segunda-feira, 12 de outubro de 2015

.: Cinco brincadeiras para o Dia das Crianças

Por Paulo Parente
Em outubro de 2015

Aproveitar a infância é direito de toda criança, mas, infelizmente, as de hoje em dia não estão aproveitando muito. Horas na frente da TV e do computador não podem e nem devem substituir as brincadeiras ao ar livre e as interações sociais. Atualmente, a tecnologia tem sonhado com nossos filhos e os efeitos negativos que isso tem para a vida adulta são devastadores.

As brincadeiras lúdicas de infância são o reflexo dos desafios da vida adulta, por isso precisam ser mantidas. Brincadeiras dinâmicas, gincanas e atividades recreativas são fundamentais para o desenvolvimento das crianças e das interações sociais entre elas. Além disso, poucas pessoas sabem, mas a brincadeira é o exercício físico mais completo de todos e através dela conseguimos agregar valores e virtudes à nossa vida.

Pensando nisso, separei algumas brincadeiras lúdicas e deliciosas para você curtir o Dia das Crianças com seus filhos! Confira:

Amarelinha – Essa brincadeira tão tradicional também é chamada de maré, sapata, avião, academia, macaca, entre outras. Trata-se de uma brincadeira fácil e que envolve diversos aprendizados. Comece desenhando a amarelinha no chão com carvão ou giz de cera, numere as casas e colora o “céu”. A brincadeira consiste em jogar a pedrinha em um quadrado e pular até o céu, na ida sem pisar onde está a pedra e, na volta, parando com um pé só ao lado para pegá-la. Perde quem cai ou pisa na linha. Incentive a criança passar por todo trajeto e cada vez mais rápido! Essa atividade é ótima para desenvolver o equilíbrio e a coordenação motora.

Ciranda – A famosa dança infantil, de roda, conhecida em todo o Brasil, teve origem em Portugal, onde era uma dança de adultos. Semelhante a ela é o fandango, baile rural praticado até meados do século XX no interior do Rio de Janeiro (Parati) e São Paulo, em que homens e mulheres formavam rodas concêntricas, homens por dentro e mulheres por fora. Os versos que abrem a ciranda infantil são conhecidíssimos ainda hoje: “Ciranda, cirandinha/ Vamos todos cirandar/ Vamos dar a meia volta/ Volta e meia vamos dar”. De resto, há variações regionais que a complementa, como “O anel que tu me deste/ Era vidro e se quebrou./ O amor que tu me tinhas/ Era pouco e se acabou”. São muitas músicas, cada uma com sua origem cultural e com movimentos diferentes que devem ser seguidos pelas crianças. A grande vantagem da ciranda é o desenvolvimento da criatividade, do raciocínio e da sociabilidade.

Pular corda - Simples e eterna! Pular corda é uma brincadeira e um grande exercício. Você irá precisar apenas de uma corda e duas pessoas para girar ou um ponto de apoio. O divertido da corda para crianças pequenas é conseguir acertar o ritmo. Já para as maiores são as músicas. Uma das canções mais clássicas é “Um homem bateu em minha porta e eu abri. Senhoras e senhores ponham a mão no chão. Senhoras e senhores pulem num pé só. Senhoras e senhores deem uma rodadinha e vá pro olho da rua (quando a criança tem que sair da corda sem encostar nela)!”

Está quente, está frio – Um participante esconde um objeto, enquanto os outros fecham os olhos. A voz de “pronto”, as crianças saem a procurar. O que escondeu o objeto vai alertando, conforme a distância que estiverem do esconderijo: está quente (quando próximo), está frio (quando distanciado) e está queimando (quando bem perto). Quem encontrar o objeto será o encarregado de escondê-lo na repetição da brincadeira.

Passa Anel - As crianças são colocadas em roda e uma delas segura um anel nas mãos. As mãos estão fechadas em forma de concha, de modo que as outras não possam ver o anel, nem quando e para quem este será passado. Ganha quem descobrir “com que está o anel”.

Todas as brincadeiras são bem simples. Eu proponho que no próximo Dia das Crianças ao invés de apenas presentear seu filho, sobrinho ou neto, dedique algumas horas do dia pra ficar com ele e aproveitar bastante! Além disso, é uma excelente oportunidade para voltar a ser criança também!

Sobre o autor
Paulo Parente é fundador da empresa Bicho de Pé Eventos, primeiro buffet itinerante saudável e sustentável do Brasil.O cardápio atende as solicitações dos clientes que prezam por uma vida mais saudável ou que possuam restrições alimentares. Trata-se de receitas especiais com ingredientes funcionais, sem gordura e açúcar, mas com muito sabor. Outra preocupação do buffet é promover brincadeiras que garantam a interação entre as crianças, como amarelinha, pega bandeira, esconde-esconde, entre outras.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.