quarta-feira, 5 de agosto de 2020

.: Best-seller comparado a "O Caçador de Pipas" chega ao Brasil


Livro "No Final Ficam os Cedros" aborda a busca de Samir pelo pai libanês desaparecido há 20 anos. Uma história de descobertas das próprias raízes e da relação entre Oriente Médio e Europa pelo olhar de imigrantes e refugiados

 Não é à toa que a literatura é considerada uma manifestação artística das mais densas e complexas. Seus caminhos podem transportar os leitores para outros lugares e outras épocas.  Poeta teatral nascido na Jordânia e criado na Alemanha, Pierre Jarawan traz uma história surpreende pela busca das origens e descobertas de nações que se inter-relacionam em seu primeiro romance, que já se tornou best-seller internacional: "No Final Ficam os Cedros" ("The Storyteller", em seu título original), lançamento da editora Jangada, selo do Grupo Editorial Pensamento;

Premiado na Alemanha e Holanda, "No Final Ficam os Cedros" relata a vida de Samir e sua família, libaneses chegados à Alemanha em uma época em que seu país sofria os efeitos de guerra civil. Quando tinha oito anos, seu pai desapareceu sem deixar uma mensagem sequer. Contudo, atormentado pela culpa por guardar um importante segredo, Samir decide viajar ao Líbano duas décadas depois em busca de pistas que possam o levar ao paradeiro de seu pai.

Nessa busca, Samir se depara com a realidade de um pós-guerra que ainda faz sangrar um país inteiro.  Atirar-se no desconhecido era sua única opção em busca do paradeiro de seu herói de infância, responsável por alimentar o imaginário do ainda garoto Samir com histórias do tal “País dos Cedros”. Além de conviver com as incertezas geradas pelo desaparecimento, ele terá de lutar contra a realidade imposta a si anos depois.

Permeado por acontecimentos históricos do país mediterrâneo, o livro, segundo o autor, narra a trajetória de uma nação e a crise do Oriente Médio e ajuda a compreender as questões que envolvem os refugiados e imigrantes que foram viver sobretudo nos EUA e na Europa. “Obra-prima”, “sutil e comovente” e “incrível maturidade” são alguns adjetivos usados ao redor do mundo para definir "No Final Ficam os Cedros" e Pierre Jarawan.

O que foi dito sobre o livro
“Jarawan tem uma escrita cativante, emocionante e cheia de vida, sempre em busca de descobrir o que significa ser marcado por várias culturas ao mesmo tempo ao longo da vida. [...] uma obra repleta de sensibilidade do início ao fim.” – Frankfurter Neue Presse

 “'No Final Ficam os Cedros' será para o Líbano o que foi 'O Caçador de Pipas', de Khaled Hosseini, para o Afeganistão.” – The Guardian

“Jarawan tem o toque certo sobre os detalhes e sutilezas ao contar uma história. Sua representação de um Líbano que foi destruído pela guerra civil também é bem sutil e como vente.” – Kirkus Reviews

Sobre o autor:
Pierre Jarawan nasceu em 1985, em Amã, na Jordânia, de pai libanês e mãe alemã, depois de ambos terem fugido da guerra civil. Aos três anos de idade, mudou-se com a família para a Alemanha. Desde 2009, figura entre os mais bem-sucedidos poetas teatrais dos países de língua alemã. Em 2012, foi vencedor do Campeonato Internacional de Poetry Slam em Língua Alemã. “No Final Ficam os Cedros” é seu romance de estreia, que rendeu-lhe o Prêmio de Incentivo à Arte da Baviera. Ele mora em Munique.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.