Produção executiva: Regilson Feliciano. Operação de luz: Rodrigo Oliveira. Operação de som: Anderson Franco. Direção de produção e administração: Maurício Inafre. Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação. Realização: Roberto Lage Produções Artísticas.

Serviço 
Espetáculo: Van Gogh por Gauguin
Estreia: 15 de abril. Segunda, às 20h
Temporada: 15/04 a 03/06 – Sábado 18h30, Domingo 19h e Segunda 20h.
Ingressos: R$ 50,00 (meia entrada: R$ 25,00)
Gênero: Drama. Duração: 75 minutos. Classificação: 14 anos.

Teatro Sérgio Cardoso
Sala Paschoal Carlos Magno (144 lugares)
Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista. São Paulo/SP.
Tel: (11) 5061-1132
teatrosergiocardoso.org.br

.: Resumo do 224º ao 228º capítulo de "As Aventuras de Poliana", do SBT

As Aventuras de Poliana
Resumo dos Capítulos 224 a 228 (25.03 a 29.03)

Gabi Beija Vini na frente de toda a escola. Crédito das fotos: Divulgação/SBT


Capítulo 224, segunda-feira, 25 de março
Luísa desconversa e não revela a Poliana o primeiro nome de Pendleton. Raquel chora pelo término do namoro e Durval tenta consolá-la. Pendleton e Sara conseguem cristais o suficiente para o projeto secreto que ele tanto queria realizar. Branca diz a Mirela que não existem mais rapazes como o Vinícius hoje em dia e a neta fica pensativa. Marcelo ajuda João a se adaptar com o celular novo. Claudia se arruma para tentar encontrar um emprego, mas bem na hora recebe uma ligação da O11O. Waldisney vai à casa de Jeff e o menino fica surpreso ao vê-lo lá. Luigi, desconfiado, pergunta a Yasmin se há algo que ela gostaria de dizer a ele. Poliana, João, e o clubinho MaGaBeLo conversam sobre não terem ainda descoberto o primeiro nome de Pendleton e resolvem procurar Ruth, que revela não só o nome, mas outros fatos de sua infância. Salvador procura Luísa e oferece ajuda, dizendo que foi se oferecer para auxiliar uma "iniciante" a pintar seus quadros e critica todos. Débora conta a Marcelo que a exposição dele será dividida com Luísa, e ele fica surpreso. Salvador revela o mesmo para Luísa e Afonso, que ficam tensos. Afonso pede para Luísa desistir de tudo. Os alunos da escola fazem uma campanha, com cartazes e tudo, para Branca continuar dando aula de dança. Sérgio mostra seu jogo para Pendleton e o chefe o aprova, mesmo antes de estar tudo pronto. Sérgio ainda pergunta a ele qual seu primeiro nome, e ele o responde. Roger recontrata Cláudia.

Capítulo 225, terça-feira, 26 de março
Roger diz a Claudia que ela está recontratada, mas que será a última chance da secretária. Marcelo conta a Iuri que vai expor seu trabalho junto com Luísa e ainda mostra uma mensagem de Nadine. As apresentações da aula de dança de Branca começam e Débora aproveita para fazer provocações. Brenda e Jefferson se apresentam e são muito aplaudidos. Enquanto isso, Poliana, João, Gael, Benício, Mário e Lorena vão à casa de máquinas para encontrarem os arquivos perdidos de Pendleton. Mirela e Luca dançam valsa e, de longe (e triste), Vini observa tudo. Sara, invisível, atrapalha o plano das crianças descobrirem mais coisas sobre Pendleton. Guilherme e Raquel dançam tango em uma apresentação surpreendente. Após a dança, Gui diz a Raquel que quer voltar atrás e reatar o relacionamento. Afonso, chateado, desabafa com Durval sobre a exposição de Luísa. Mirela observa Vini e Gabi dançando, incomodada. Gabi beija Vini a fim da apresentação. Os capangas de Rato, contratados por Roger, soltam várias baratas no chão da padaria. Afonso procura Glória para tirar satisfação, dizendo que Luísa não vai expor no mesmo dia em que Marcelo. Durval se desespera e todos os clientes saem correndo da padaria por conta das baratas. Vini pergunta a Gabi por que ela o beijou, sendo que ele é feio. A menina se declara pra ele e diz que quer oficializar o que está havendo entre eles. Filipa conta a Luigi que Yasmin colocou os votos falsos na mochila de Luigi. Guilherme vê Filipa triste e tenta conversar com ela. Salvador diz a Débora que a exposição de Luísa e Marcelo será um fracasso. Pendleton, encapuzado, captura todas as informações sobre ele que existem na casa de máquinas.   

Capítulo 226, quarta-feira, 27 de março
Feijão segue Pendleton e morde um pedaço de sua capa preta. Branca tenta convencer Débora a ensinar melhor Kessya e Poliana, e não desmotivá-las. Feijão leva o pedaço de pano que mordeu para o clubinho, João e Poliana. Mirela pergunta a Vini sobre o beijo que ele e Gabi deram. Jefferson vê Raquel triste e dá alguns conselhos, explicando que ela deve entender o lado de Guilherme também. Afonso tenta fazer as pazes com Luísa. Cláudia conversa com Joana sobre desconfiar de que Roger implantou as baratas na padaria de propósito. Nadine manda mensagens para Marcelo pedindo um convite para a exposição. Ele começa a ficar incomodado. Verônica vê Filipa triste, deitada na cama, e pergunta o que houve. Guilherme escuta tudo e fica comovido. João pede para Feijão farejar o pedaço de pano e descobrir quem é o dono da capa preta. A vigilância sanitária vai à padaria de Durval e diz que ela está interditada. Guilherme entra no quarto de Filipa e tenta aconselhar a irmã. Feijão sai farejando e as crianças vão atrás dele. Yasmin procura Luigi na casa dele para conversar. Feijão encontra a capa em uma lata de lixo. Glória procura Luísa em casa para conversar. Durval, enfurecido, vai ao escritório de Roger e diz que ele sabe muito bem que foi ele quem mandou soltar as baratas em sua padaria. Glória conta a Luísa que Afonso a pediu para cancelar a exposição. Nadine vai à casa de Marcelo. João diz a Marcelo que sentiu um clima entre ele e Nadine. Ruth escuta Bento tocando uma música ao piano que lhe parece familiar.    


Capítulo 227, quinta-feira, 28 de março
Raquel conta a Guilherme sobre a infestação de baratas na padaria. Arlete chega em casa com Lindomar e encontra Vini e Gabi na sala, ficando surpresa - e feliz. Guilherme confronta Roger e diz que tem vergonha dele. Mirela desabafa com Branca sobre Gabi e Vini. Guilherme diz que vai embora de casa e Roger, concordando, o expulsa. Luísa confronta Afonso sobre a conversa que ele teve com Glória. O clubinho MaGaBeLo vai à casa de Pendleton e pergunta se a capa preta é dele. Luísa e Afonso discutem. Pendleton convida as crianças para jantar em sua casa. Branca olha fotos do passado e as compartilha com Mirela. Arlete se empolga com o romance de Vini por conta de Gabi ser rica. Débora procura Marcelo em casa e conta sobre Guilherme. Roger vai atrás de Guilherme. Raquel procura Luísa para conversar. Guilherme vai buscar abrigo na casa de Jeff. Pendleton explica às crianças sobre as iniciais encontradas no cristal do castelinho de Vetherna. Roger, furioso, vai à casa de Luísa e grita com todo mundo. Marcelo, Durval e João chegam. Roger ameaça se vingar de todos na casa de Luísa.   


Capítulo 228, sexta-feira, 29 de março
Roger chega em casa contando sobre a confusão e Arlete se desespera por não saber onde o filho está. Gleyce flagra Guilherme dormindo no sofá e fica furiosa. Débora cobra Marcelo sobre ele estar na casa de Luísa e leva um baita fora. Luísa se prepara para a vernissage. As eleições para o grêmio recomeçam. Marcelo exibe alguns vídeos de Éric na aula de fotografia e ele fica sem entender nada. Yasmin revela que ela planejou a homenagem. Luca pergunta a Mirela se, mesmo se a chapa Contente ganhar, eles poderão continuar fazendo a radionovela juntos. Guilherme, na comunidade, é perseguido pelos capangas de Rato. Waldisney conta a Roger que viu Gui na comunidade. Roger pergunta a Ciro se ele viu Guilherme. Luigi agradece Yasmin e volta a ser amigo dela. Ruth faz várias perguntas a Helô sobre Bento. Débora retoma as aulas de dança e elogia as alunas. Poliana e Kessya se surpreendem. Guilherme vai ao escritório de Glória, que fica aliviada. A professora pede para a sala formar trios e Filipa sobra. Débora, chorando, tem lembranças de sua mãe lhe ensinando balé e sendo muito cobrada para ter um bom desempenho. Ruth e Helô revelam o resultado das reeleições do grêmio. Roger e Ciro vão à comunidade em busca de Guilherme. Marcelo e Luísa ficam presos em um caminhão e se desesperam.   
Postagens mais antigas → Página inicial
Tecnologia do Blogger.