segunda-feira, 9 de novembro de 2015

.: Projeto de Lei: Orcas do parque Sea World podem ganhar liberdade

Por: Mary Ellen Farias dos Santos


Os shows com baleias Orcas já deram muito o que falar, seja pelos maus tratos com os animais ou pelas mortes causadas a seus treinadores. Portanto, nos últimos anos muito se tem tratado sobre o grupo de parques temáticos de mamíferos marinhos: Sea World, que manteve o tipo de atração, diferentemente de outros parques, como por exemplo, o Playcenter, em São Paulo. A novidade é que há um novo projeto de lei que pode proibir "a tomada, importação e exportação de produtos e Orcas Orca para exibição pública."

O novo projeto de lei da Califórnia, que não é o primeiro do tipo, tem o representante da ORCA (Orca Responsibility and Care Advancement) Adam Schiff que pode finalmente dar fim aos cativeiros do SeaWorld, em San Diego. O objetivo agora é o de "proibir a captura, importação, e exportação de produtos e a exibição pública para outros fins. Seria, essencialmente, eliminar progressivamente as orcas cativas que estão atualmente nestes parques aquáticos."

No entanto, o encerramento do show de orcas que acontecerá até 2017, dará espaço a um novo espetáculo "mais natural". Até porque, vale ressaltar que, desde outubro, a empresa já havia sido proibida pela Comissão Costeira da Califórnia de realizar inseminação artificial para aumentar o número de animais no parque. Contudo, a nova lei impede que sejam comercializados e transferidos.

O mundo tomou maior conhecimento sobre o assunto com o lançamento do documentário "Blackfish" (2013), com vários ex-treinadores do SeaWorld, chamou a atenção para o tratamento das baleias, desde dopar os animais inseridos em águas muito turvas, incluindo cruzamentos. O reflexo foi significativo, pois "o lucro da Seaworld caiu em 84%."

Quanto sofrimento. Shamu que o diga!


Trailer do documentário "Blackfish"


Parte do documentário "Blackfish - Fúria animal"


Ataque da baleia Shamu a um pelicano


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.