sexta-feira, 7 de maio de 2021

.: "Querida Kitty": romance epistolar de Anne Frank é lançado pela Zahar

O romance inacabado que Anne Frank escreveu a partir do seu diário – publicado em separado pela primeira vez, da maneira como ela desejava.

"Querida Kitty"o romance inacabado que Anne Frank escreveu a partir do seu diário, foi publicado em separado pela primeira vez, da maneira como ela desejava. Em 1942, com a crescente perseguição aos judeus na Holanda ocupada pelos alemães, Anne Frank se escondeu com a família e alguns agregados em uma casa nos fundos do prédio onde funcionava a empresa do seu pai. Por dois anos o grupo conseguiu escapar do cerco nazista e, nesse período, Anne registrou sua vida no esconderijo em um diário hoje mundialmente conhecido.

Mas ela tinha um grande desejo: publicar um romance sobre essa experiência quando a guerra terminasse. Como trabalho preparatório para esse projeto, ela reelaborou minuciosamente seu diário. As cartas à amiga imaginária Kitty, apresentadas agora pela primeira vez como uma publicação em separado, dão prova do talento literário da jovem autora. Com grande sensibilidade e fino senso de humor, ela relata à sua amiga o cotidiano da vida na casa, as relações entre seus moradores e o clima de terror que aumentava progressivamente com a escalada da guerra.

Mais de 70 anos depois, e pela primeira vez em português (em tradução direta do holandês), o desejo de Anne Frank se concretiza com a publicação do romance epistolar que idealizou e escreveu a partir das páginas do seu caderno.

Anne Frank nasceu em Frankfurt em 1929. Em 1933, sua família fugiu para Amsterdam para escapar do cerco nazista. De 1942 a 1944, após a invasão da Holanda pelo exército alemão, a família se escondeu em um anexo secreto nos fundos da empresa do pai de Anne, onde ela escreveu seu mundialmente famoso diário. Em agosto de 1944, a jovem escritora e sua família foram descobertas e deportadas. Anne Frank morreu em fevereiro de 1945, aos 15 anos, junto com a irmã Margot, no campo de concentração de Bergen-Belsen. Você pode comprar "Querida Kitty", de Anne Frank, neste link.

.: CD mostra concerto ao vivo que celebra a obra de Willie Nelson


Por
 Luiz Gomes Otero, jornalista e crítico musical.

Em janeiro de 2019 foi realizado um concerto em Nashville, nos Estados Unidos, para homenagear a lenda da música folk, Willie Nelson. E agora esse registro chega em CD, intitulado "Willie: Life & Songs Of An American Outlaw", com performances repletas de estrelas da música.

Além do próprio Willie Nelson, o concerto conta com nomes como Alison Krauss, The Avett Brothers, Bobby Bare, Chris Stapleton, Dave Matthews, Emmylou Harris, Eric Church, George Strait, Jack Johnson, Jamey Johnson, Jason Isbell, Jimmy Buffett, John Mellencamp, Kris Kristofferson, Lee Ann Womack, Lukas Nelson, Lyle Lovett, Margo Price, Micah Nelson, Nathaniel Rateliff, Norah Jones e The Little Willies, Ray Benson, Rodney Crowell, Sheryl Crow, Steve Earle, Sturgill Simpson, Susan Tedeschi & Derek Trucks e Vince Gill.

Os destaques incluem "Willie Got Me Stoned" (Interpretada por Jack Johnson) e clássicos de Nelson como "Whiskey River" (Interpretada por Chris Stapleton ), “Me and Paul” (Interpretada por Eric Church), “Blue Eyes Crying In The Rain” (Interpretada por Vince Gill), junto com os duetos “The Harder They Come” (com Jimmy Buffett), “Crazy” (com Dave Matthews), “Always On My Mind” (com Chris Stapleton e Derek Trucks), “After The Fire Is Gone” (com Sheryl Crow). No final, todos se juntam no palco para cantar "On The Road Again", um dos hits mais conhecidos do homenageado.

Willie Nelson merece mesmo todas as homenagens, especialmente por ainda estar na ativa, tocando e cantando bem como sempre fêz. É um verdadeiro patrimônio da música folk.

"Willie Got Me Stoned"


"Good Hearted Woman"

"Always On My Mind"

.: Maestro João Carlos Martins faz concerto gratuito em São Paulo

De forma híbrida, o concerto pode ser assistido em 7 de maio, ao vivo no Teatro Gazeta e em live nos canais do maestro no YouTube e Facebook, e em sessão extra presencial em 8 de maio


O maestro e pianista João Carlos Martins e a Bachiana Filarmônica SESI-SP voltam ao palco do Teatro Gazeta, em São Paulo, nos dias 7 e 8 de maio , para um concerto híbrido: presencial, com entrada gratuita, e online (apenas dia 7), pelos canais de Martins no YouTube e no Facebook.

O concerto, viabilizado através dos mecanismos do Programa Nacional de Apoio à Cultura - Pronac, da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, começa com uma das peças mais conhecidas de Johann Sebastian Bach, Jesus, alegria dos homens, coral final da cantata Herz und Mund und Tat und Leben (Coração e Boca e Ações e Vida, em tradução livre), composta no ano de 1716, em Leipzig, Alemanha.

A canção Smiles, tema do filme Tempos Modernos composto por Charles Chaplin em 1936, e o primeiro movimento da Sinfonia nº 40, Molto Allegro, de Wolfgang Amadeus Mozart, dão sequência ao concerto.

César Guerra-Peixe, compositor apontado como um dos maiores brasileiros do século 20, conhecido por sua obra erudita com forte apelo popular e com origem semelhante à de Martins – ambos são filhos caçulas de portugueses, foram incentivados na carreira por seus pais e iniciaram na música aos sete anos – será lembrado em Mourão, seu trabalho mais famoso, com origem clássica, mas com grande influência popular, inspirado no som das rabecas do folclore nordestino.

O maestro convida então o tenor Jean William para os solos em Parla piu piano, tema de O Poderoso Chefão, composto pelo mago das trilhas, Nino Rota; Con Te Partiro, de Francesco Sartori com letra de Frank Peterson, canção popularizada no Brasil na novela Torre de Babel (1998/1999); e a ária mais conhecida do compositor Giácomo Puccini, Nessun Dorma, do último ato da ópera Turandot.

O concerto termina com o pianista João Carlos Martins em uma das mais conhecidas composições de Astor Piazzolla, Libertango, um “tango nuevo”, estilo criado pelo próprio Piazzolla, e Playing Love, composta por Ennio Morricone para a trilha do longa de Giuseppe Tornatore, A Lenda do Mar.

Os ingressos gratuitos para o concerto presencial no Teatro Gazeta devem ser retirados com antecedência no site do teatro, que segue todos os protocolos instituídos pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde: capacidade reduzida, distanciamento entre os assentos e uso de máscara durante a permanência no teatro. A live, transmitida nos canais do maestro, contará com intérprete de libras e serviço de áudio descrição.

Ministério do Turismo e Fundação Bachiana apresentam:

ORQUESTRA BACHIANA FILARMÔNICA SESI-SP

Regência: Maestro João Carlos Martins

Solista: Jean William

7 de maio (sexta-feira), às 18h - presencial e live

8 de maio (sábado), às 15h - presencial


 Programa:

J.S. Bach, Jesus Alegria dos Homens

Charles Chaplin, Smiles

W.A. Mozart, Sinfonia nº 40 - Molto Allegro

Guerra-Peixe, Mourão

Nino Rota, Parla piu piano / Solista Jean William

F.Sartori / F. Peterson, Con te partiro / Solista Jean William

G. Puccini, Nessum Dorma, Solista: Jean William

A. Piazzolla, Libertango / João Carlos Martins ao piano

E. Morricone, Playing Love /João Carlos Martins ao piano


Live (7 de maio):

Facebook: facebook.com/maestrojoaocarlosmartins

YouTube: youtube.com/JoaoCarlosMartinsOficial


Teatro Gazeta (7 e 8 de maio)

Av. Paulista, 900 - São Paulo – SP

Duração: aprox. 80 minutos

Classificação etária: Livre – Menores de 15 anos de idade deverão estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais.

O concerto contará com interprete de libras e serviço de áudio descrição, disponível ao público.


INGRESSOS GRATUITOS

Bilheteria do Teatro: de terça-feira à domingo, das 14h até o início do último espetáculo

Pela internet: teatrogazeta.showare.com.br/  

Ingressos para pessoas com deficiência (PCD) disponíveis na bilheteria do teatro. As apresentações contarão com intérprete de libras e audiodescrição.

Estacionamentos conveniados (válido somente nos horários das apresentações e com selo do Teatro):

Estacionamento MultiPark - Rua São Carlos do Pinhal, 303 - Subsolo.

Hotel Transamérica Paulista - Rua São Carlos do Pinhal, 200 - Bela Vista (250m do Teatro) - (11) 3016-7500.

O Teatro Gazeta segue todos os protocolos instituídos pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde: capacidade reduzida, distanciamento entre os assentos e uso de máscara durante a permanência no teatro.

.: Entrevista: Rafael Cardoso fala sobre estar em 4 novelas ao mesmo tempo


Onipresente nas novelas da Rede Globo, Rafael Cardoso fala sobre estar em todas as produções que estão no ar atualmente. Foto: Globo/João Miguel Júnior

Rafael Cardoso é o mocinho de "Império", escrita por Aguinaldo Silva. Ele também é o galã de "A Vida da Gente", novela das 18h escrita por Lícia Manzo. É meio um vilão e parece estar se regenerando em "Salve-se Quem Puder", de Daniel Ortiz, e tem um caráter duvidoso em "Ti Ti Ti", novela de Maria Adelaide Amaral. Nesta entrevista, ele fala sobre estar em três novelas ao mesmo tempo.


Como é para você estar no ar em quatro novelas ao mesmo tempo?
Rafael Cardoso -
Acredito que ninguém espera por isso! (risos) Estar em toda a grade de novelas de uma emissora não é algo comum. Na verdade nunca estive em novela em reexibição, então realmente foi uma surpresa, ainda mais em quatro novelas sendo exibidas ao mesmo tempo. Fico muito grato, pois acredito que o trabalho desenvolvido em muitos anos está gerando frutos.


Você gosta de ver os trabalhos anteriores?
Rafael Cardoso -
Gosto de acompanhar, sim. Tento ver sempre que posso, mas nesse momento que estou evoluindo com os processos da minha fazenda não tenho muito tempo livre. Estou trabalhando mais do que se estivesse gravando novela! Mas quando tem alguma cena que é ponto de mudança para o personagem, tento ver nem que seja no Globoplay.


Qual a importância do Vicente para você?
Rafael Cardoso -
O Vicente foi um personagem sincrônico com o que eu estava vivendo naquele momento. Eu estava com um blog (Puramesa) onde passava conhecimentos básicos sobre gastronomia funcional e cura através da alimentação. Além disso, estava prestes a abrir meu primeiro restaurante e chegou o Vicente, um cozinheiro vindo de outro estado para tentar a vida no Rio de Janeiro. Foi muito especial poder ter vivido essa experiência conjunta.

.: "No Limite" com Iris Stefanelli, Gleici, Marcelo Zulu e Kaysar

Confira o que participantes falaram e quais eram suas expectativas durante o confinamento


O time de participantes está completo e a hora de embarcar em um novo desafio se aproxima. A partir de 11 de maio, logo após 'Império', o 'No Limite' estreia em uma nova edição - com provas ainda mais desafiadoras, muitas surpresas, resistência e superação. Além, é claro, do prêmio de R$ 500 mil em jogo.

Mas o que será que os participantes estão pensando? Como eles irão encarar essa competição? Confira abaixo os depoimentos dos "No Limiters" durante o confinamento.

No Limite com Iris, Gleici, Zulu e Kaysar

Vencedora do BBB18, Gleici Damaceno, de 26 anos, conta que curtiu muito a casa do BBB, mas precisou se estressar algumas vezes para se defender. Gleici acredita que o 'No Limite' vai exigir resistência em todos os sentidos. "Eu falei para minha mãe que ia viver tudo com alegria, intensidade e vou jogar muito. Quero participar do 'No Limite' para tentar melhorar minha vida em todos os sentidos", declara. 

 Já Kaysar Dadour, de 31 anos, também do BBB18, conta que sempre quis entrar no 'No Limite', antes mesmo do 'BBB', para ver até onde seu corpo poderia chegar. Na casa do 'Big Brother Brasil', o sírio se divertiu muito e acredita que, agora, precisará fazer suas próprias festas para se divertir. "Eu tenho resistência, pensamento positivo e força de vontade. O público pode esperar muita superação, diversão, trabalho em equipe e alto-astral", conta animado. 

 Aos 41 anos, Íris Stefanelli, do 'BBB7', explica que há 14 anos era muito ingênua e imatura. Agora, a ex-sister acredita que esteja mais preparada para encarar as armadilhas do jogo. "A fome muda o comportamento das pessoas, então acho que será bem difícil. Eu sou uma pessoa generosa e compreensiva, mas não fica de implicância comigo. Não consigo ser puxa-saco só para não levar voto", revela.

 No 'BBB4', Marcelo Zulu foi o sétimo eliminado da edição. Agora aos 40 anos, o lutador acredita que os seus aprendizados no esporte possam ser úteis na nova competição: "Aprendi a tirar o máximo que o meu corpo pode oferecer. Acredito que depois de tanto tempo trabalhando com isso, eu tenha mais experiência e consiga lidar melhor com as pressões do jogo".

'No Limite' estreia dia 11 de maio, após ‘Império’, com apresentação de Andre Marques e direção de LP Simonetti e Angélica Campos.

Confira a apresentação especial: 




.: Atriz Alexandra Richter celebra Dia das mães em live da Viva e Deixe Viver


Atriz Alexandra Richter é convidada especial para live de Dia das Mães da Associação Viva e Deixe Viver

No domingo, 9 de maio, data em que se celebra o Dia das Mães, a Associação Viva e Deixe Viver (Viva), organização da sociedade civil (OSC) que congrega 1,3 mil voluntários responsáveis por contar histórias em 86 hospitais do País, realizará a live Emoção de contar histórias - do ventre à primeira infância, com a participação da atriz Alexandra Richter .

O fundador da Viva, Valdir Cimino, vai conversar com a atriz, que é também embaixadora do curso Leitura do Ventre à Primeira Infância, realizado pela Associação e que terá inscrições abertas em breve. A formação chamará a atenção para a importância das primeiras experiências da vida de uma criança. A leitura é uma das mais importantes dessas experiências, que pode e deve ser explorada desde o período da gestação, trazendo benefícios para o desenvolvimento cognitivo, intelectual e emocional da criança.

A programação incluirá em seu conteúdo vídeos de Alexandra realizando contações de histórias. Fique atento no site vivaedeixeviver.org.br.

Atriz Alexandra Richter conta histórias em vídeo da Associação Viva e Deixe Viver: "Experiências vividas na primeira infância viram companheiras para a vida toda. Por meio do simples ato de ler para um bebê ou criança, você pode contribuir para melhorar a qualidade de vida dela no presente e no futuro", comenta Valdir.

A live será realizada por meio da plataforma Zoom. O acesso é livre e gratuito. Para entrar na sala utilize o link http://bit.ly/emocaodecontarhistorias .


Serviço:

Live - Emoção de contar histórias - do ventre à primeira infância

Participantes:

Alexandra Richter - atriz

Valdir Cimino - fundador da Associação Viva e Deixe Viver

Data: 9 de maio (domingo)

Horário: 10h

Plataforma de transmissão: Zoom

Link para acesso: http://bit.ly/emocaodecontarhistorias

ID: 814 9687 5617 / Senha: 890798

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver - Fundada em 1997 pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver (vivaedeixeviver.org.br) é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) pioneira em diversas frentes e políticas públicas. Por meio da arte de contar histórias, forma cidadãos conscientes da importância do acolhimento e de elevar o bem-estar coletivo, a partir de valores humanos como empatia, ética e afeto. A entidade também é referência em educação e cultura, por meio da promoção de atividades de ensino continuado. Nesse sentido, conta com o canal Viva Eduque (vivaedeixeviver.org.br/o-que-e/), espaço criado para a difusão cultural, educacional e gestão do bem-estar para toda a sociedade. Hoje, além dos 1.357 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 86 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas Pfizer, Volvo, Cremer, UOL, Safran, Santa Massa e Instituto Helena Florisbal.


.: Docussérie de Sandy e Junior aborda as carreiras solo e volta em turnê


Quinto episódio da docussérie aborda as carreiras solo de Sandy e Junior e a decisão de voltar em turnê comemorativa. Foto: 
Cesar Valle/Divulgação

Neste domingo, dia 9, a TV Globo exibe o quinto episódio de "Sandy e Junior: A História", que mostra como os irmãos começaram a desenhar suas carreiras solo logo após a separação da dupla e como aconteceu a decisão de voltarem a se apresentar juntos em uma turnê comemorativa. Junior, que já havia realizado o projeto "Soul Funk" em paralelo à carreira com a irmã, montou a banda de rock "9 Mil Anjos" com os músicos Peri, Peu Sousa e o saudoso Champignon, do Charlie Brown Jr. 

O grupo contou com a produção musical de Sebastian Kreys, premiado produtor norte-americano que já havia trabalhado com Sandy e Junior no último álbum da dupla, em Los Angeles, no ano de 2008. Após algumas desavenças entre os integrantes, o grupo encerrou a banda no ano seguinte. Nessa mesma época, Sandy passou por um período sabático na carreira. Formou-se na faculdade de Letras e casou-se com Lucas Lima. Planejou o disco e a turnê "Manuscrito",  realizada no ano de 2010. 

Pouco antes, voltou aos palcos no especial "Elas Cantam Roberto", convidada pelo próprio Roberto Carlos. Junior participou do projeto de música eletrônica Dexterz, junto dos músicos Amon Lima e Júlio Torres. Além do Dexterz, ele realizou os projetos Collab e Manimal, ambos também com foco no gênero musical. Sandy gravou ainda os álbuns "Sim", "Meu Canto" e "Nós VOZ Eles", que ainda virou uma websérie com a participação de artistas como Maria Gadú e Anavitória.

Nesse período de carreiras solo, Sandy e Junior tornaram-se pais e cuidaram mais das suas vidas pessoais. Até que chega a eles um convite especial e, depois de um tempo e muita conversa, surge nos irmãos o desejo de voltarem juntos aos palcos com uma turnê comemorativa. "Existiam vários receios da minha parte, de começar pelo começo, mexer na caixinha guardada, os 17 anos de carreira que tivemos juntos. Existiam riscos de trazer de volta algumas emoções e a nossa parceria. Tivemos que pensar muito para chegar na decisão e veio a segurança de que poderíamos fazer como uma grande curtição, uma comemoração ao lado de nossos fãs", conta Sandy.

Já Junior revela que demorou ainda mais para tomar a decisão. "Não tinha a intenção mesmo de fazer, não queria mexer nisso, não me acendia algo positivo. Já tinham muitos anos do fim da dupla e eu tinha os meus projetos em andamento. Eu não imaginava que seria tão positivo, como ia bater essa ideia para as pessoas de uma turnê 12 anos depois. Até que um dia meu pai me ligou e pediu para pelo menos levantarmos uma ideias, pensar no projeto. E foi feito um vídeo, a Sandy se animou e eu comecei a me animar também, percebi que era uma ideia irada", conta o músico na docussérie.   

"Sandy e Junior: A História" vai ao ar na TV Globo aos domingos, após a "Temperatura Máxima". No Multishow, a docussérie é exibida aos sábados, às 20h. Todos os episódios estão disponíveis para assinantes no Globoplay.


.: Power Couple Brasil: Daniele Hypolito e Fabio Castro substituem casal

Comandado por Adriane Galisteu, programa estreia neste domingo, dia 9, ao vivo, logo após o Domingo Espetacular. Fotos: Edu Moraes/Record TV e Divulgação/Record TV


A ginasta Daniele Hypolito e o coreógrafo e professor de dança Fabio Castro formam a nova dupla que entra na disputa do Power Couple Brasil, que estreia neste domingo, dia 9, ao vivo, às 22h45, logo após o Domingo Espetacular. Os dois substituem Adriana Bombom e Adrien Cunha.

Nesta temporada, 13 casais de diferentes perfis, personalidades e áreas de atuação farão de tudo para conquistar um prêmio total que pode chegar a R$ 1 milhão, além de recompensas extras de até R$ 500 mil. Os participantes precisam provar que se conhecem bem também na frente das câmeras, em uma agitada, divertida e emocionante disputa.

Power Couple Brasil, com exibição de segunda a sábado, é produzido pela Teleimage, com direção-geral de Fernando Viudez e direção do núcleo de realities de Rodrigo Carelli.


quinta-feira, 6 de maio de 2021

.: Entrevista: Karol Conká, depois do tombo, dá entrevista arrebatadora


Karol Conká fala sobre o recomeço após participação no "Big Brother Brasil". Foto: Globo/Divulgação

Em um mergulho na história de Karol Conká antes, durante e depois da 21ª edição do "Big Brother Brasil", o documentário "A Vida Depois do Tombo" busca mostrar, ao longo de quatro episódios, se há alguma explicação para que, em 30 dias, a cantora tenha se tornado uma das maiores “vilãs” do Brasil. O original Globoplay, já disponível no serviço de streaming, revela momentos de sua infância em Curitiba com a família, a adolescência conturbada, o começo de sua carreira artística com a chegada do filho e a consagração como um dos maiores nomes do rap feminino no Brasil. E ainda traz descobertas e depoimentos de amigos, parentes e colegas de profissão.  

A série documental coloca a cantora cara a cara com momentos dramáticos de sua passagem pelo reality, propondo um convite ao reencontro com ex-participantes que marcaram a sua trajetória no programa para um acerto de contas, agora fora da “casa”. No caminho, Karol Conká tem a oportunidade de adentrar novamente na experiência do "Big Brother Brasil". E precisa tomar a decisão de seguir em frente ou abrir a memória para voltar a situações que ficaram mal resolvidas lá dentro. 

Com direção geral de Patricia Carvalho, a equipe de "A Vida Depois do Tombo", formada por Valéria Almeida (repórter e apresentadora do Bem-estar) e Patricia Cupello (uma das diretoras do programa Encontro com Fátima Bernardes), acompanhou intimamente a nova vida da cantora por mais 20 dias, após a sua saída do reality. Em plena pandemia, e seguindo todos os protocolos de segurança contra o Covid-19, o documentário mostra os bastidores da retomada de seus projetos profissionais e pessoais, além dos conflitos decorrentes de sua participação no programa. 

“Para mim, pessoalmente, é uma oportunidade muito interessante de falar sobre a cultura do cancelamento, sobre o ‘efeito manada’: a vibração de todo mundo odiar alguém ao mesmo tempo. O que move isso? Que emoções são essas? O que temos em nós que nos faz desejar tão mal a uma pessoa ao ponto de ser até mais malvada que a própria pessoa que estamos condenando?”, questiona Patricia Carvalho. Por outro lado, para Patricia Cupello, o documentário também ressalta outras questões: “Ele mostra como não cuidar das nossas dores pode nos trazer sequelas, problemas no futuro. E como não acessar isso no momento certo vai trazer traumas e fazer com que a gente fique desestabilizado”, observa. 

“Um documentário não existe para passar pano em uma personalidade, nem para cancelá-la definitivamente. A gente faz documentário para jogar luz sobre a realidade, deixando os personagens se expressarem com voz própria, para que o espectador tire suas próprias conclusões”, avalia Mariano Boni, diretor de gênero de variedades da Globo. Em sua visão, essa é a beleza do formato: “Permite documentar as várias versões, com o olhar de uma equipe que entrou de cabeça no furacão da vida da Karol depois do 'BBB'".

Por meio de uma extensa pesquisa sobre a vida da artista, o projeto explora não apenas imagens e conteúdos do "Big Brother", mas também resgata todo o acervo de Karol Conká, trazendo memórias de shows, turnês por outros países, participações em outros programas de televisão e entrevistas com mais de 20 pessoas de seu convívio, que ajudam a entender a complexidade de sua personalidade. A série documental revela, ainda, o processo de composição de sua primeira música após o "BBB". Cada um dos episódios segue esse percurso tendo em paralelo a participação de Karol no "BBB 21". 

"A Vida Depois do Tombo" é um documentário original Globoplay, realizado pelo núcleo de Mariano Boni, diretor de gênero de variedades da Globo. A obra tem supervisão artística de Rafael Dragaud, direção geral de Patricia Carvalho, direção de Patricia Cupello, e roteiro de Valéria Almeida e Malu Vergueiro. 

Uma reviravolta acompanhada em tempo real pelo público ou uma (re)descoberta pessoal em rede nacional? A exposição em um reality show de confinamento trouxe muitos dilemas para a vida de Karol Conká. Nascida na periferia de Curitiba, no Paraná, a cantora de 35 anos, em um mês de participação no ‘Big Brother Brasil 21’, revelou uma personalidade controversa, que hoje a própria Karoline busca compreender. Tão comentada dentro do reality, a cultura do cancelamento atingiu em cheio a artista, eliminada com o maior índice de votação popular da história do "Big Brother Brasil" – 99,17%. As críticas a seu comportamento e até ameaças a familiares foram algumas das situações com que a rapper teve que lidar após sua saída. E, na entrevista a seguir, Karol Conká fala sobre o documentário. 


O que você espera do documentário?
Karol Conká -
Espero que ele mostre minha trajetória enquanto artista e indivíduo, as dificuldades e glórias que já vivi, a intensidade da responsabilidade de se manter sempre forte, e minha disposição para aprender com os meus erros. 


Por que acha que as pessoas terão interesse em acompanhar "A Vida Depois do Tombo"?
Karol Conká -
Acho que por curiosidade de saber um pouco mais sobre minha história e entender os motivos que me levaram ao estado emocional mostrado no reality.


Em que momento você conseguiu ter dimensão de todo o impacto da sua trajetória no "Big Brother" aqui fora?
Karol Conká -
Demorou alguns dias para ter a dimensão de tudo, e ainda estou absorvendo muito do que aconteceu lá dentro. Ao assistir as imagens da minha passagem pela casa, me senti assustada e muito decepcionada com as minhas próprias atitudes.


O que mudou da Karol antes do "BBB" para Karol de hoje?
Karol Conká -
Hoje dou mais valor à questão da minha saúde mental e tenho trabalhado na cura dos meus traumas. Hoje estou dissolvendo camadas mais ásperas da minha personalidade e entendendo que existem maneiras mais leves de lidar com uma situação que me faça sentir insegura ou ameaçada. 


Para você, qual é a importância desse documentário?
Karol Conká -
O documentário é uma grande oportunidade, em tempos de cancelamento, de relembrar às pessoas que somos muito mais complexos e multifacetados do que um personagem de reality show. 


Você compôs outras músicas depois da saída do BBB? Como foi esse novo processo criativo?
Karol Conká -
Sim, terminei de compor meu próximo álbum, que já havia começado antes de entrar no programa. Recebi o produtor musical RDD no meu estúdio durante duas semanas e focamos no que minha intuição pedia no momento. O processo foi leve e divertido e contou com a presença do DJ Hadji, que há anos me acompanha nos meus shows. 


Como e quando serão lançadas essas músicas?
Karol Conká -
Pretendo lançar um single antes do álbum, que pode ser lançado ainda esse ano (ela lançou a música "Dilúvio" na final do "BBB").


Quais são seus planos daqui pra frente?
Karol Conká -
Me cuidar, transformar experiências em aprendizados, e aprendizados em arte.

.: "Loki" trapaceia e estreia em 9 de junho. Saiba mais!

O Deus da Trapaça ataca novamente! Assista à mensagem de Tom Hiddleston anunciando a nova data de estreia e o dia de lançamento semanal de "Loki" da Marvel Studios, uma nova série original exclusivamente no Disney+.

"Loki" da Marvel Studios apresenta o Deus da Trapaça enquanto ele sai da sombra de seu irmão em uma nova série que ocorre após os eventos de "Vingadores: Ultimato". Tom Hiddleston retorna como personagem-título, acompanhado por Owen Wilson, Gugu Mbatha-Raw, Sophia Di Martino, Wunmi Mosaku e Richard E. Grant. Kate Herron dirige “Loki” e Michael Waldron é o roteirista principal.

SOBRE O DISNEY+: Disney+ é o serviço de streaming por assinatura de filmes, séries e outros conteúdos da Disney, da Pixar, da Marvel, de Star Wars e da National Geographic. Como parte do segmento Disney Media and Entertainment Distribution (DMED) da Disney, Disney+ está disponível desde 17 de novembro de 2020 na América Latina para dispositivos conectados à Internet e oferece a todos os públicos programação sem intervalos publicitários com uma variedade de filmes, documentários, séries de animação e de live action e curtas originais. Disney+ proporcionará um acesso sem precedentes ao incrível acervo de entretenimento de cinema e de televisão da Disney, também é a plataforma de streaming para ver com exclusividade os últimos lançamentos de cinema do The Walt Disney Studios. Visite o site DisneyPlus.com para obter mais informações sobre o serviço.

Redes sociais Disney+:

Twitter: @disneyplusbr

Facebook: @disneyplusbr

Instagram: @disneyplusbr

YouTube: @disneyplusbr

Confira:




Postagens mais antigas → Página inicial

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.