segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

.: "O Jardim das Cerejeiras" estende temporada no Teatro Aliança Francesa

Sucesso de público, Grupo Tapa prorroga temporada de O Jardim das Cerejeiras no Teatro Aliança Francesa

Crédito da imagem: Ronaldo Gutierrez


Devido ao sucesso, o Grupo TAPA estendeu a temporada do espetáculo "O Jardim das Cerejeiras", de Anton Tchekhov (1860-1904), no Teatro Aliança Francesa. A peça faz uma pausa durante o fim de semana de Carnaval e depois volta em temporada até 21 de abril. As sessões acontecem quintas, sextas e sábados, às 20h30, e domingos, às 19h. A montagem do clássico celebra os 40 anos do grupo com um entrosado elenco de 14 atores em cena.

Com direção de Eduardo Tolentino de Araujo, o elenco é formado por Adriano Bedin, Alan Foster, Alexandre Martins, Anna Cecília Junqueira, Brian Penido Ross, Bruno Barchesi, Clara Carvalho, Gabriela Westphal, Guilherme Sant’Anna, Mariana Muniz, Natália Beukers, Paulo Marcos, Riba Carlovich e Sergio Mastropasqua.

Última peça escrita pelo dramaturgo russo, a trama é ambientada no início do século 20 em uma Rússia na iminência da revolução social. Comédia dividida em quatro atos, a peça conta as peripécias de uma família aristocrata em decadência, que resiste em vender o seu jardim de cerejeiras, ao qual atribui valor afetivo, apesar de improdutivo nos últimos tempos. Um homem de negócios chega para tentar adquirir a propriedade e transformá-la em balneário para veranistas, de olho no potencial turístico.

Escrita em 1904, O Jardim Das Cerejeiras é um dos pilares da dramaturgia ocidental. Seu tema é a transformação: Um ciclo termina e outro começa. “Como é próprio dos jardins que renascem a cada primavera. Nada mais oportuno diante de um mundo que passa pela profunda transformação da era industrial para a digital”, diz Eduardo Tolentino de Araujo.

Para o TAPA, a montagem desse texto é um momento simbólico. Em 1998, ao completar vinte anos de trajetória, escolheram Ivanov, primeiro texto de Tchekhov, como marco de maioridade. E, agora, a sua obra prima final para celebrar a maturidade do grupo. “Nada mais instigante e desafiador do que enfrentar esse texto que há anos povoa nossos sonhos, sempre a espera da maturidade que pudesse dar conta da tarefa. É como fechar um ciclo, sobrepor o amadurecimento de um autor com o de um grupo de teatro. É urgente, afinal a vida passa como um átimo”, acrescenta o diretor.

Sobre o Grupo TAPA: Um dos mais tradicionais e importantes grupos da cena teatral paulistana, o TAPA acumula 82 prêmios da crítica especializada. O grupo se notabiliza por seu repertório voltado aos autores clássicos. Sua trajetória inclui a maior parte dos grandes autores da dramaturgia universal, como Anton Tchekhov, William Shakespeare, Molière, Henrik Ibsen, August Strindberg, Maquiavel, Luigi Piradello e muitos outros.

Entre os autores brasileiros encenados pelo TAPA destacam-se Nelson Rodrigues, Plínio Marcos, Millôr Fernandes, Jorge Andrade, Artur Azevedo, Oduvaldo Vianna Filho, entre outros.

Além do cuidado com a escolha do autor e no trato com o texto, outro foco do grupo é o ator, razão pela qual dedica grande atenção à preparação e à formação técnica de seus integrantes. O TAPA realiza ainda grupos de estudos regulares para os atores e também atua como formador de público, para o qual realiza palestras, seminários, leituras dramáticas abertas, entre outros eventos.

Sobre Eduardo Tolentino de Araujo: Com 39 anos de carreira, Eduardo Tolentino de Araujo é fundador e diretor do Grupo TAPA. Ao longo de sua trajetória, acumula mais de 50 direções teatrais, entre clássicos e contemporâneos, nacionais e internacionais, tais como: Nelson Rodrigues, Maquiavel, Strindberg, Plínio Marcos, Alan Bennett, Lárs Norén, Shaw, Tchechkov e Pirandello. Suas produções mais recentes foram Doze Homens e Uma Sentença, de Reginald Rose; As Criadas, de Jean Genet; O Torniquete, de Luigi Pirandello; e A Cantora Careca, de Eugene Ionesco.

Ficha técnica:
Texto: Anton Tchekhov. Direção: Eduardo Tolentino de Araujo. Elenco: Adriano Bedin, Alan Foster, Alexandre Martins, Anna Cecília Junqueira, Brian Penido Ross, Bruno Barchesi, Clara Carvalho, Gabriela Westphal, Guilherme Sant’Anna, Mariana Muniz, Natália Beukers, Paulo Marcos, Riba Carlovich e Sergio Mastropasqua. Figurinos: Rosângela Ribeiro. Iluminação: Nelson Ferreira. Designer Gráfico: Mau Machado. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli. Fotos: Ronaldo Gutierrez. Produção Executiva: Ariel Cannal.

Serviço:
O Jardim das Cerejeiras
Temporada: Até 21 de abril.  Quintas, sextas e sábados às 20h30. Domingo às 19h. Ingressos: Quinta e sexta: R$20,00. Sábado e domingo: R$60,00.
Atenção: Dias 28 de fevereiro e 1º, 2 e 3 de março (feriado de Carnaval) não haverá espetáculo.

TEATRO ALIANÇA FRANCESA - Rua General Jardim 182 – Vila Buarque.
Capacidade: 226 lugares + 4 PNE. Estacionamento conveniado em frente.
Informações: (11) 3572-2379.

Crédito da imagem: Ronaldo Gutierrez

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.
 
google.com, pub-3645003449125371, DIRECT, f08c47fec0942fa0