segunda-feira, 3 de junho de 2019

.: "Era uma vez um Tirano", no Sesc Consolação, reflete política

Inspirada no livro homônimo de Ana Maria Machado publicado durante a ditadura militar, obra ganhou adaptação do Grupo Prole para os palcos

Foto: divulgação

Dia 8 de junho, sábado, às 11h, no Teatro Anchieta do Sesc Consolação, o Grupo Prole entra em cartaz com a produção infantil "Era um vez um Tirano", baseada no livro de Ana Maria Machado, lançado em 1982. A adaptação conta a história de um país onde as pessoas viviam felizes e tinham liberdade para conversar, compartilhar ideias e trabalhar, porém, esse cenário muda com a chegada de um tirano que decide proibir tudo, como as cores e as estrelas. A partir daí, o futuro depende de um grupo de crianças que busca resgatar a alegria do local.

Ao encenar este texto, o Grupo Prole reflete sobre assuntos que preocupam e permeiam discussões contemporâneas: democracia, acesso à arte, direitos do cidadão, liberdade de expressão, a importância do diálogo entre pessoas com diferentes ideias, entre outras. Para contar esta história de assuntos tão adultos e que se refere a um período político complexo da nossa história, a encenação joga com a imaginação das crianças e com a movimentação dos atores para criar personagens e cenários.

Neste jogo, o elenco se coloca ludicamente diante não apenas dos efeitos da tirania, mas também diante do desejo de ser o tirano. "Isso nos leva a pensar também sobre as pequenas tiranias e radicalismos que cometemos. E como somos individualmente responsáveis por, em nossas ações sociais, cuidar do espaço público e dos direitos democráticos. Não através do ódio, mas do diálogo e do respeito ao direito de pensar e ser diferente.", explica a produtora e atriz Fernanda Assef.

Dirigida por Bete Dorgam e interpretada por Angela Ribeiro, Bruna Aragão, Fernanda Assef, Sidney Santiago e Alexandro Mello (música), "Era uma vez um Tirano" fica em cartaz até o dia 6 de julho no Sesc Consolação e tem ingressos grátis para crianças até 12 anos.

SINOPSE: As pessoas viviam felizes no seu país. Cantavam, trabalhavam, conversavam, discutiam e tinham ideias. Até que apareceu um certo tirano, que resolveu mudar tudo e atrapalhar a liberdade dessas pessoas. Reclamou das cores e até das estrelas. Se não fossem aquelas crianças...

ANA MARIA MACHADO: Ana Maria Machado é escritora, jornalista e tradutora. Com vasta produção literária para diversos públicos, escreveu seu primeiro livro infantil em 1977, e desde então já lançou mais de 100 livros, publicados em dezessete países. É membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) desde 2003 e em 2000 recebeu o Prêmio Hans Christian Andersen, o mais importante prêmio de literatura infanto-juvenil. Neste ano de 2019, Ana Maria Machado comemora 50 anos de produção literária.
Nas palavras da escritora "as proibições do Tirano, lembradas no livro, estavam na memória recente de todos. E não vigoravam apenas no Brasil, mas em vários outros países vizinhos. Minha proposta para vencer a situação era simbólica, naturalmente. Mas tinha a ver com o caminho em que eu acreditava: uma festa feita com a união de toda a nação, nas suas diferentes etnias e gerações, com os recursos da memória e da criatividade artística, e com a pureza e coragem das crianças".

SOBRE O GRUPO PROLE: O Grupo Prole foi fundado em 2005, pelas atrizes e produtoras Fernanda Assef e Bruna Aragão. Desde sua fundação se dedicaram à pesquisa da dramaturgia brasileira e ao diálogo de grandes escritores nacionais com a realidade sócio-política do país e nossas angústias como artistas e cidadãos. "Era uma Vez um Tirano" é o primeiro teatro infanto-juvenil do grupo que encenou as peças "Homens de Papel" de Plínio Marcos, com direção de Sérgio Audi (em cartaz em São Paulo entre 2006 a 2010), e "Boca de Ouro" de Nelson Rodrigues, com direção de Flavia Pucci (com temporadas em São Paulo, capital e interior, e Rio de Janeiro entre 2012 e 2016).

SERVIÇO
TEATRO INFANTIL
ERA UMA VEZ UM TIRANO
Com Grupo Prole
Local: Teatro Anchieta (280 lugares)
Temporada: de 08 de junho a 06 de julho, sábados, às 11h
Duração: 60 minutos
Classificação: Livre
Ingresso: R$ 5,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes/Credencial Plena) | R$ 8,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante) | R$ 17,00 (inteira). Grátis para crianças até 12 anos.
FICHA TÉCNICA
Direção: Bete Dorgam
Adaptação do texto: Grupo Prole
Elenco: Angela Ribeiro, Bruna Aragão, Fernanda Assef e Sidney Santiago
Direção musical e música ao vivo: Alexandre Mello
Cenário e figurino: Grupo Prole
Iluminação: Felipe Tchaça
Assistência de direção e coreografia: Katia Naiane

Sesc Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, São Paulo
Informações: (11) 3234-3000
Transporte Público: Estação Mackenzie do Metrô – Linha 4 – Amarela 
sescsp.org.br/consolacao
Facebook, Twitter e Instagram: /sescconcolacao

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.
 
google.com, pub-3645003449125371, DIRECT, f08c47fec0942fa0