domingo, 21 de abril de 2019

.: 6º FIDIFEST tem inscrições abertas e cronograma anunciado

De 18 a 23 de junho Santos será a capital nacional da dança. Mais de 1800 bailarinos do país e do exterior e 4 mil pessoas são esperadas no maior festival de dança do litoral paulista. Júri contará com profissionais renomados do ramo
O Fidifest – Festival Internacional de Dança, presente no Calendário Oficial de Santos pela Lei 3520, chega à sua sexta edição entre 18 e 23 de junho, no Teatro Municipal Braz Cubas, onde acontecem as apresentações das mostras competitivas. 

Dirigido por André Santos (com experiência na Broadway) e Juliana Luiz, profissionais da Baixada Santista respeitados e reconhecidos nacionalmente, e realizado pela ADALPA – Associação de Dança do Litoral Paulista, com apoio da Secretaria de Cultura de Santos, o festival visa disseminar a dança na Baixada Santista, formar público para o gênero artístico, que tem crescido no país e ainda movimenta o turismo, atraindo artistas, profissionais da área e interessados de diversas partes do país e do exterior.

Em 2018 participaram 76 Escolas/Grupos com o total de 1605 bailarinos da Argentina, Itajaí/SC, Pinhais/PR, Barra Velha/SC, Balneário Camboriú/SC, Cornélio Procópio/PR e outras 19 cidades paulistanas, atingindo mais de 4 mil pessoas durante os seis dias do evento. Para esta edição são esperadas mais de 4 mil pessoas na plateia, 1800 bailarinos e mais de 240 participantes nos workshops.

Inscrições para as mostras competitivas
As inscrições podem ser feitas até 6 de maio e variam de R$ 30 (conjunto) a R$ 130 (solista). O festival terá mostras competitivas nos estilos Balé   Clássico   de   Repertório,  Balé  Neoclássico,   Jazz,   Contemporâneo,   Sapateado Americano, Sapateado Irlandês, Estilo Livre, Danças Populares (Nacionais e Internacionais), Dança de Salão, Danças Urbanas e Dança Inclusiva (participantes com portadores de necessidades especiais). As formas de competição serão Solo, Duo, Trio e Conjunto e, as categorias, Baby, Infantil, Infanto Juvenil, Juvenil 1,   Juvenil 2, Adulto e 3ª Idade. “Dessa forma o FIDIFEST democratiza a Dança a partir de 02 anos de Idade até os mais velhos da terceira idade”, afirma Juliana Luiz.

Detalhes sobre as inscrições e valores para as mostras competitivas, workshops e a audição internacional estão no regulamento: http://www.fidifest.com.br/ficha-de-inscricao-brasil/.  

A abertura acontecerá em 18 de junho, no Teatro Guarany, com apresentação de companhia nacional a ser confirmada, com ingresso simbólico de R$ 5. Já de 19 a 23 de junho acontecem as mostras competitivas (com ingresso simbólico de R$ 20, audições e workshops no Teatro Municipal de Santos. Os valores tanto da abertura como da competição são referentes à meia-entrada para todos.

Intercâmbio internacional
Como já é tradição o FIDIFEST proporcionará aos dançarinos a oportunidade da troca de experiências no exterior. A audição internacional deste ano dará um Aceite para a UNCSA Summer 2020 (Escola de Artes da Universidade Carolina do Norte) e três bolsas integrais para uma Vivência nos Programas de Jazz e/ou Contemporâneos pelo período de duas semanas na Escola Danza 180º em Madrid, Espanha. Para mais detalhes é preciso acessar www.fidifest.com.br.

Jurados

Iracity Cardoso
Formada pela Escola Municipal de Bailado, atual Escola de Dança de São Paulo, teve sua primeira experiência internacional como bailarina em 1964/67, na Alemanha, França e México. Foi professora do Ballet Stagium e diretora do Balé da Cidade de São Paulo.

Em 1980 foi assistente de direção e bailarina no Ballet Du Grand Theatre de Genebra, até que em 1988 se tornou Diretora Artística Adjunta. Depois de 1996 passou a trabalhar como Diretora Artística do Ballet Gulbenkian em Portugal.

De volta ao Brasil, em 2006 e 2007, foi Assessora de Dança da SMC de SP, onde reativa o Centro de Dança da Galeria Olido. Promove a publicação do Primeiro Edital de Fomento à Dança e inicia um projeto de dança vocacional. De 2008 a 2012 torna-se Diretora Artística Fundadora da São Paulo Companhia de Dança. Foi Jurada no Concurso Internacional de Dança do “Prix de Lausanne”, na Suíça em 2010. Em 2013 foi convidada pelo Maestro John Neschling para assumir a Direção Artística do Balé da Cidade de São Paulo.

Caio Nunes
Iniciou seus estudos de Ballet Clássico na Escola Estadual de Danças Maria Olenewa (antiga Escola do Teatro Municipal do RJ). Presidente do Sindicato dos Profissionais de Dança do Rio de Janeiro. Especialista em dança, dirige montagens coreográficas em filmes, musicais, peças de teatro, shows, desfiles e convenções, shows de bandas e cantores nos mais variados segmentos, além de ser responsável há mais de 25 anos pela preparação corporal de diversos atores, atrizes e cantores de Televisão, Cinema e Teatro. Coreografa comissões de frente para o Carnaval carioca há mais de 15 anos. Na Televisão tem em sua bagagem a TV Manchete, SBT e TV Globo. Possui cursos de especialização em Nova York, Los Angeles e Paris.

Curador do Festival de Dança de Joinville no período de 2018 à 2020. Atuando com bastante expressividade nos maiores Festivais de Dança do país. Ministra cursos de especialização Modern Jazz e Jazz Musical na América e Europa. Dirige a Caio Nunes Cia de Dança, é jurado do quadro Dança dos Famosos, do programa Domingão do Faustão, da TV Globo e também assina a abertura do Fantástico da TV Globo, além de ser criador e Organizador do X Dance.

Cassi Abranches
É natural de São Paulo e inicia seus estudos na Escola Municipal de Bailados. Aos 14 anos de idade, ingressa na Raça Cia de Dança-SP. Em 1999 é convidada a integrar o Ballet do Teatro Castro Alves em Salvador- BA. Em 2000 entra para o Teatro Guaíra em Curitiba-PR. Encerra em maio de 2013 sua carreira como bailarina no Grupo Corpo, no qual se dedicou por 12 anos. Neste período, ela já flertava com a coreografia. Paralelamente ao trabalho com a companhia brasileira mais prestigiada internacionalmente, aceitou o desafio de criar para o Ballet Jovem do Palácio das Artes, a partir de sete canções dos Beatles, o espetáculo “Contracapa”, em 2009. 

Imediatamente, veio reconhecimento de mais uma faceta talentosa da artista. Quando resolveu pendurar as sapatilhas em 2013, convites de peso resultaram em trabalhos como “Ariana”, para a Cia Jovem Bolshoi Brasil, e “Rio Eu Te Amo”, filme que estreiou em setembro de 2014 e reúne dez curtas, entre os quais “Pas de Deux”, de Carlos Saldanha, cujos personagens foram coreografados por ela. Coreografou também “Gen” para a São Paulo Companhia de Dança, com trilha Sonora de Marcelo Jeneci, “Plano” para a Cia Sesc de Dança, com trilha Sonora da banda Dibigode e “Suíte Branca” para o Grupo Corpo, com trilha Sonora de Samuel Rosa. Em 2016, assinou a Direção Coreográfica e de Movimento da Abertura dos Jogos Paralímpicos RIO 2016.

A partir de 2017 une seu trabalho a grandes marcas como Farm, Natura, Apple e Rede Globo em filmes desenvolvidos para televisão e internet. Em 2018 coreografou “Schumann-Os Amores do Poeta”, para a São Paulo Cia de Dança, e agora retorna a São Paulo Cia de Dança para a criação de um novo trabalho com trilha composta por Sebastian Piraces e nome ainda a definir.

Robson Lourenço
Artista, pesquisador e educador. Atuou durante quinze anos como bailarino solista no Balé da Cidade de São Paulo. É mestre em Artes pela UNICAMP e doutor em Artes da Cena pela mesma instituição.

É professor da Universidade Anhembi-Morumbi (SP), atuando nos cursos de Dança e Teatro, ao aliar as abordagens somáticas às técnicas de dança e também à preparação corporal do ator. Pesquisa a integração entre arte e ciência desde 2006 e tem como campo de pesquisa a Embriologia e a Morfologia Humana integradas à percepção do movimento. Atuou como docente convida do no curso de Dança na UNICAMP durante o ano de 2011 e também na Pós-Graduação de Práticas Integrativas da UNIFESP, dentro da Faculdade de Medicina. Atua como docente convidado do Curso de Naturologia da Universidade Anhembi Morumbi, desde 2013.

Foi coordenador de ação do Projeto Dança Vocacional entre 2011 e 2012, da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, onde coordenou a atuação política e pedagógica da linguagem da dança em cerca de 30 equipamentos públicos na Zona Leste, Noroeste, Oeste e Centro da cidade. Foi professor de Composição e de Dança Contemporânea na Escola de Dança de São Paulo. Membro eleito pela comunidade de dança da cidade de São Paulo para avaliar os projetos a serem contemplados pelo Fomento à Dança da Cidade de São Paulo. Atuou como professor convidado na São Paulo Companhia de Dança, Companhia de Danças de Diadema, J. Garcia Cia de Dança e na Tentáculo Jovem

Marcio Rongetti
Formado em Balé Clássico, recebeu Menção Honrosa por ter sido o primeiro bailarino homem do Brasil a ser diplomado pelo Royal Academy of Dance. Trabalhou por 13 anos na Europa dançando em diversas óperas.

Ministrou aulas no Ballet Ana Marelas – Barcelona, Dart Cia de Danza, Ballet Theatre Principal de Thessalonique, Ballet de Alexandria – Grécia, Centro de Dança Rio, Ballet da Cidade de Mataró – Espanha, Festival do Imperador Constantino – Grécia, Unesco, Studio 3 – Rio, Ballet Lina Penteado, Débora Colker Cia de Dança, Raça Cia de Dança de São Paulo, Ismael Guiser, Cia Paulista de Dança e Ballet Stagium. Atuou como professor e assistente de coreografia de Victor Navarro, Cisne Negro Cia de Dança e no Ballet Nacional de Lisboa em Portugal.

Atuou no aperfeiçoamento técnico de bailarinos nos Musicais Sweet Charity e Raia 30, e Cantando na Chuva, todos com Cláudia Raia. Ministra aulas particulares para Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello, e é maitre da Cia de Dança de Diadema, do Projeto Balé Paraisópolis e do Espaço 10 x 21.

Atua como professor na São Paulo Cia de Dança e na Escola de Preparação de Teatro Musical TeenBroadway, além de ser professor convidado da Ballo Escola de Dança, e também desenvolver oficinas de aperfeiçoamento técnico na escola de Preparação para artistas de Musicais Célia Helena Centro de Artes e Educação. É Jurado do Quadro Dança dos Famosos do Programa do Faustão na Rede Globo Participa como jurado em importantes Festivais de Dança, além de estar a frente da Equipe de Jurados do FIDIFEST desde a 1ª Edição.

Sobre o FIDIFEST
O Fidifest – Festival Internacional de Dança de Santos ocorre anualmente, inspirado no Fall For Dance, festival lançado há 11 anos em Nova York.

O festival busca ser uma vitrine para os trabalhos coreográficos e um intercâmbio entre vários estilos de dança. Tem o objetivo de ser um instrumento que propicie aos bailarinos a profissionalização e a entrada no mercado de trabalho. Contribui para a formação de público na dança e o fomento turístico e comercial de Santos.

Para este ano, são esperadas mais de 5000 pessoas, entre público, bailarinos, participantes nos workshops. O festival tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Santos.

Diretores do FIDIFEST:

Juliana Luiz
Cofundadora, Diretora e Produtora Executiva do FIDIFEST – Festival Internacional de Dança. Em 2005 interrompeu a sua carreira no Comércio Exterior (sua primeira formação universitária) e iniciou a sua preparação para área cultural, onde obteve sua segunda formação superior (Produção e Direção de Rádio e TV – DRT: 30239), no qual por cinco anos trabalhou na TV (Inicialmente como estagiária na TV Band e na TV da Gente, depois como redatora e produtora executiva na Rede Família de Televisão (Emissora do Grupo Record) e em seguida no SBT como assistente de Produção Executiva, trabalhando diretamente com Marlene Mattos).

Ao sair do SBT em 2010, passou a trabalhar de forma independente na produção geral e produção executiva em diversos Eventos Culturais em São Paulo e na região da Baixada Santista, no qual exigiu a formalização como empresa, surgindo assim a JLS Produções Artísticas.

O seu grande conhecimento na área de Eventos, já a rendeu por duas vezes (2015 e 2016) o convite à ministrar o Curso Básico de Organização de Eventos do SENAC Santos. Apesar de trabalhar em todas as áreas culturais, o grande forte é o trabalho junto À Música (Foi produtora cultural da Banda Sinfônica de Cubatão) e especialmente junto À Dança, e isso se deve porque Juliana Luiz tem uma vida pautada na Dança –é formada em Balé Clássico pelo Conservatório Municipal de Cubatão e depois seguiu como bailarina de Moderno, Jazz Dance e Danças Urbanas em diversos grupos da região da Baixada Santista, paralelamente com a carreira em Comércio Exterior. Foi Conselheira de Cultura da Cidade de Cubatão – Segmento Dança (2012-2014)

Em 2015 participou da criação do Festival Cubatão em Dança com o apoio da Prefeitura de Cubatão, e em 2018 reativou o Festival de forma independente. Em Setembro de 2016, ajudou a criar a ADALPA – Associação de Dança do Litoral Paulista, onde atua como Vice-presidente.

E em Novembro de 2018 iniciou uma nova empreitada na área da Dança, criando o Site Conexão da Dança (www.conexaodadanca.com.br), uma Plataforma de Divulgação/Pesquisa EXCLUSIVA da área da Dança. E todo esse envolvimento com a Dança a faz trabalhar cada vez mais no apoio de produção de Espetáculos e Festivais.

André Santos
Fundador e Diretor do FIDIFEST – Festival Internacional de Dança. Iniciou sua formação artística em 1987 quando residente numa comunidade carente de Cubatão, se juntou a um grupo de teatro de rua. Após 02 anos descobriu o amor pela dança, fazendo parte do Grupo de Dança Espaço Inverso de Zeca Rodrigues, sendo o ponta pé inicial para sua vida profissional artística. Segue em busca de novos aprendizados ligados a dança, fazendo cursos nas academias da Baixada Santista. 

Após muita luta para se manter financeiramente da dança, realizando trabalho como bailarino e coreógrafo em outros países (Japão, Russia, Italia), ele decide se especializar profissionalmente na dança, chegando finalmente ao Raça Centro de Artes de São Paulo de Roseli Rodrigues, onde inicia a fase de trabalho em televisão e com artistas, como: Alexandre Pires, Wanessa Camargo, Netinho de Paula, até que é convidado a integrar o Grupo Adryana e a Rapaziada, iniciando dessa forma na arte da música. 

Com o término do grupo ele retorna aos trabalhos como bailarino, e aliando a sua nova experiência como cantor ele atua no Musical Vitor ou Vitória, contracenando com Marília Pêra, Léo Jaime e Daniel Boaventura. Ao termino da temporada e encorajado por Marília Pêra, ele segue para EUA, onde estudou de 2003 a 2007 na Alvin Aylei American Dance Theater, de 2004 a 2009 na Paganini International Institute of Arts e de 2008 a 2009 na Broadway Dance Center. 

Ao término do curso na Broadway Dance Center, ele retorna ao Brasil e abre o Centro de Dança Backstage. Desde 2014 é professor titular de Jazz Dance Musical no Curso Técnico de Teatro Musical do SESI São Paulo, e atualmente também ministra aula de Jazz Broadway no Ballet Paulo Castro, na De Passos Arte e Dança e no Colégio Rio Branco, além de ser Coach de Movimentação Cênica para artistas de Teatro Musical.

Serviço
Teatro Municipal Braz Cubas – Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias. Outras informações: www.fidifest.com.br e www.facebook.com/fidifest.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.