quarta-feira, 22 de julho de 2015

.: Surpreenda-se no Caminho de Santiago!, por Luiz Carlos Ferraz

Por Luiz Carlos Ferraz
Em julho de 2015

Se você tem certeza que chegou o momento de se aprofundar nos segredos e mistérios do Caminho de Santiago, a milenar rota de peregrinação cristã às relíquias do apóstolo de Jesus, Tiago Maior, não titubeie: compre um bom par de botas, uma mochila de pelo menos 50 litros... (*) e embarque para a Espanha, onde terá à disposição diversas opções para caminhar, ou pedalar, com segurança até Santiago de Compostela. Se este é o seu caso, desde já, “buen camino!”.

Agora se você só ouviu falar do Caminho de Santiago en passant, por ter sido tema do famoso livro “Diário de um Mago”, de Paulo Coelho, que, como o próprio autor reconhece, mudou sua vida, ou de algum filme, documentário, o tocante “The Way”, ou ainda a paródia nacional “Onde Está a Felicidade?”, uma dica interessante é ler alguns dos títulos que publiquei. São quatro, cada um abordando um Caminho diferente.

Desde 2009, realizei cinco peregrinações a pé a Santiago de Compostela e uma viagem até a Cidade Santa, no ano passado, quando utilizei diversos meios, como trem, ônibus e carro, para em companhia de minha esposa (comemorando 30 anos de casados) perseguir os passos de Francisco em sua célebre peregrinação há 800 anos, em 1214, de Assis, na Itália, a Santiago de Compostela – um percurso de cerca de 2.500 quilômetros. O livro sobre Francisco, assim como o que revelará minha mais recente peregrinação, em junho passado, pelo Caminho Primitivo, permanecem inéditos.

As obras já publicadas, contudo, podem introduzir o leitor ao fascinante mundo das peregrinações ao Caminho de Santiago, revelando alguns dos segredos e mistérios da rota que está completando 1.200 anos. Afinal, desde que foi encontrado o sepulcro do apóstolo, no primeiro terço do século IX, vários caminhos se formaram, partindo de diferentes pontos da Espanha e países europeus, projetando cada vez mais a mística sobre o extraordinário legado de Tiago Maior, o filho de Zebedeo e Maria Salomé, irmão de João Evangelista, também celebrado como Patrono da Espanha.

Por ter o mesmo foco – o Caminho de Santiago – os quatro livros possuem uma certa coerência, burilada desde a efetiva peregrinação, quando a maior parte dos textos foram elaborados (e publicados no meu blog), até a efetiva impressão, quando os relatos foram revisados e produzidos novos textos. Com essa disposição, idealizei uma trilogia, denominada “Pedras do Caminho”, tendo a primeira peregrinação (Caminho Francês, em 2009, 800 km em 29 dias) inspirado “Meu Encontro no Caminho de Santiago”; a segunda (Caminho Português, em 2010, 240 km em 10 dias), gerado “Sentido do Perdão no Caminho de Santiago”; e a terceira (Caminho Aragonês, em 2012, 190 km em sete dias), resultado em “Busca Sem Fim no Caminho de Santiago”.

A coerência é costurada com uma linha imaginária que define a primeira peregrinação na explosão emocional, fruto da viagem interior, do “encontro” comigo mesmo; a segunda com uma visão mais espiritual (não que o primeiro volume não alcance esse tom...), e que enfatiza o aspecto religioso que prevalece em Ano Santo Jacobeo, como 2010, quando ao peregrino se concede indulgência plenária, ou seja, o perdão dos pecados; e a terceira que coroa a trilogia com uma profusão de conhecimento, artístico, cultural, religioso (além do próprio autoconhecimento, sempre presente...) etc., e a singela constatação de que esta é mesmo uma “busca sem fim”!

O quarto livro, que pode até ser confundido como o quarto volume da trilogia “Pedras do Caminho”..., na verdade inaugura a série “Descobrindo novos Caminhos” e tem como pano de fundo o Caminho Sanabrês, cujos 420 quilômetros foram peregrinados durante 16 dias em 2013. Nesta obra, passeio sobre os vários aspectos do Caminho de Santiago, numa demonstração inequívoca de que a busca, esta busca por conhecimento, por autoconhecimento, pelo “espírito” do Caminho... esta busca nunca terminará. O que se confirma, aliás, com o meu retorno para perseguir os passos de Francisco e na recente peregrinação pelo Caminho Primitivo – sim, Primitivo!!!, o primeiro dos Caminhos de Santiago!

Se você se inspirou, surpreenda-se com a leitura dos livros, à venda na Realejo Livros, no Gonzaga, em Santos, ou por e-mail titan.com@uol.com.br ou reservando seu exemplar em alguma das bibliotecas da Prefeitura de Santos e do Sesc-Santos.

(*) Sugerindo a peregrinação de junho a setembro, além de boas botas e uma excelente mochila, os dois principais itens do equipamento do peregrino, são imprescindíveis: duas bermudas confortáveis com muitos bolsos, três camisetas dry fit, uma de mangas compridas, três cuecas (ou calcinhas...), dois ou três pares de meias, um casaco soft (mesmo no Verão, em alguns pontos do Caminho faz frio à noite...), sombrero, bastão, toalha, par de chinelos, necessaire com itens de higiene pessoal, em especial, protetor solar e vaselina para os pés, o que prevenirá bolhas, porta-moeda, cerca de 30 euros por dia de peregrinação, e, claro, uma máquina fotográfica. Ah! E uma grande disposição de enfrentar seus demônios!

Sobre o autor
Luiz Carlos Ferraz, 59 anos, é natural de Santos, no litoral do Estado de São Paulo, e exerce as atividades de jornalista e advogado. Diretor da Titan Comunicação Ltda., é responsável pela edição do Jornal Perspectiva. Já atuou em vários jornais, entre os quais, o extinto Jornal Cidade de Santos, do Grupo Folha da Manhã, e Diário do Grande ABC, de Santo André. As peregrinações estão relatadas originariamente em www.blogcomcebola.zip.net e www.pedrasdocaminhodesantiago.blogspot.com.br.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.