sexta-feira, 13 de novembro de 2015

.: O que fazer com o 13º salário em período de crise?

Por Wilson Pires*


Todo ano, o pagamento do 13º salário, injeta bilhões de reais na economia. Este valor, geralmente utilizado para compras extras no final de ano, deve ser repensado neste período de crise com altas constantes no índice de desemprego do brasileiro e nas taxas de juros cobradas em empréstimos e utilização do Cartão de Crédito.

Melhor do que gastar o abono em festas e muitos presentes de final de ano, é ter um dinheiro guardado no caso da má situação do país se agravar ainda mais. Pense que sua família pode precisar neste período e, recorrer a empréstimos, não é uma situação confortável em nenhum momento, imagine agora!

Então, o que você deve fazer como o dinheiro extra que virá?
Primeiro você deve pagar dívidas existentes (principalmente com cheque especial e cartão de crédito), pois precisa se livrar de pendências que estejam consumindo sua renda com pagamento de juros todos os meses. Isso trará um benefício muito grande para 2016.

Sobrando, você precisa também formar uma reserva de emergência, pois há um alto risco de surgirem alguns imprevistos e você pode ser obrigado a pedir empréstimos e, mais uma vez, pagar juros por isso. Não esqueça também que o início do ano é um período onde “brotam” diversas contas como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar, uniforme entre outras.

Caso ainda consiga, guarde um dinheiro para gastar no final de ano em uma viagem ou em alguns presentes para as pessoas realmente especiais na sua vida, afinal trabalhamos muito durante 2015.

Não inverta a ordem acima, pois pode comprometer muito seu orçamento familiar dos próximos anos. Juros, temos que ganhar e não que pagar. Vale também, se possível, adiar as comprar de final de ano para o início de 2016, pois as lojas tendem a fazer diversas liquidações todo início de ano. E, quando o pagamento é a vista, pode-se conseguir um desconto ainda maior com o fornecedor do produto. Pergunte sempre: “E se eu pagar à vista, qual o desconto? ”.

Enquanto isso, deixe o dinheiro em uma aplicação como a caderneta de poupança. Ela não tem uma boa rentabilidade, mas como há a necessidade de retirar o dinheiro em pouco tempo, não dá para conseguir taxas melhores em outros tipos de aplicações.

Seguindo estas dicas, você terá muito mais tranquilidade para curtir as boas coisas da vida neste período de crise e fora dele!


*Wilson Pires é Professor do departamento de Administração do Centro Universitário FEI

Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

2 comentários:

  1. Adorei o post!
    Não tenho 13�� Pois sou autonoma, mas eu viajaria��

    www.mundodefany.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fany!!

      Nós agradecemos o comentário e estamos na torcida por você.

      Apareça mais vezes por aqui.

      Grande abraço, Mary Ellen.

      Excluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.