quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

.: "Achados & Perdidos (o Musical)" estreia no Teatro Nair Bello. Confira!

Com 30 atores mirins, espetáculo cria reflexão sobre as dores e glórias de envelhecer a partir do ponto de vista de um grupo de crianças e adolescentes abandonados em uma cidadezinha 

Foto: Carlos Izidoro


Depois de uma temporada no Rio de Janeiro em 2019, "Achados & Perdidos (o Musical)" estreia no dia 9 de fevereiro no Teatro Nair Bello, no Shopping Frei Caneca, onde segue em cartaz até 29 de março. O espetáculo tem texto de Simone Beghinni, direção de Cininha de Paula e Gustavo Klein e um time de 30 atores mirins, entre 6 e 18 anos, que se revezam em dois elencos. A direção de ator é assinada pela atriz Cynthia Falabella.

Com uma mistura de drama e comédia, a montagem transita entre o realismo e a fantasia para acompanhar a comovente jornada de crianças e adolescentes que vivem sozinhos em um casarão em uma cidadezinha qualquer, onde todos os adultos sumiram misteriosamente em uma manhã de céu azul. 

Esses jovens não sabem como ou por que foram parar ali e precisam aprender a sobreviver sem ajuda das tecnologias e ferramentas da sociedade contemporânea. São eles: a Menina do Casarão, o Garoto Puxa-Saco, a Menina-Órfã, a Menina do Computador e o Menino das Cartas, a Menina do Coelho e a Menina-Maluquinha, a Menina-Bailarina e sua irmã mais velha – Cleo (a única a ter nome) –, a Menina-Fútil, a Menina do Riso, a Menina Novata, a Menina do Pijama, a Menina da Praia e a Menina do Calendário.

“O passado com os adultos determina as atitudes e o comportamento assumidos por cada um no presente. Que padrões vigoram quando o pai, a mãe, os avós, professores e responsáveis não estão mais por perto? Em que se transformarão sem a censura, sem os limites? Obrigados a crescer antes do tempo, contra a Natureza, que projeto de ser humano surgirá em cada personagem? Achados & Perdidos fala dessas crianças perdidas, mas também fala dos adultos que as criaram. É uma obra de ficção, mas que contém uma verdade universal: o ato de crescer se desenvolve por dores e glórias. Por perdas e ganhos. Por repetições e rupturas. Por dezenas de fins e de recomeços”, comenta a autora Simone Beghinni.

A trama acompanha as crianças por 20 anos, quando elas terão que aprender a lidar com assuntos cada vez mais assustadores como o aquecimento global e o fim do planeta Terra. “A nossa discussão vai mais alto! Depois que temos filhos ficamos, na maioria, apreensivos com nossa possível ausência. Mas se pensarmos NA AUSÊNCIA, sob a ótica da criança, como seria? Aí está o cerne do musical. Sei que parece drama, mas não é! Sim, talvez, uma “dramédia”, um gênero novo da atualidade. Se passa agora em 2020 e termina em 2040, com um final esperançoso e feliz!”, explica a diretora Cininha de Paula.

O musical conta com 17 números musicais interpretados ao vivo, com sonoridades do rap ao rock n’roll. “Aproveitei os predicados de todos do elenco, na feitura do espetáculo, que é cantado ao vivo, dançado, com um número de sapateado na realidade musical brasileira e, principalmente, com uma discussão à altura de atores maduros. Simples e também divertido. Discutimos relações humanas ligadas ao confinamento, hoje muito em voga nos REALITY SHOWS! Claro, com a possibilidade da saída a qualquer momento, como também da chegada de outrem! É preciso conferir para saber como são possíveis e próximos estes momentos vividos por este elenco”, acrescenta a encenadora. 

Para retratar os vários ambientes do casarão onde a história se desenrola, o espetáculo explora um cenário virtual e objetos cênicos eitos com materiais alternativos.

SINOPSE

O musical narra a comovente jornada de grupo de 15 crianças e adolescente que ficaram sozinhos em um casarão depois que os adultos simplesmente desapareceram sem qualquer explicação. Eles precisam aprender a viver sem ajuda pelos próximos 20 anos e terão que enfrentar questões como as consequências do aquecimento global e o fim do planeta Terra. O que será que acontece quando o pai, a mãe, os avós, professores e responsáveis não estão mais por perto?

FICHA TÉCNICA

Texto: Simone Beghinni
Direção: Cininha de Paula e Gustavo Klein
Direção de ator: Cynthia Falabella
Elenco (um elenco faz a sessão das 12h e outro faz a sessão das 15h): 
Menina do Casarão: Clarah Passos / Paola Rabetti
Menina Maluquinha: Mafê Mossini / Lívia Peruzza
Menino Puxa-saco: Ryan Cursino / Daniel Freitas
Menino das Cartas: Marcus Carvalho / Gui Brumatti
Menina do Computador: Bela Moleiro /Annie Leonel
Menina da Praia: Kaká Rufato / Julya Inhota
Menina Bailarina: Aurora Jockyman/ Babi Correia
Menina Fútil: Ludmylla Reis/ Giovanna Leão
Menina do Coelho: Carol Rachid/ Carol Pfeiffer
Menina Novata: Mariana Di Giacomo/ Duda Mota
Menina do Riso: Pietra Lucas / Bia Bom
Menina(o) do Pijama: Rafa Calazans/ Anthony Caio
Menina(o) do Calendário: Miguel Varela/ Bruna Rodrigues
Menina do Balão: Erin Borges / Manu Reis
Menina Órfã: Natália Calanca/ Leticia Natal


SERVIÇO
Achados & Perdidos (o musical), com direção de Cininha de Paula 
Teatro Nair Bello – Shopping Frei Caneca – 3º Piso - Rua Frei Caneca, 569 - 401A – Consolação
Temporada: de 9 de fevereiro a 29 de março, aos domingos, às 12h e às 15h
Ingressos: R$70 (inteira) e R$35 (meia-entrada)
Bilheteria: de quarta a sábado, das 15h às 21h; aos domingos, das 15h às 18h ou 19h (de acordo com o horário da peça que estiver em cartaz).
Informações: (11) 3472-2414
Duração: 60 minutos
Classificação: Livre

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.